André Ventura desconfia que o querem fora do PSD

André Ventura / Facebook

André Ventura, candidato PSD/CDS à Câmara de Loures (dir)

André Ventura, vereador da Câmara de Loures, desconfia que Rui Rio o quer fora do PSD e, por isso, pediu uma reunião urgente com o líder social-democrata para esclarecer toda a situação.

De acordo com o i, que avança a notícia nesta quarta-feira, Ventura quer ver esclarecida a situação, explicando que não pode participar num projeto onde “não é desejado”.    

“Numa conversa sobre as vozes críticas que há no partido, o dr. Rui Rio afirmou que até agradecia, e o PSD também, se eu e outros dois camaradas saíssemos”,  disse André Ventura em declarações ao diário, divulgando depois o caso no Facebook, numa publicação na qual garante que vai pedir uma reunião ainda esta semana.

Para o vereador da Câmara de Loures, Rui Rio precisa clarificar a situação pois, “a ser verdade, não posso estar num projeto em que não sou desejado muito menos em representação de uma autarquia com a dimensão da de Loures”, acrescentou André Ventura, que não quis divulgar os outros dois nomes referidos por Rui Rio.

Ventura soube da vontade do líder do partido já há vários meses através de amigos, conta o matutino. No entanto, só na semana passada – quando, em entrevista à TSF, Rui Rio convidou as vozes críticas do partido a sair – é que ficou “preocupado”.

“O que se está a passar é preocupante. O dr. Rui Rio não pode adotar um discurso de grande líder que não permite a crítica interna”, afirmou André Ventura.

Por tudo isto, André Ventura solicitou ma reunião com Rui Rio através do secretário-geral do PSD, José Silvano. “É público que temos as nossas diferenças, mas o dr. Rui Rio tem de esclarecer se dentro do PSD há, ou não, espaço para pensamentos alternativos”, prosseguiu o vereador de Louros concluindo que: “Ou remamos todos para o mesmo lado ou estamos, verdadeiramente, a perder tempo”.

Rio defende nova militância

Nesta terça-feira, e dois dias após a publicação de André Ventura, o presidente do PSD considerou que os partidos estão “profundamente descredibilizados”, defendendo que é fundamental alterar a forma de militância.

“Os partidos estão profundamente descredibilizados perante a opinião pública, acho que ela tem razão e não sabe muito bem como as coisas se passam, se soubesse ainda teria pior (opinião), temos de ter consciência disso”, afirmou Rui Rio na Maia.

Por esse motivo, o ex-autarca da Câmara Municipal do Porto referiu que os partidos têm de mudar a forma de militância ou “a cada ano o descrédito” será maior. “Temos de ter a criatividade de encontrar novas formas de militância e novas formas de participação na política”, frisou.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Chapéu de Indiana Jones bate recorde em leilão

O icónico chapéu da personagem Indiana Jones rendeu 443 mil euros num leilão em que 600 objetos de culto foram vendidos na quinta-feira em Londres, superando as estimativas dos especialistas. Entre os 600 itens disponíveis para …

Infarmed já tem substituto para medicamento de Parkinson que esgotou

O Infarmed, Autoridade Nacional do Medicamento, garantiu uma alternativa ao Sinemet, medicamento para a doença de Parkinson que está esgotado nas farmácias portuguesas. "Na sequência das diversas reuniões com as empresas que têm medicamentos nesta área, …

Outono chega no domingo com temperaturas de verão

O outono começa no domingo com temperaturas acima dos 30 graus Celsius, podendo aproximar-se dos 40 nas regiões da Beira Baixa, Alentejo e Vale do Tejo, segundo Ricardo Tavares, do Instituto Português do Mar e …

Sánchez disposto a ir ao senado explicar “erro numa passagem” do seu livro

O primeiro-ministro espanhol disse, esta quinta-feira, que está disposto a ir ao senado explicar o "erro numa passagem" de um livro que escreveu e que "vai ser corrigido", avisando a oposição que vai continuar a …

Empresa austríaca cria método que transforma plástico em petróleo

A companhia petrolífera austríaca OMV apresentou esta quinta-feira um inovador procedimento que permite a produção de petróleo a partir de resíduos de plástico - material que é precisamente fabricado a partir deste recurso natural. A inovadora …

José Sócrates promete escrever um livro sobre a "traição" do PS

O ex-primeiro-ministro socialista compara a sua situação com a do ex-Presidente brasileiro Lula da Silva. A única diferença, segundo José Sócrates, é que "o PT manteve-se sempre ao lado de Lula". Numa entrevista ao Folha de …

Em nome da ciência, polvos tomaram ecstasy (e houve muito amor à mistura)

O que é que acontece quando um polvo consome drogas, mais concretamente ecstasy? Cientistas norte-americanos tiveram a oportunidade de realizar essa experiência. De acordo com o Science Alert, a equipa de investigadores deu MDMA, substância psicotrópica …

Recapitalização da CGD faz disparar défice de 0,9% para 3%

Sem a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), o défice orçamental de 2017 situar-se-ia nos 0,9% do Produto Interno Bruto (PIB). Mas o cheque de quase 4 mil milhões de euros que o Governo …

Jovem foi violada quando estava inconsciente. Tribunal fala em "sedução mútua"

Uma jovem de 26 anos foi violada por dois indivíduos quando estava desmaiada, numa discoteca em Vila Nova de Gaia. A Relação do Porto entendeu que os criminosos não devem ser condenados a uma pena …

7 dos 10 políticos mais ricos de Portugal são do PS. Basílio tem 11 milhões

O presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, tem um património superior a 11,5 milhões de euros, sendo assim o político em funções mais rico de Portugal. Os dados são avançados pela revista Sábado …