Viajar este ano pode exigir um passaporte que confirme a toma da vacina (e já há tecnologia que o garante)

Agora que as vacinas contra o novo coronavírus estão a começar a ser administradas, muitas pessoas já sonham com o dia em que poderão voltar a viajar. Porém, para isso poderá ser necessário algo além da vacina, tal como um passaporte que certifique a toma da mesma.

Perante a possibilidade de haver esta necessidade, várias empresas de tecnologia norte-americanas começaram a desenvolver aplicações para smartphones para que os indivíduos possam trazer sempre consigo o comprovativo de que foram vacinados contra a covid-19. A ideia é criar credenciais digitais que podem ser apresentadas antes de embarcar.

Neste sentido, a Common Trust Network já fez parcerias com várias companhias aéreas, incluindo a Cathay Pacific, JetBlue, Lufthansa, Swiss Airlines, United Airlines e Virgin Atlantic, e com centenas de sistemas de saúde nos Estados Unidos.

A aplicação CommonPass, criada pelo grupo, permite que os utilizadores façam upload dos seus dados médicos pessoais, como é o caso do resultado de um teste de covid-19 ou, eventualmente, de um comprovativo de vacinação em forma de código QR.

De modo a que o regresso à normalidade seja o mais rápido possível, os especialistas que estão a desenvolver a aplicação querem também garantir que todas as questões de privacidade dos utilizadores são garantidas. As empresas querem garantir que as pessoas se sentem confortáveis ​​com o uso desta.

“A confiança e a transparência continuam a ser fundamentais no desenvolvimento de uma plataforma com um passaporte digital de saúde ou qualquer outra solução que trate de informações pessoais confidenciais”, disse a empresa ao CNN, acrescentando que “colocar a privacidade em primeiro lugar é uma prioridade”.

“Se tudo correr bem, vamos poder dizer que temos um certificado de vacina no  telemóvel”, disse Brian Behlendorf, diretor executivo da Linux Foundation, empresa parceira.

Como as vacinas produzidas por várias farmacêuticas ainda estão a ser analisadas, existem muitas variáveis ​​que os fabricantes de passaportes digitais ainda deverão considerar futuramente antes de lançar a aplicação.

Julie Parsonnet, especialista em doenças infeciosas da Universidade de Stanford, recorda que ainda não está claro o quão eficazes são as vacinas para interromper a transmissão do vírus.

Por isso, embora uma aplicação possa mostrar que a pessoa tomou a vacina, esta pode não ser uma garantia de total segurança. “Ainda não sabemos se as pessoas vacinadas podem transmitir a infeção ou não”, disse a medica ao CNN.

“Até que isso seja esclarecido, não saberemos se os passaportes são eficazes”, realça Parsonnet.

Ainda assim, Behlendorf prevê que o lançamento e a adoção dos passaportes de vacina deverão acontecer no primeiro semestre de 2021.

Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sem promessas para 2022, Governo admite criar “escalões intermédios” na Função Pública

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, admitiu, em entrevista ao ECO, rever a tabela salarial da Função Pública e criar “escalões intermédios para as progressões intermédias”. Em entrevista ao jornal …

@AnaMartinsGomes. A gladiadora do Twitter é candidata a Belém

Se há arena onde a candidata socialista a Belém se sente confortável, é o Twitter. Palco de grandes partilhas e encruzilhadas, é inegável que essa rede social marca o caminho da diplomata. Ana Gomes é conhecida …

Rui Rio apela ao Governo por "confinamento a sério" e lembra que este "não existe para ser popular"

Rui Rio desafia o Governo a "impor um confinamento a sério em nome do interesse nacional". Na sua conta no Twitter, o líder do PSD escreve que "um Governo não existe para ser popular mas …

FC Porto ameaça não ir a jogo. Sporting acusa "dragões" de "pressão inaceitável"

O Sporting acusou segunda-feira o FC Porto de estar a "pressionar, de forma absolutamente inaceitável, as autoridades da Saúde e a Liga" para que Nuno Mendes e Sporar falhem hoje as meias-finais da Taça da …

Empresas de comércio e serviços propõem suspensão de alguns impostos

Com o novo confinamento geral, a maioria das empresas de comércio e serviços volta a fechar portas. Por isso, pedem-se mais apoios ao Governo, considerando que os já anunciados são insuficientes. Em declarações à rádio Renascença, …

Benfica anuncia surto de 17 casos e pode parar por duas semanas

Foram identificados 17 novos casos de covid-19 no SL Benfica. Em comunicado, o clube remete à DGS a decisão de parar durante duas semanas. O Benfica detetou 17 novos casos de covid-19 entre jogadores, equipa técnica …

Estátua de mulher da elite pré-hispânica encontrada no México

Uma estátua, com 500 anos, de uma jovem mulher com um grande ornamento na cabeça foi descoberta, no início de janeiro, no centro do México. De acordo com o site Live Science, a estátua de dois …

No último adeus à Casa Branca, Trump vai perdoar 100 pessoas (e manifestantes do Capitólio também querem)

O Presidente cessante dos Estados Unidos Donald Trump deverá emitir mais de 100 indultos presidenciais esta terça-feira, durante as suas horas finais na Casa Branca, mas não se pode perdoar a si mesmo ou à …

Sindicato revela que a TAP propôs o despedimento de 458 pilotos

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) informou, esta segunda-feira, que a TAP apresentou uma contraproposta que inclui a dispensa de 458 pilotos, redução de remunerações e supressão de cláusulas do acordo de empresa. Em …

Acenar com as mãos, pés e cabeça. É assim que as rãs de vidro atraem a atenção dos seus parceiros

A maioria das rãs emite um coaxar característico como forma de atrair a atenção de um potencial parceiro. Contudo, algumas das espécies que "gritam" perto de riachos e cascatas aumentam o potencial de serem notadas, …