Volkswagen promete “consequências” para responsáveis por testes em macacos e humanos

EPA / JULIAN STRATENSCHULTE

Matthias Mueller, CEO da Porsche e o novo presidente do grupo Volkswagen

A direção da Volkswagen prometeu “consequências” internas para os responsáveis que permitiram testar emissões poluentes em macacos ou humanos.

O patrão do grupo automóvel, Matthias Muller, afirmou na segunda-feira à noite em Bruxelas, segundo a revista Spiegel, que os testes em macacos em 2014, revelados agora pelo New York Times, não eram “éticos e eram repulsivos”.

“Simplesmente há coisas que não se fazem. Todas as consequências necessárias deverão ser tiradas”, adiantou.

No jornal alemão Bild, Thomas Steg, responsável do grupo alemão para as relações públicas e com as autoridades, admitiu ter sido informado de ensaios destinados a estudar os efeitos da poluição dos motores diesel Volkswagen, falsificados na época para parecerem menos poluentes.

Mas Steg insistiu que impediu que estes testes fossem realizados em humanos, através do EUGT, um organismo de investigação financiado pela Volkswagen e os concorrentes Daimler e BMW e a Bosch.

“Os investigadores norte-americanos queriam fazer os ensaios em voluntários humanos“, explicou Steg, explicando que respondeu na altura que “isso não poderia autorizar” e que então foi decidido “levar a cabo o estudo em macacos”.

“Em retrospetiva, este estudo nunca deveria ter acontecido, fossem humanos ou macacos, o que aconteceu nunca deveria ter acontecido, eu realmente arrependo-me“, disse Steg, que foi porta-voz do chanceler Gerhard Schroder.

Em relação ao estudo científico levado a cabo pelo instituto hospitalar em Aix-la-Chapelle e pelo qual 25 pessoas de boa saúde inalaram em 2013 e 2014 dióxido de azoto (NO2), Thomas Steg quis justificar a lógica, assegurando que os voluntários tinham sido expostos a “níveis bem mais fracos que os constatados em numerosos locais de trabalho”.

Nenhum dos voluntários teve qualquer problema devido aos ensaios, assegurou.

No final de 2015 o grupo Volkswagen reconheceu que equipou 11 milhões dos seus veículos diesel com software que falsificava os resultados dos testes de poluição e ocultava as emissões de óxidos de nitrogénio superiores a 40 vezes os padrões permitidos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …