Mais 2400 novos casos. Portugal ultrapassa os 300 mil desde o início da pandemia

Portugal ultrapassou hoje a barreira dos 300 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia no país, em março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal registou mais 2.401 novos casos, tendo passado a contabilizar 300.462 infeções por novo coronavírus desde março, refere o boletim epidemiológico da DGS divulgado hoje. Portugal contabiliza hoje também mais 72 mortos relacionados com a covid-19.

Desde o início da pandemia, o país já registou 4.577 mortes, estando hoje ativos 75.008 casos, menos 5.606 do que na segunda-feira.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim epidemiológico da DGS refere que estão internadas 3.275 pessoas (menos 67 do que na segunda-feira), das quais 521 em cuidados intensivos (menos quatro que nas últimas 24 horas).

Das mortes registadas nas últimas 24 horas, 43 ocorreram na região Norte, 13 no Centro, 11 na região de Lisboa e Vale do Tejo, três no Alentejo e duas no Algarve, não se registando qualquer óbito nos Açores ou na Madeira.

De acordo com o boletim, mais de metade dos novos casos de infeção foram contabilizados na região Norte (1.300), totalizando 157.785 casos e 2.182 mortos desde março.

Em Lisboa e Vale do Tejo foram registados mais 538 novos casos de infeção, sendo a segunda região com mais casos desde o início da pandemia, com um total de 99.061 e 1.623 mortes.

A região Centro registou mais 349 casos, tendo um total de 30.025 e 582 mortos. No Alentejo, foram contabilizados mais 129 novas infeções, contando com um total de 6.287 e 119 mortos.

A região do Algarve tem hoje notificados mais 48 novos casos de infeção, somando 5.351 casos e 51 mortos desde o início da pandemia. Os Açores registaram 17 novos casos (total de 1.039) e a Madeira 20 novas infeções, totalizando 914. Desde março, houve 17 mortes nos Açores e duas na Madeira.

A DGS refere também que as autoridades de saúde têm em vigilância 79.963 contactos, menos 1.514 em relação a segunda-feira, e que foram dados como recuperados mais 7.935 doentes, num total acumulado de 220.877 recuperados desde o início da pandemia.

Os casos confirmados distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 133.581 homens e 162.700 mulheres, de acordo com os casos declarados.

O boletim de hoje refere que há 5.181 casos confirmados de sexos desconhecidos que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de uma forma automática. Do total de vítimas mortais, 2.379 eram homens e 2.198 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nas pessoas com mais de 80 anos.

 

Mais de 1,4 milhões de mortos no mundo

A pandemia da covid-19 já causou pelo menos 1.468.873 mortos no mundo desde que o novo coronavírus foi descoberto em dezembro na China, indica um balanço da agência France Presse até às 11h de Lisboa. Há mais de 63.227.470 infeções diagnosticadas no mesmo período, das quais pelo menos 40.255.800 foram consideradas curadas.

A AFP indica a propósito que os números oficiais refletem apenas parte do número real de contaminações, já que alguns países só testam os casos graves, outros utilizam os testes sobretudo para rastreamento e muitos países pobres dispõem de capacidades limitadas de testagem.

Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 7.871 mortes e 490.401 casos do novo coronavírus em todo o mundo. Os países que registaram mais mortes no último dia foram os Estados Unidos com 1.057 mortos, a Itália com 672 e a Rússia com 569.

Os Estados Unidos são o país mais afetado, tanto em número de mortos como de casos, com um total de 268.103 mortos entre 13.545.792 casos, segundo o balanço da universidade Johns Hopkins. Pelo menos 5.146.319 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais atingidos são o Brasil com 173.120 mortos em 6.335.878 casos, a Índia com 137.621 mortos (9.462.809 casos), o México com 105.940 mortes (1.113.543 casos) e o Reino Unido com 58.448 mortes (1.629.657 casos).

Entre os países mais afetados, a Bélgica é o que conta com mais mortos em relação à sua população, 144 por cada 100.000 habitantes, seguido do Peru (109), Espanha (96) e Itália (92). A China declarou um total de 86.542 casos (12 nas últimas 24 horas), incluindo 4.634 mortos e 81.631 curas.

A América Latina e as Caraíbas totalizavam hoje 447.909 mortos em 13.018.511 casos, a Europa 413.774 mortes (18.323.905 infetados), os Estados Unidos e o Canadá 280.177 mortos (13.919.502 infetados), a Ásia 195.055 mortos (12.411.246 infetados), o Médio Oriente 78.983 mortes (3.348.575 infetados), África 52.033 mortos (2.175.413 infetados) e a Oceânia 942 mortos (30.324 infetados).

O balanço foi realizado a partir de dados recolhidos pelas delegações da AFP junto das autoridades nacionais competentes e de informações da Organização Mundial de Saúde.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PS diz que Marcelo deve vitória aos socialistas (e cobra-lhe apoio em tempos difíceis)

"A democracia venceu na primeira volta e o extremismo de direita foi derrotado". É desta forma que o presidente do PS, Carlos César, comenta os resultados das eleições presidenciais ganhas por Marcelo Rebelo de Sousa, …

"Liberdade para a Dinamarca". Novos incidentes em manifestação contra restrições

Uma manifestação contra as restrições impostas para conter a pandemia, organizada por um grupo radical, em Copenhaga, originou novos incidentes na noite de sábado e resultou em cinco detenções, relataram a polícia e os meios …

Pela primeira vez, um restaurante vegan ganha uma estrela Michelin em França

Um restaurante de comida totalmente vegan em França foi o primeiro do país a receber a desejada estrela Michelin. Localiza-se perto de Bordéus. A concessão da estrela ao ONA (Origine Non-Animale) é mais uma evidência de …

Onze mineiros resgatados com vida de uma mina de ouro na China

Onze mineiros presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, devido a uma explosão, foram hoje trazidos em segurança para a superfície, informou a televisão estatal chinesa. No dia 10 de janeiro, …

Multimilionário oferece 1 milhão em prémios por evidências de vida após a morte

Um empresário de Las Vegas, nos Estados Unidos, está a oferecer um milhão de dólares em prémios em troca de evidências de que existe vida após a morte. O investidor imobiliário e empresário espacial Robert Bigelow, …

Marcelo reeleito com 55% a 62% dos votos. Ana Gomes em segundo lugar

Marcelo Rebelo de Sousa foi reeleito para um segundo mandato como Presidente da República, após vencer as eleições deste domingo com 55% a 62% dos votos.  Segundo as primeiras projeções, Ana Gomes deverá ficar em …

Itália vai processar Pfizer e AstraZeneca devido a atrasos nas vacinas. UE pede "transparência"

A Itália vai processar a Pfizer Inc e a AstraZeneca devido aos atrasos na entrega das vacinas contra a covid-19 e para garantir os fornecimentos – não para obter compensações, disse neste domingo o ministro …

Declínio cognitivo relacionado com a idade pode ser reversível

Cientistas conseguiram reverter em ratos o declínio cognitivo causado pelo envelhecimento. O objetivo dos investigadores é que as farmacêuticas baseiem-se neste estudo para criar um composto que possa ser administrado em humanos. As células específicas do …

Afluência às urnas é menor (mas há mais votantes). Abstenção deverá ficar entre os 56 e 60%

A afluência às urnas às 16:00 nas presidenciais de hoje em Portugal, 35,4%, é a segunda mais baixa desde as eleições de 2006, ano em que este número passou a ser divulgado pela administração eleitoral. Esta …

Reino Unido já vacinou quase 6 milhões. Alemanha aumenta controlo nas fronteiras

O Reino Unido já administrou a primeira das duas doses da vacina contra o novo coronavírus em cerca de seis milhões de pessoas, quando o número de mortes no país devido à pandemia está perto …