Warner paga 12 milhões para evitar processo e desiste dos direitos de “Parabéns a Você”

A editora multinacional Warner Music vai pagar 12 milhões de euros para encerrar um processo judicial nos Estados Unidos por ter cobrado indevidamente dieritos de autor sobre a conhecida música “Happy Birthday to You“.

A editora foi processada pela realizadora de cinema Jennifer Nelson, que moveu em 2013 um processo judicial à editora para a impedir de cobrar direitos de autor pelo uso de “Parabéns a Você” em filmes, séries ou quaisquer outros usos, comerciais ou não.

A realizadora estava a produzir um documentário sobre a conhecida música, quando recebeu uma nota de cobrança da editora, a pedir o pagamento de 1300€ para a poder usar.

Indignada, a cineasta decidiu procurar provas contra a apropriação da música pela empresa fonográfica, e moveu um processo judicial para anular os direitos de autor da música.

“Happy Birthday to You”, escrita em 1893 pelas professoras primárias Mildred e Patty Hill, chamava-se originalmente “Good Morning to All” e era usada para receber os alunos na sala de aula.

É considerada pelo Guinness Book of World Records como a “música de língua inglesa mais conhecida no mundo”.

A canção foi comprada pela já extinta editora Summy, que a registou em 1935 – garantindo com isso, pelas leis de propriedade intelectual norte-americanas, direitos de autor sobre a música até 2030.

A música rende 1.8 milhões de euros por ano nos Estados Unidos, e o lucro é dividido entre a editora e os herdeiros das irmãs Hill.

Em 1988, a Warner comprou a parte que pertencia à Summy, numa transacção estimada em 22 milhões de euros.

Em setembro, na sequência do processo movido por Jennifer Nelson, a justiça norte-americana tinha já deliberado que “Happy Birthday to You” deixaria de ter direitos de autor e passaria para o domínio público.

A realizadora e o seu advogado, Mark Rifkin, pediam ainda ao tribunal que condenasse a editora a pagar uma multa por cada vez que cobrou indevidamente pelos direitos – que terão rendido cerca de 2 milhões de euros por ano.

Mas, num desenlace considerado histórico pela Bilboard, a editora chegou a acordo com os autores do processo, no âmbito do qual paga 12 milhões de euros de indemnização e desiste dos direitos de autor da obra.

Além do valor acordado, a Warner perde ainda os 12 milhões que estimava receber até 2030 em direitos sobre a centenária melodia.

Parabéns a você, Jennifer Nelson.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mais um “bom” exemplo de como as grandes empresas se tentam apropriar de tudo e mais alguma coisa na mira do máximo lucro; nem o “parabéns a você escapava” lolololol
    Também já houve uma outra que chegou a pensar em patentear uma cor.

RESPONDER

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …

Neymar doa 870 mil euros para luta contra a pandemia no Brasil

O futebolista internacional brasileiro Neymar doou cerca de 870 mil euros para a luta contra a pandemia covid-19 no seu país, revelou esta sexta-feira o canal SBT. Segundo a estação de televisão brasileira, o contributo de …

França confiscou quatro milhões de máscaras destinadas a Espanha e Itália

As autoridades francesas apreenderam quatro milhão de máscaras que uma empresa sueca transportava da China para a Espanha e Itália no início do mês. A disputa diplomática foi revelada na quarta-feira pela revista francês L'Express. Segundo …

Sobe para 52 o número de elementos da PSP infetados

Subiu esta sexta-feira para 52 o número de elementos da PSP infetados com covid-19, revelou esta força de segurança, dando conta que está a ser assegurado apoio psicológico a todos os polícias com 30 profissionais. Em …