As viagens espaciais podem afetar a função intestinal dos astronautas

As viagens espaciais podem prejudicar o funcionamento da robusta barreira celular que reveste o nosso intestino para impedir que bactérias, fungos e vírus invadam o resto do corpo.

As células epiteliais que revestem o nosso intestino são uma espécie de barreira que impede bactérias, fungos e vírus de invadir o nosso corpo.

Uma equipa de cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, descobriu recentemente que a microgravidade simulada interrompe o funcionamento da barreira epitelial, mesmo depois de o corpo já não estar inserido num ambiente de microgravidade. Esta descoberta não é propriamente feliz para os astronautas.

Estas descobertas influenciam o entendimento que os cientistas têm acerca dos efeitos das viagens espaciais na função intestinal dos astronautas, assim como “a sua capacidade de suportar os efeitos de agentes que comprometem a função da barreira epitelial intestinal depois de retornarem à Terra”, explica Declan McCole, que liderou o estudo.

As desvantagens do ambiente de microgravidade são já conhecidas – estudos anteriores revelaram que as estadias no Espaço enfraquecem o sistema imunológico humano. Contudo, este é o primeiro estudo a provar que “um ambiente de microgravidade torna as células epiteliais menos capazes de resistir a efeitos de um agente que enfraquece as propriedades dessas mesmas células”.

Segundo os investigadores, citados pelo Phys.org, este efeito manteve-se até 14 dias após a remoção do ambiente de microgravidade simulado para o efeito.

A equipa de cientistas da universidade norte-americana estudou em particular o agente indutor de permeabilidade acetaldeído, um metabólito do álcool. McCole explicou que o álcool compromete a função de barreira e aumenta a permeabilidade gastrointestinal em indivíduos normais e em pacientes com doença hepática alcoólica.

A ausência desta função de barreira é preocupante segundo o investigador, uma vez que compromete o intestino, levando ao aumento da permeabilidade ou ao vazamento – que, por sua vez, pode aumentar o risco de infeções e condições inflamatórias crónicas, como doença celíaca ou diabetes tipo 1.

Os cientistas usaram um biorreator que manteve as células num ambiente de rotação controlada, capaz de simular a ausência de gravidade.

A equipa descobriu que, 18 dias após o início da experiência as células epiteliais cultivadas apresentaram uma formação retardada de “junções estreitas“, um complexo proteico que conecta as células epiteliais individuais, necessário para manter a impermeabilidade. As conclusões da investigação foram publicadas no dia 26 de novembro na Scientific Reports.

“As nossas descobertas têm importantes implicações na nossa compreensão dos efeitos das viagens espaciais na função intestinal dos astronautas no Espaço. Além disso, elucida-nos sobre a sua capacidade de resistir aos efeitos de agentes que comprometem a função da barreira epitelial intestinal após o seu retorno à Terra”, concluiu o professor McCole.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Maionese está a salvar tartarugas após derrame de petróleo em Israel

Membros do Centro Nacional de Resgate de Tartarugas Marinhas de Israel estão a usar maionese para limpar as vias respiratórias de tartarugas que inalaram petróleo em alto-mar. Israel fechou este domingo as praias mediterrânicas dias após …

Itália investiga empresas de entrega de comida. Há estafetas tratados "como escravos"

Itália está a investigar as empresas de entrega de comida online, com um promotor a lamentar que os estafetas que fazem as entregas, muitos deles imigrantes, são praticamente tratados "como escravos". Procuradores de Milão avançaram que …

O IONIQ 5 é o novo carro elétrico da Hyundai (e é enorme entre eixos)

O ano 2021 vai ser promissor na apresentação e lançamento de carros elétricos no mercado mundial. Algumas marcas, como a Hyundai, têm produtos prontos para serem comercializados. Agora, a marca sul-coreana apresenta o IONIQ 5. Com …

Em Moscovo, qualquer um pode ser vacinado contra a covid-19 (e até ganha um gelado)

Em Moscovo, capital da Rússia, a vacina Sputnik V está disponível gratuitamente a qualquer pessoa que queira ser vacinada desde 18 de janeiro. Os interessados não precisam de agendar a toma e até ganham um …

As abelhas convenceram-nos de que sabiam matemática. Mas mentiram-nos

O novo estudo não significa necessariamente que as abelhas não entendam números, mas sugere que os animais usam propriedades não numéricas para resolver problemas matemáticos. Vários estudos convenceram-nos de que as abelhas são pequenos génios matemáticos: …

Liam Thorpe era prioritário na vacinação contra a covid-19 por ter 6,2 cm. Foi um erro

Liam Thorp, um homem de 32 anos sem comorbilidades, foi incorporado na lista de cidadãos prioritários para a vacinação contra a covid-19 no Reino Unido. Tudo por causa de um erro no sistema, que o registou …

Decisão de Lyon de retirar carne das ementas escolares gera protestos em França

A decisão temporária do presidente da Câmara de Lyon, membro do partido Europa Ecologia - Os Verdes, está a ser recebida com protestos em França. De acordo com o jornal The Guardian, Grégory Doucet decidiu retirar …

Roma 3-1 SC Braga | Minhotos despedem-se na Cidade Eterna

Portugal está sem equipas na Liga Europa 2020/21. O Sporting de Braga deslocou-se a Roma e perdeu por 3-1, terminando a eliminatória dos 16 avos-de-final com um agregado de 5-1, após a derrota por 2-0 …

Desenhe o seu próprio icebergue. Um site diz-lhe se flutua ou se vira

Joshua Tauberer criou um simulador de icebergues com o objetivo de demonstrar que a glacióloga Megan Thompson-Munson estava certa. "Um icebergue alongado não flutuaria de cabeça, mas de lado", disse a especialista na semana passada. A …

Divulgados vídeos que sugerem como poderão ser os primeiros óculos de Realidade Aumentada da Samsung

A Samsung tem falado de óculos de Realidade Aumentada (RA) há anos, tendo recentemente lançado um conjunto básico de óculos de projeção de imagem no palco CES 2020. Porém, nunca tinha sido visto a empresa …