Sobreviventes de violação perseguidas durante anos para pagar exame médico

Anos depois de serem violadas, vítimas de agressão sexual estão a ser perseguidas para pagarem os custos do exame médico. Nos Estados Unidos, vários hospitais foram apanhados a cobrar ilegalmente os custos às vítimas.

O exame médico serve para recolher provas forenses, que permitam identificar o agressor sexual e confirmar a veracidade da acusação. No entanto, em muitos estados dos EUA, os hospitais não cobrem os custos deste exame, obrigando a vítima a pagar — mesmo que tenha sido violada.

Esse foi o caso de Erin, uma jovem de Chicago, que contou a sua história à NPR. Numa saída noturna, conheceu um outro jovem e decidiu tomar um copo com ele num restaurante. A única coisa que se lembrava a seguir a isso foi acordar em casa na manhã seguinte, dorida, com hematomas e com o lábio inchado.

Suspeitando que tinha sido vítima de uma violação sexual foi à polícia apresentar queixa. Depois de ter sido enviada para as emergências do hospital foi-lhe feito um exame médico forense, especial para esses casos. O exame durou horas e, apesar de tudo, a polícia nunca deteve ninguém.

O caso aconteceu há seis anos, mas ainda hoje a jovem recebe cartas e chamadas a pedirem que pague as despesas médicas do exame feito. “Quando recebo essas chamadas… Ainda é tudo tão recente. Estremeço logo”, disse.

Casos como o de Erin não são raros e acontecem com frequência nos Estados Unidos, apesar de uma proibição federal de longa data e outras leis estatais. Quem paga os custos do exame varia de estado para estado, com alguns hospitais a usarem dinheiro de um programa de compensação a vítimas de crimes sexuais.

Em Nova Iorque, por exemplo, apesar da legislação que prevê que a vítima não pague nenhum custo do exame, sete hospitais foram a tribunal por cobrar ilegalmente esse dinheiro a mais de 200 pacientes. Os custos podem variar entre 46 e 3.000 dólares.

Com recurso a uma equipa de advogados, Erin conseguiu que o hospital parasse de tentar cobrar os custos do exame. Até mesmo com seguro médico, outras mulheres sobreviventes de agressão sexual tiveram de pagar. Um estudo de 2013 mostra que 1.355 mulheres pagaram, em média, 948 dólares por custos hospitalares.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Toupeira" do Insight está a mover-se novamente

O módulo Insight da agência espacial norte-americana (NASA) usou o seu braço robótico para ajudar a sua sonda de calor, conhecida como "toupeira", a cavar quase 2 centímetros na semana passada. Embora modesto, este movimento …

A maioria das bruxas eram mulheres, porque a caça às bruxas servia para perseguir os fracos

Ao longo da história, "caça às bruxas" sempre foi um termo usado para ridicularizar tudo, desde investigações de agressões sexual a alegações de corrupção. Quando nos referimos a bruxas, geralmente não estamos a falar de mulheres …

Benfica 2 vs 1 Lyon | Merci beaucoup, monsieur Lopes!

O Benfica somou os primeiros três pontos na Liga dos Campeões 19/20, ao bater o Lyon por 2-1 em casa. Os “encarnados” entraram a vencer bem cedo, ameaçaram sucumbir à reacção visitante, mas, a cinco minutos …

Um ano depois do colapso, a ponte de Génova começa a ganhar uma nova vida

Génova está a reconstruir a ponte que, no ano passado, desabou e provocou 43 mortos. O novo projeto vai ter um caminho pedonal e um parque memorial para homenagear as vítimas deste desastre. No dia 14 …

"Capa de invisibilidade". Novo material permite ocultar objetos

A empresa canadiana fabricante de uniformes de camuflagem para militares, HyperStealth Biotechnology, anunciou quatro pedidos de patente, todos relacionados com o Quantum Stealth. O material também é chamado de "capa de invisibilidade". O inventor dos quatro …

Jovem português quer ser o primeiro a dar a volta ao mundo numa moto de 125cc

O jovem português com o recorde de primeiro do mundo a percorrer a América do Sul numa moto de 125 centímetros cúbicos (cc) anunciou hoje que em 2020 tentará registar a mais longa volta ao …

Um grupo de manifestantes cantou o Baby Shark para acalmar um bebé durante um protesto no Líbano

No meio de uma das maiores manifestações do Líbano dos últimos cinco anos, uma mãe avisou os participantes do protesto que o seu filho estava assustado. A reação do grupo de manifestantes foi inesperada. Robin, de …

Tame Impala preparam lançamento de novo álbum

Ao que tudo indica, os Tame Impala preparam-se para lançar um novo álbum ainda este ano. As suspeitas surgem após a banda ter partilhado uma espécie de teaser no seu site oficial. Os Tame Impala divulgaram …

União Europeia favorável a nova extensão do Brexit mas ainda sem resposta para Londres

Os 27 Estados-membros da União Europeia são favoráveis a um novo adiamento do ‘Brexit’, solicitado pelo governo britânico, mas ainda discutem a sua extensão e as conversações prosseguirão no final da semana, revelaram fontes europeias. O …

A maior família do Reino Unido vai crescer. Vem aí o 22º filho

A família Radford, conhecida como a maior do Reino Unido, anunciou através de um vídeo no YouTube que estão à espera do 22.º filho. A família Radford vive em Morecambe, Inglaterra, e anunciou através do seu …