Vereador emigrou e quer que Câmara de Baião pague as viagens

luissousa2013 / Facebook

Vereador social-democrata Luis Sousa

Vereador social-democrata Luís Sousa

Luís Sousa, vereador do PSD na Câmara de Baião que recentemente emigrou para Inglaterra, quer que a autarquia lhe pague as deslocações a Portugal quando participar nas reuniões do executivo, confirmou hoje à Lusa o presidente do município.

“Fui informado por correio electrónico dessa pretensão do senhor vereador do PSD”, explicou o chefe do executivo, o socialista José Luís Carneiro.

O eleito social-democrata alegou ter esse direito ao abrigo do Estatuto dos Eleitos locais.

No dia 12 de Fevereiro, o vereador social-democrata Luís Sousa participou pela primeira vez numa reunião de câmara, na condição de eleito com residência oficial em Inglaterra, confirmou o próprio à Lusa.

Sobre esta matéria, o presidente da Câmara explicou que o único vereador do PSD alegou o estatuto do eleito local para poder ser ressarcido das despesas que efectuar desde a sua área de residência, no exercício do cargo para que foi eleito.

Carneiro informou que pediu aos serviços da autarquia que fizessem a avaliação da legalidade da pretensão do vereador e que, sob ponto de vista formal, Luís Sousa deverá reunir condições para ser reembolsado das despesas com as viagens de avião.

Segundo informação da autarquia, o vereador do PSD deverá ter ainda direito a receber “ao quilómetro” nas deslocações que efectuar de automóvel do aeroporto do Porto até à vila de Baião e vice-versa, que perfazem cerca de 150 quilómetros (ida e volta).

De acordo com a sua página pessoal na rede social Facebook, o vereador reside e trabalha, como enfermeiro, numa cidade inglesa a cerca de 100 quilómetros de Londres. Em tese, segundo a edilidade, o vereador também poderá ser reembolsado das despesas nas deslocações até ao aeroporto mais próximo.

O executivo de Baião reúne duas vezes por mês.

Segundo a autarquia, até quinta-feira, não tinham ainda entrado nos serviços os documentos comprovativos das despesas efectuadas pelo vereador do PSD.

O edil socialista não quis fazer comentários políticos sobre o pedido do vereador da oposição, limitando-se a afirmar que vai ser pedido para que as viagens de avião se façam em companhias de baixo custo para não sobrecarregar demasiado as contas da câmara.

A Lusa tentou, sem sucesso, o contacto telefónico com o vereador. Por escrito, via correio electrónico, o autarca do PSD informou na quarta-feira que, até àquela data, ainda não tinham sido pagas pela câmara quaisquer despesas de deslocação.

“A minha residência oficial é em Inglaterra”, confirmou o vereador, informando que está naquele país desde Janeiro, mas que se deslocou a Portugal, entre os dias 12 e 18, para cumprir com “as obrigações de autarca eleito”.

Luís Sousa informou ter estado na terça-feira uma reunião da Associação de Municípios do Baixo Tâmega, em representação da Câmara de Baião.

“Aconselho V. Exa. à leitura cuidada da lei do Estatuto dos Eleitos Locais, artigo 12, que o poderá auxiliar na argumentação jornalística sobre este assunto”, escreveu ainda Luís Sousa na mensagem enviada à Lusa.

O vereador não respondeu a várias perguntas formuladas pela agência Lusa, nomeadamente se pretende exercer o mandato de vereador até ao final do mandato, se vai participar nas duas reuniões mensais do executivo e quanto vão custar à câmara as suas deslocações a Portugal.

Nas autárquicas de 29 de Setembro, Luís Sousa foi o cabeça-de-lista do PSD à Câmara de Baião, obtendo aquele partido 18,42%. Naquelas eleições, o PS liderado por José Luís Carneiro alcançou 71,4%, assegurando seis dos sete lugares do executivo.

/Lusa

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Não entendo como é que se aceitam vereadores internacionais com tanta gente no nosso país desempregada (não fará parte dos burlões que nas últimas décadas levaram o país à falência?

  2. Mas que vergonha esta. Como pode este tipo ser residente no estrangeiro e estar a representar os cidadãos. Não importa o partido isto é uma vergonha. O dinheiro para estas despesas podiam muito bem dar para ajudar os mais necessitados. Não venham cá com historias de ter de imigrar, “So what? who cares, if you had to emigrate, I did it and would do it again”. Ladrão escumalha.

  3. Está correcto.
    Então se os seus colegas de partido quando vão de férias, ou vão ás compras levam os
    “seus” carros de serviço ( pagos por nós ) com motoristas (pagos por nós) porque é que o pobre do autarca, não terá direito a que lhe paguem as viagens a Portugal quando vem
    cá fazer um “biscate” ?

  4. Realmente é vergonhoso. No entanto tenho que admitir que, a luz do que se passa por exemplo na Assembleia de Republica, o vereador da Câmara de Baião tem razão. Este expediente de ter as viagens pagas é muito utilizado por deputados da Assembleia da Republica que tem residência no estrangeiro ( ainda não muito tempo atrás veio a publico a historia de uma deputada que residia em Paris) e também os que tem residência nas ilhas. Realmente o que faz falta é reformular todas estas benesses que são dadas aos que exercem cargos políticos, em todas as suas formas para acabar com este despesismo. Existem serviços públicos que obrigam os seus funcionários a não terem residência a mais de 50kms do lugar onde desempenham funções. É simples e já esta devidamente implementado por isso não é preciso inventar nada.

  5. ´Já agora estou curioso,para saber que tipo de tacho este «moço»conseguir arranjar na Inglaterra(ou foi o partido que lhe arranjou um tachito na embaixada)Foi gente desta que levou o país na falencia com golpes destes e BPN,BPP e companhia!

  6. Isto é o que se chama de corrupção, pois querem o nosso dinheiro seja de que maneira for ou em ferias ou sacado de outras formas nós é que temos de sustentar estes chulos será que este sistema vai durar muito tempo?

  7. Mais um a credibilizar o politico portugues.
    Este palhaço no dia em que foi eleito qual era a sua residencia? Aparentemente só se mudou após as eleições, por isso não deveria ter direito a qualquer compensação.
    Se fosse um homem sério, que está visto que não é, renunciava pois ser vereador não é ir só às reuniões de camara é tambem falar com os municipes.
    Quanto ao resto aparentemente a profissão é enfermeiro, ou vendedor da banha da cobra. Chico esperto é de certeza.

  8. Pobre país que continua a saque por todos estes oportunistas que levam Portugal para o nível de um qualquer país de terceiro mundo. E infelizmente estes exemplos chegam de todos os quadrantes políticos. Agora é este SENHOR do P S D, mas ainda há pouco tempo era a nobre deputada do P S à Assembleia da República que vinha de Paris, com viagens pagas com os impostos do povo, para estar presente nos trabalhos daquela casa da democracia. Fazia lá uma falta!…………..

RESPONDER

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …