14 altos dirigentes do governo catalão detidos por desvio de fundos para o referendo

francesc_2000 / Flickr

Bandeiras espanhola e catalã no edifício da Generalitat de Catalunya

A imprensa espanhola avança que a Guardia Civil está a realizar uma inspeção em vários edifícios do Governo regional catalão, no âmbito da qual foram detidos 14 membros do governo, numa altura em que faltam 11 dias para o referendo independentista.

A Guardia Civil espanhola montou uma operação para revistar vários edifícios do Governo regional à procura de documentos relacionados com o referendo de 1 de outubro considerado ilegal por Madrid, por suspeitas de uso indevido de fundos públicos nos preparativos do referendo.

Fontes ligadas à investigação disseram à EFE que o número de detenções pode ainda vir a ascender a 17.

Fontes judiciais ligadas à investigação disseram à EFE que entre os detidos se encontram o secretário-geral da economia catalão, Josep Maria Jové Lladó, o secretário das Finanças, Josep Lluís Salvadó, Josué Sallent Rivas, responsável pelo Centro de Telecomunicações e Tecnologias de Informação (CCTI) e Xavir Puig Farré, do Gabinete dos Assuntos Sociais.

Outros detidos são Paul Furriol e Mercedes Martínez (ambos relacionados com o aluguer de um armazém onde supostamente se encontra material eleitoral), David Franco Martos (CCTI), David Palancad Serrano, do Gabinete de Assuntos Externos e Juan Manuel Gómez, do gabinete do Departamento de Economia e Finanças.

As buscas, ordenadas pelo Tribunal de Instrução nº 13 de Barcelona, realizaram-se, segundo a imprensa espanhola, citada pela TSF, nos departamentos (ministérios regionais) de Negócios Estrangeiros, Economia, Trabalho e Assuntos Sociais e na sede da vice-presidência.

As buscas já provocaram concentrações de protesto de cidadãos e de trabalhadores, em Barcelona, frente aos locais que estão a ser alvo das operações policiais, sobretudo junto aos departamentos de Economia e Trabalho.

O objetivo da Guardia Civil seria o de desativar o núcleo duro da organização do referendo à independência da Catalunha.

O presidente da Generalitat, Carles Puigdemont, convocou para esta quarta-feira de manhã uma reunião dos membros do governo autónomo para a preparação de uma resposta às atuações da Guardia Civil. Os movimentos independentistas suspenderam os atos políticos que estavam agendados para esta quarta-feira.

O conflito entre Madrid e a região mais rica de Espanha, com um PIB superior ao de Portugal, cerca de 7,5 milhões de habitantes, um terço da área de Portugal, uma língua e culturas próprias, arrasta-se há várias décadas.

Em 2014, os independentistas organizaram uma “consulta simbólica” sob a forma de referendo não vinculativo na Catalunha, em que participaram 2,3 milhões de pessoas, 80% das quais pronunciaram-se pela independência.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Do meu ponto de vista, os catalães perdem mais em separar-se do que ganham. Ainda assim têm o direito a decidir. Contudo, uma decisão com o alcance dessa não pode ser tomada de ânimo leve por uma escassa maioria conjuntural, tem que corresponder a um sentimento generalizado da população. Se Espanha tivesse bom senso, em vez de pôr a Guardia Civil a prender pessoas, teria legislado no sentido de permitir às autonomias tornar-se independentes sem necessidade de aprovação por toda a Espanha, mas com necessidade de maioria qualificada de 2/3 (ou 3/4) dos habitantes dessa autonomia, de modo a assegurar que não é por uma questão conjuntural que isso aconteceria. Por outro lado, uma maioria qualificada é muito difícil de obter, e mais ainda havendo muitos não-catalães a residir na Catalunha, pelo que muito dificilmente aconteceria (a menos que uma realmente esmagadora maioria dos catalães quisesse realmente a independência, caso em que seria justo dar-lha). Ficam todos mal na fotografia.
    Concordo com o “Tudo ao molho” que isto vai acabar mal. Quando se polarizam assim as posições, normalmente ou acaba em independência, ou em guerra civil, ou em terrorismo…
    Já agora, note-se que não está em jogo apenas a independência, mas também a vontade dos catalães em viverem numa república, que isto de reis e princesas é nos contos de fadas, e eles não estão para andar a alimentar o conto.

    • Só para completar, em 2014 houve uma maioria qualificada, mas apenas estavam motivados a “votar” os que queriam a independência (como demonstração de força), pois os restantes sabiam que era “a brincar”.

RESPONDER

China caminha a passos largos para a normalidade. Gaming, cerveja e Ikea dão empurrão

A China não regista, desde 17 de maio, vítimas mortais causadas pelo novo coronavírus. No entanto, há dois surtos ativos que parecem não impedir a população de caminhar em direção à normalidade. À semelhança do resto …

No regresso ao Superior, o Ministério recomenda aulas presenciais, com máscara e ao sábado

No regresso do Ensino Superior, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior recomenda que voltem as aulas em regime presencial com uso obrigatório de máscara e algumas das quais lecionadas ao sábado. Num comunicado …

"A profissionalização é fundamental". Este ano já morreram quatro bombeiros, todos voluntários

Nos incêndios deste ano já morreram quatro bombeiros. O último ano tão mortífero foi 2013, em que sete bombeiros perderam a vida. Em comparação, nos incêndios de 2019, não se registaram vítimas mortais entre esses profissionais. Como …

Portugal só tem 4 fiscais da ferrovia (e cada um tem de inspecionar 811 quilómetros)

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) tem apenas quatro técnicos afetos à fiscalização do setor. O organismo está a pedir o reforço destes profissionais desde 2014. De acordo com a edição desta quarta-feira do …

Dybala eleito melhor jogador do ano em Itália. Ronaldo fora da lista

O avançado argentino da Juventus foi eleito o melhor jogador da temporada 2019/20 do futebol italiano, enquanto o português Cristiano Ronaldo ficou de fora da lista de premiados. Na nota publicada no site oficial da Série …

Novo Banco registou perdas de 260 milhões à revelia do Banco de Portugal

A equipa António Ramalho terá inscrito nas contas 260 milhões de euros em perdas, passíveis de reembolso, sem falar com o Fundo de Resolução. O Público avança que a equipa de António Ramalho sinalizou, nos resultados …

Pingo Doce

Vídeo denuncia desperdício alimentar em supermercado. Jerónimo Martins está a investigar

Hugo Breda e João Relógio, ambos associados à produtora Swag On, publicaram na suas contas de Instagram um vídeo no qual denunciam o desperdício alimentar numa cadeia de supermercados em Lisboa.  O vídeo publicado nas …

O adeus de uma lenda. Ronaldo, Messi e Buffon despedem-se de "San Iker"

O internacional português Cristiano Ronaldo e o argentino Lionel Messi recorreram às redes sociais para se despedirem de Iker Casillas, que esta terça-feira anunciou o fim da sua carreira.  "Foi um orgulho ter partilhado grandes momentos …

Há trabalhadores que estiveram em lay-off sem direito ao apoio salarial

O apoio destinado a trabalhadores que estiveram em regime de lay-off só se aplica a quem tenha estado nesta situação um mês civil completo. A 19 de junho, o Governo aprovou o decreto-lei que criou o …

Ordenado de 3 milhões e outros tantos em prémios. O contrato de Jesus à lupa

Jorge Jesus, que esta segunda-feira foi oficialmente apresentado como treinador do Benfica, vai ganhar três milhões de euros líquidos temporada, valor a que acrescem outros tantos milhões mediante prémios. Apesar de vir auferir um salário …