Vídeo denuncia desperdício alimentar em supermercado. Jerónimo Martins está a investigar

Pingo Doce

Hugo Breda e João Relógio, ambos associados à produtora Swag On, publicaram na suas contas de Instagram um vídeo no qual denunciam o desperdício alimentar numa cadeia de supermercados em Lisboa. 

O vídeo publicado nas redes sociais, e que já foi visto por mais de 1,2 milhões de pessoas, mostra vários alimentos embalados, como fruta, legumes e quilos de pão, que ambos dizem ter recolhido de um caixote do lixo de uma loja do Pingo Doce na capital.

De acordo com o DJ Hugo Breda e João Relógio, a validade dos alimentos encontrados expiravam no dia em que foram recolhidos, a três de agosto – data em que o vídeo foi publicado – mas estes encontram-se em bom estado de conservação.

“Estava tudo impecável, o prazo de validade terminava no dia de hoje [dia 3 de agosto] e a quantidade de comida desperdiçada alimenta várias famílias”, escreveu João Relógio na publicação de Instagram, dando conta que não recolheram tudo o que viram no caixote.

Na mesma rede social, João Relógio conta que foi desafiado por Hugo Breda a fazer uma incursão nos supermercados depois de uma outra pessoa ter relatado ter visto, ao sair de um supermercado, alguém a remexer no lixo do supermercado e a levar comida.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

O desperdício de comida é inacreditável… Obrigado @johannabianchi & @jprelogiosiragusa ❤️

Uma publicação partilhada por Van Breda 😎 (@vanbredadj) a

Inicialmente, foram testemunhar com os próprios olhos o que tinha sido relatado e, no local da loja, cuja morada não chegou a ser revelada, encontraram vários alimentos, segundo conta o Correio da Manhã. Mais tarde, voltaram a procurar a mesma situação noutros supermercados e foi aí que gravaram o vídeo.

“Fomos fazer uma ronda e percebemos que muitos sítios têm os seus caixotes de lixo trancados ou em garagens onde não é fácil de aceder (…) É literalmente assustador”, diz Hugo Breda no vídeo publicado, antes de mostrar os alimentos recolhidos. “Isto tudo que está aqui foi apanhado, foi desinfetado e está embalado e acaba o prazo hoje”.

Jerónimo Martins está a investigar

Confrontada pelo matutino, fonte oficial da Jerónimo Martins, grupo que detém o Pingo Doce, garantiu que a situação “constitui um incumprimento das regras estabelecidas na Companhia” e que já a ser averiguada internamente. “O combate ao desperdício alimentar é, para o Pingo Doce, uma missão e um compromisso sério”, garantem.

“Quando os alimentos estão aptos para serem consumidos, mas não para venda” são doados a “instituições que apoiam pessoas em situação de vulnerabilidade nas comunidades próximas das lojas”, afirmam, em comunicado.

A polémica terá apanhado a empresa “completamente de surpresa“.

Ao Observador, a investigadora Iva Pires, autora de um ensaio da Fundação Francisco Manuel dos Santos sobre desperdício alimentar, alertou para a complexidade do processo de doação de alimentos e pediu uma legislação mais flexível.

“Hoje em dia é mais fácil deitar comida para o lixo do que doá-la“.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. …não vejo qual a surpresa, e a explicação está precisamente no ultimo parágrafo.
    A complexidade e responsabilidade inerente à doação de produtos alimentares em fim de validade é tão grande que a destruição acaba por ser a solução mais viável.
    Isto faz-me lembrar o que se passa com a legislação sobre alguns resíduos gasosos altamente perigosos (assunto que estou bem mais informado) o custo para a destruição legal OBRIGATÓRIA dos mesmos é absurdamente caro (pode ultrapassar o custo de novo), já a libertação “acidental” para a atmosfera não tem qualquer consequência legal por ser indetectável, ora adivinhem então o que se passa na realidade.

  2. Um sistema de abundância que gera este tipo de desperdício mas que também gera milhões de famintos enquanto destrói o planeta é considerado perfeito por muitos, só mostra as contradições desta civilização. 90% de probabilidades de colapsar? Isso sim eu acredito.

  3. Se analisarmos por outro prisma, é interessante como empresas que têm tantos desperdícios, podemos contar como “prejuízos”, ainda conseguem ter lucros enormes…
    Como podemos aceitar que nos impinjam que têm os produtos mais baratos?
    Com uma boa gestão e lucros menos avultados não conseguiriam baixar os preços ao consumidor?

      • Já percebi que és adepto do capitalismo, talvez seja na esperança de te tornares um deles e poderes explorar os teus semelhantes, se já não o fazes.
        E vi também que és muito culto e informado, eu estou muito longe disso.

        • O Capitalismo é o pior sistema que existe, à excepção de todos os outros… Nenhum sistema económico retirou tanta gente da pobreza e melhorou a qualidade de vida de tanta gente. Todas as conveniências e confortos da vida moderna, incluindo cuidados médicos, existem por consequência do capitalismo e da vontade de alguém ganhar dinheiro.

          • Sim, mas há capitalismo e capitalismo!…
            Este desperdício poderia ser bastante mais reduzido e TODOS ficariam a ganhar – mas, mais um vez, o que interessa é maximizar o lucro e poucas ou nenhumas preocupações sociais…

RESPONDER

Encontrado o primeiro planeta que sobreviveu à morte da sua estrela

Uma equipa internacional de astrónomos relatou o que pode ser o primeiro planeta intacto encontrado a orbitar uma anã branca, as densas sobras de uma estrela semelhante ao Sol, apenas 40% maior do que Terra. O …

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …