Ventura pedirá “reunião de emergência” a Ferro se castração química não subir a plenário

Miguel A. Lopes / Lusa

O deputado único do Chega, André Ventura, afirmou hoje que irá pedir uma “reunião de emergência” ao presidente da Assembleia da República se o diploma que prevê a castração química para agressores sexuais de menores não for discutido em plenário.

A reação do deputado, em declarações aos jornalistas no parlamento, surge horas depois de a conferência de líderes parlamentares ter decidido pedir uma clarificação do parecer da Comissão de Assuntos Constitucionais, que não concluiu pela sua inconstitucionalidade – apesar todos os partidos ter defendido esta tese.

O projeto do Chega que pede agravamento de penas para crimes de abuso sexual de crianças e uma pena acessória de castração química está agendado para debate em plenário no dia 28 – marcação feita antes desse parecer inicial da 1.ª Comissão – por arrastamento de uma iniciativa do PS que “procede ao reforço do quadro sancionatório e processual em matéria de crimes contra a liberdade e autodeterminação sexual de menores”.

“Estamos em diligências junto dos serviços para garantir que o projeto vai, apesar de tudo, a debate dia 28, todas as indicações que temos é que não será assim. Caso se confirme, pediremos uma reunião de emergência a Ferro Rodrigues para que esclareça para que serviu a primeira decisão dele – que era no sentido de ter dúvidas, mas admitir”, afirmou.

Anteriormente, o presidente da Assembleia da República disse ter dúvidas, mas admitiu o diploma com o argumento de que o texto não versa só a matéria que considera violar a Constituição, passível de ser alterada, mas também outras, relativas, por exemplo, ao agravamento de penas para crimes de abuso sexual de menores.

O deputado André Ventura acusou os partidos de “conluio antidemocrático”, uma vez que esta decisão da conferência de líderes foi tomada numa reunião para a qual o Chega não foi convocado.

“Parece-nos uma manobra meramente dilatória para impedir que, no dia 28, ou portugueses saibam quem está contra ou a favor da castração química de pedófilos e agressores sexuais”, considerou.

André Ventura questionou também se a primeira Comissão irá funcionar, no futuro, como “um filtro” dos processos que podem ou não subir a plenário.

“Se a primeira comissão pode vetar normas que sobem ou não a plenário, passamos a ter uma democracia feita à medida. Há em Portugal um Tribunal Constitucional”, alertou.

O deputado único do Chega questionou se o mesmo se passará com projetos do partido como a redução de deputados ou a prisão perpétua.

“Se calhar já não estou aqui a fazer muita coisa”, acrescentou.

Em 12 de fevereiro, numa reunião da Comissão de Assuntos Constitucionais, todos os partidos com representação parlamentar, do Bloco de Esquerda ao CDS-PP, consideraram inconstitucional o projeto de lei do Chega que agrava as penas por crimes de abuso sexual de crianças, incluindo a pena de castração química.

Os deputados optaram, no final, por concluir que o projeto poderia ser debatido em plenário, apesar de dúvidas por alegada violação do princípio constitucional do respeito pela dignidade humana.

De acordo com o projeto do Chega, “é punido com a pena acessória de castração química” quem reincidir na prática de ato sexual com menores de 14 anos.

A castração química como forma de punição de agressores sexuais, a qualquer culpado de crimes de natureza sexual cometidos sobre menores de 16 anos, era uma das propostas eleitorais do Chega, que elegeu um deputado, André Ventura, nas legislativas de outubro de 2019.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Porquê tanto alarido contra a castração artificial, que é para proteger inocentes e tantos se aliam à despenalização por morta assistida?
    Curtos de visão por um lado e excedentários de imaginação por outro.

    O mundo espiritual e material, são dois universos opostos, a aderência a um deles é de livre arbítrio de cada um, feliz do que aderir ao primeiro, longo e virtuoso será o seu percurso.

     Cuidado com a besta (666)!!!
    A besta anda à solta com o rosto da liberdade, encontrando-se escondida no ego de cada um e quando menos contamos, ela se manifesta contrariando até os melhores princípios de educação moral, profissional e ético.
    O seu rosto multifacetado, com facilidade se disfarça no mais correcto, simples e corrupto cidadão, não escolhe cor, personalidade, religião, partido político, idade, nem estrato social.
    Cuidado!!!
    A besta circula nos campos, ruas, fábricas, escolas, universidades, gabinetes, lojas, centros comerciais, família, onde quer que o homem esteja. De humildade disfarçada, fala, ri, chora, pressiona, canta, dá ordens, coopera, bate nas costas dos incautos e agradece, mas á mais pequena alteração comportamental, orgulho, prepotência, cumplicidade, nervosismo, distração e oportunismo se manifesta.
    A besta é bem falante, brutamontes, culta e inculta, depende onde se incorpora e o ambiente por ela criada. Moralidade é assunto que não lhe interessa, o que lhe importa são números, e bens materiais, criando barreiras entre os seus congéneres e contra a lei da harmonia, fraternidade, equidade, impondo a sua vontade em função do seu estatuto e institucional.
    A besta é activa, passiva, negligente, provocadora, autoritária, ardilosa, conseguindo racional ou irracionalmente, consciente ou inconscientemente os seus objectivos, tendo como propósito espezinhar, escravizar, parasitar, roubar, violar, traficar, desrespeitar, assassinar, injustiçar, enganar, provocar guerras, justificando os seus actos de terror, demoníacos, em nome disto ou daquilo, etc., etc., sentindo-se realizada e feliz, vivendo à custa das suas vítimas, do trabalho e humildade do seu semelhante.
    Agora mesmo, a besta se manifestará em alguém, a quem não agradará este pensamento

  2. Fala-se tanto em proteger e dar dignidade aos que optam pela morte assistida e quem é que defende a liberdade e dignidade de muitos inocentes vítimas dos pedófilos e tarados sexuais? Será que os nossos representantes com assento na AR são pessoas sérias?
    Estes casos fazem-me lembrar um caso que aconteçam no passado e que, os políticos na ocasião menosprezaram a opinião pública. Enquanto os utentes da IP5, Aveiro/Vilar Formoso, se manifestaram para os perigos daquela via o governo de então nada fez para minimizar as dezenas ou centenas de acidentes mas, bastou somente haver um acidente em que pereceu a neto de um político da praça, para se tomar medidas extremas, circulação velocidade zero.
    No dia em que acontecer uma desgraça na casa de um política, relativamente a violação então, nessa altura toma-se a medida de castração, não química mas sim física.
    Lamento a forma como os nossos políticos veem as coisas, enquanto é na casa dos outros não conta, quando é na casa deles, então a conversa é outra…..

Responder a Je Cancelar resposta

O monumento mais alto do cemitério de Nova Orleães conta uma história de vingança e mesquinhez

Com 24 metros de altura, o Monumento Moriarty é o mais alto no cemitério Metairie de Nova Orleães, nos Estados Unidos. A sua construção conta uma história de mesquinhez: o memorial foi uma desculpa para …

FBI detém membro de um dos mais perigosos e lucrativos grupos de hackers

O FBI deteve recentemente um alegado membro de um dos mais temidos grupos de piratas informáticos do mundo, conhecido como Fin7. O grupo é suspeito de ataques informáticos que levaram a uma receita ilícita estimada em …

Artista gráfico faz reconstrução facial de Henrique VII de Inglaterra

Um artista gráfico fez uma reconstrução ultrarrealista de Henrique VII, Rei de Inglaterra entre 1485 e 1509. De acordo com o site Live Science, Matt Loughrey produziu a imagem de Henrique VII a partir da sua …

Marcelo promulga diploma que permite festa do Avante! (mas deixa recados ao Governo)

O Presidente da República promulgou, esta terça-feira, o diploma do parlamento sobre proibição de festivais e espetáculos de natureza análoga até 30 de setembro devido à covid-19, mas com reparos sobre "a garantia do princípio …

Governo italiano vai contratar 60 mil pessoas para vigiar distanciamento social

O Governo italiano vai contratar "assistentes cívicos" para garantir que os cidadãos cumprem o distanciamento social. Depois de mais de dois meses confinados nas suas casas para conter a propagação do coronavírus, os italianos começaram a …

Rio volta a admitir que PSD viabilize Orçamento Suplementar do Governo

O presidente do PSD afirmou hoje que viabilizará ao Governo uma proposta de Orçamento Suplementar, "como tudo indica que é", que proceda à adaptação de medidas a tomar até ao final do ano para o …

J.K. Rowling anuncia novo livro infantil a ser publicado gratuitamente online

A escritora britânica J.K. Rowling, autora da saga "Harry Potter", vai publicar um novo livro infantil, intitulado "The Ickabog", um conto de fadas que será disponibilizado 'online', gratuitamente e em formato de série, a partir …

Empresa portuguesa cria cabine que faz desinfeção total em 25 segundos

A Starmodular, uma empresa com sede em Belmonte, distrito de Castelo Branco, criou um sistema destinado a espaços abertos ao público que permite a desinfeção total em 25 segundos para evitar a propagação da Covid-19, …

TAP duramente criticada por marginalização do Norte. Rio fala em "empresa regional"

Rui Rio foi apenas uma das várias vozes que criticaram o novo plano de voo da TAP, em que a maioria das ligações repostas são de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa também demonstrou a sua …

Teatros e cinemas podem reabrir, mas com um lugar de intervalo

Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir com todas as filas ocupadas e um lugar de intervalo entre os espetadores, que serão obrigados a usar máscara. Teatros, salas de espetáculos e cinemas podem reabrir, a …