Viajar este ano pode exigir um passaporte que confirme a toma da vacina (e já há tecnologia que o garante)

Agora que as vacinas contra o novo coronavírus estão a começar a ser administradas, muitas pessoas já sonham com o dia em que poderão voltar a viajar. Porém, para isso poderá ser necessário algo além da vacina, tal como um passaporte que certifique a toma da mesma.

Perante a possibilidade de haver esta necessidade, várias empresas de tecnologia norte-americanas começaram a desenvolver aplicações para smartphones para que os indivíduos possam trazer sempre consigo o comprovativo de que foram vacinados contra a covid-19. A ideia é criar credenciais digitais que podem ser apresentadas antes de embarcar.

Neste sentido, a Common Trust Network já fez parcerias com várias companhias aéreas, incluindo a Cathay Pacific, JetBlue, Lufthansa, Swiss Airlines, United Airlines e Virgin Atlantic, e com centenas de sistemas de saúde nos Estados Unidos.

A aplicação CommonPass, criada pelo grupo, permite que os utilizadores façam upload dos seus dados médicos pessoais, como é o caso do resultado de um teste de covid-19 ou, eventualmente, de um comprovativo de vacinação em forma de código QR.

De modo a que o regresso à normalidade seja o mais rápido possível, os especialistas que estão a desenvolver a aplicação querem também garantir que todas as questões de privacidade dos utilizadores são garantidas. As empresas querem garantir que as pessoas se sentem confortáveis ​​com o uso desta.

“A confiança e a transparência continuam a ser fundamentais no desenvolvimento de uma plataforma com um passaporte digital de saúde ou qualquer outra solução que trate de informações pessoais confidenciais”, disse a empresa ao CNN, acrescentando que “colocar a privacidade em primeiro lugar é uma prioridade”.

“Se tudo correr bem, vamos poder dizer que temos um certificado de vacina no  telemóvel”, disse Brian Behlendorf, diretor executivo da Linux Foundation, empresa parceira.

Como as vacinas produzidas por várias farmacêuticas ainda estão a ser analisadas, existem muitas variáveis ​​que os fabricantes de passaportes digitais ainda deverão considerar futuramente antes de lançar a aplicação.

Julie Parsonnet, especialista em doenças infeciosas da Universidade de Stanford, recorda que ainda não está claro o quão eficazes são as vacinas para interromper a transmissão do vírus.

Por isso, embora uma aplicação possa mostrar que a pessoa tomou a vacina, esta pode não ser uma garantia de total segurança. “Ainda não sabemos se as pessoas vacinadas podem transmitir a infeção ou não”, disse a medica ao CNN.

“Até que isso seja esclarecido, não saberemos se os passaportes são eficazes”, realça Parsonnet.

Ainda assim, Behlendorf prevê que o lançamento e a adoção dos passaportes de vacina deverão acontecer no primeiro semestre de 2021.

  Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rorhwerk, o maior instrumento musical do mundo

Rohrwerk, uma obra de arte efémera, é a maior "fábrica do som" do mundo

Uma espécie de "pavilhão do som". Alunos da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, criaram um novo instrumento musical, o maior alguma vez construído. Com 45 metros de altura, a obra de arte imponente …

Costa já pediu desculpas às confederações patronais. "Houve um lapso"

O primeiro-ministro afirmou, esta sexta-feira, que já apresentou um pedido de desculpas às confederações patronais por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em Concertação Social. À chegada …

Luxemburgo torna-se o primeiro país da Europa a legalizar o cultivo e consumo de canábis

O Governo luxemburguês anunciou, esta sexta-feira, que o país será a primeira nação do Velho Continente a legalizar o cultivo e o consumo de canábis. De acordo com a nova legislação, explica o jornal The …

Prisão preventiva para suspeitos da morte de jovem no metro das Laranjeiras

Os quatro suspeitos da morte de um jovem, na quarta-feira, na estação de metro das Laranjeiras, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, depois de presentes a primeiro interrogatório judicial. Os quatro arguidos, com idades entre os …

Cristiano vs. Salah: Klopp não queria comparar mas comparou

Treinador do Liverpool não acredita que vai encontrar um adversário debilitado: "Eles são capazes de fazer coisas incríveis". É o grande jogo de futebol no Reino Unido e um dos mais aguardados em todos os países: …

Bastonário dos Médicos considera direção executiva do SNS "um disparate"

O bastonário da Ordem dos Médicos considera que a criação da direção executiva do Serviço Nacional de Saúde, proposta no Estatuto do SNS aprovado esta quinta-feira, é "um disparate" e que há estruturas que podem …

João Leão no Parlamento: "A alternativa é um Orçamento apresentado pelo PSD"

O ministro das Finanças afirmou, esta sexta-feira, na Assembleia da República, que a alternativa à viabilização à esquerda da proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022) é um Orçamento feito pelo PSD. "A alternativa que …

Mais de 30 mil mulheres polacas recorreram a métodos de aborto ilegais ou no estrangeiro desde a alteração na lei

Proibição à interrupção voluntária da gravidez entrou em vigor no início deste ano e as  exceções só se aplicam a casos de violações, incestos ou quando a saúde da mãe está em risco. Pelo menos 34 …

Fenprof anuncia nova greve no dia 12 e concentração em frente ao Parlamento

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) anunciou, esta sexta-feira, a realização de uma concentração em frente à Assembleia da República no dia 5 de novembro e a adesão à greve nacional da Administração Pública marcada …

Luis Díaz será a prioridade do Newcastle

Valor de mercado será agora inacessível para os clubes italianos, escreve-se... em Itália. O novo Newcastle deverá atacar o mercado do futebol com estrondo, possivelmente já daqui a pouco mais de dois meses, e a prioridade …