Ventura deixa Loures para criar novo partido (em defesa da prisão perpétua e contra casamento homossexual)

PSD Loures / Facebook

André Ventura

O vereador da Câmara de Loures André Ventura deverá renunciar ao mandato ainda este mês, por se sentir “deslegitimado” pela concelhia, e também desistir do seu movimento para destituir Rui Rio da liderança do PSD. O próximo passo é a criação de um novo partido, o “Chega”.

Segundo o jornal i, André Ventura, vereador do PSD na Câmara de Loures, tenciona renunciar ao mandato autárquico “ainda este mês” por se ter sentido “deslegitimado” pela concelhia social-democrata.

“Não é possível manter-me como a face visível do PSD em Loures, sentindo-me deslegitimado”, disse o advogado ao jornal, que tem sido o rosto do movimento CHEGA, uma iniciativa para promover um congresso extraordinário para destituir Rui Rio da liderança do partido.

A intenção de Ventura é, agora, transformar o “Chega” num novo partido político que terá como principal objectivo apresentar-se como alternativa ao PSD de Rio.

Este novo partido deverá ser oficialmente lançado nesta terça-feira, segundo o i que nota qu Ventura pretende “começar de imediato a recolha de assinaturas e os convites individuais para integrar a nova estrutura” que está a preparar.

As grandes linhas orientadoras do novo partido de Ventura passam por defender o regresso da prisão perpétua para homicidas e violadores, a castração química para pedófilos, a proibição do casamento homossexual e a redução do número de deputados para apenas 100, conforme refere o i.

O diário nota ainda que o partido de Ventura vai defender “um autêntico liberalismo económico e político” e promover uma “completa redefinição do sistema fiscal português” par que “todos contribuam”.

O grande objectivo é “evitar uma nova maioria de esquerda” nas próximas eleições legislativas em 2019, como constata fonte próxima do político ao i.

Ventura, que nas eleições autárquicas foi o candidato do PSD à Câmara de Loures, acabou por ficar isolado, “tanto pelos demais críticos, como pela concelhia do PSD/Loures que considerou, em comunicado, que Rui Rio é o líder eleito democraticamente e, por isso, demarcou-se de qualquer iniciativa para provocar um congresso”, lê-se no i.

No sábado, em declarações ao Diário de Notícias, Ventura já tinha considerado que este comunicado da autarquia era como uma “facada nas costas”. Porém, de acordo com os dois jornais, o “golpe final” aconteceu depois das declarações ao Expresso do antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro (que seria o seu candidato), que defendeu que Rio “tem o direito de disputar as legislativas de 2019”.

Segundo afirmou ao DN, o seu movimento já teria mil assinaturas de militantes, sendo necessárias 2500 para convocar um congresso. No entanto, escreve o i, também não ajudou o facto de a distrital de Lisboa, liderada por Pedro Pinto – apoiante de Santana Lopes nas diretas que elegeram Rio -, se ter demarcado deste movimento. Dois dos eventuais candidatos à liderança do PSD – Miguel Pinto LuzPedro Duarte – também não quiseram ver o seu nome associado a Ventura.

“A história e as bases do PSD não perdoarão a nenhum daqueles que poderiam ter evitado a tragédia eleitoral e não o fizeram, nem os que pensando acima de tudo em si mesmo e nas suas carreiras, deixaram que o partido se transformasse num reduto insignificante e indiferenciado”, declarou Ventura ao i, assegurando que, para já, vai continuar a fazer a recolha de assinaturas.

“Decidiram enterrar o machado de guerra e promover uma paz podre e calculista”, acusa ainda o autarca, sem nomear, no entanto, os destinatários da crítica.

Nas autárquicas, o advogado protagonizou uma das candidaturas mais controversas, devido às suas críticas contra a comunidade cigana de Loures. O CDS esteve para concorrer coligado com o PSD mas depois decidiu ter uma candidatura autónoma.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. Já cá faltava um palerma fascista, oportunista e populista, à imagem de Bolsonaro, Maduro, Trump e outros idiotas. Para este, o PSD é um partido muito à esquerda eheheheheheh.

  2. Faz falta um partido com uma postura destas. Em Portugal apenas existe a direitinha bem comportada, a dos negócios e o “resto que se lixe”.
    Está na altura de por a esquerdalhada no lugar que merece: o escárnio.

  3. quando a extrema esquerda diz o que lhe apetece, porque razão é que outros não podem dizer o que lhes apetece? e porpor novos partidos com as ideias que advogam.

    acho piada aos srs da esquerda sempre tão lestos a criticar os outros especialmente os que não se regem pela sua cartilha, se calhar seria boa ideia primeiro verem os seus telhados pq são os recordistas das ditaduras e das mortes de milhões de seres humanos.

  4. A quem incomodará prisão perpétua para assassinos, castração química para pedófilos e proibição de casamentos homossexuais, será mais justo defender foras da lei do que vítimas da maldade humana? Quem está livre de ser vítima?

  5. Eu vou fundar um partido contra os jovens poderem mudar de sexo aos 16 anos
    PCMS16 – Partido contra a mudança de sexo aos 16

  6. Vê-se logo que este “ser vivo” não está a tomar a medicação certa que o médico receitou.
    Enquanto isso eu vou fundar o partido da prisão perpétua para políticos “assassinos” castração química exclusiva destinada a políticos “pedófilos”, atrocidades políticas praticadas pelos políticos contra a nação e contra o Povo e proibição de casamentos “homossexuais” partidários com ou sem representação na Assembleia da república. Ainda proibir qualquer político de usar a esferográfica, caneta, dado que uma esférografica na mão dos políticos é bem mais perigosa que uma arma na mão de um bandido.
    Todos a Braga e uma vénia ao marechal Gomes da Costa

  7. Este quer proibir a vida.
    Ele é que aprova quem deve casar ou não.
    Vá comentar futebol e não se meta na vida das pessoas, ou então vá para o afeganistão

RESPONDER

Odemira. Problema não está nos contentores, mas sim "nas aldeias"

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, considera que o problema de Odemira reside "nas aldeias, onde são alugadas casas sem condições". Em entrevista à Visão, Maria do Céu Albuquerque, ministra da Agricultura, falou do …

19 anos depois, Ellen Degeneres diz adeus ao seu programa de televisão

O The Ellen DeGeneres Show vai terminar em 2022. O anúncio foi feito pela própria apresentadora, Ellen DeGeneres, na quarta-feira. A 19.ª temporada do talk show será a última do programa, que está no ar desde …

Calamidade até 30 de maio. Champions com lugares marcados, teletrabalho até ao final do mês

Após a reunião do Conselho de Ministros desta quinta-feira, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que o país continuará em situação de calamidade até 30 de maio. Acompanhada pelo secretário de Estado das …

Greve da Função Pública "não interfere" com negociações, diz Governo

A Frente Comum marcou para o dia 20 uma greve dos trabalhadores da Administração Pública para exigir um aumento dos salários, a valorização das carreiras e a revogação do sistema de avaliação de desempenho dos …

Estado recebeu 671 milhões do Banco de Portugal em 2020

Em ano de pandemia, o Banco de Portugal (BdP) deu 671 milhões de euros em dividendos ao Estado, segundo os dados divulgados, esta quinta-feira, pelo supervisor da banca. No Relatório do Conselho de Administração de 2020, …

Pedrógão Grande. Testemunha afirma que Câmara a aconselhou a mudar a morada fiscal

A proprietária de uma segunda habitação reconstruída após o incêndio de 2017, em Pedrógão Grande, disse esta quinta-feira que alterou a sua morada fiscal a conselho de um "senhor Bruno", da Câmara Municipal. O julgamento das …

Corrida aos combustíveis. Ciberataque a oleoduto provoca pânico nos EUA

Quase dois terços dos postos de gasolina do sudeste dos Estados Unidos registam escassez de combustível, depois de um ciberataque à maior rede de oleodutos do país ter obrigado a suspender as operações desde sexta-feira. A …

Cecília Meireles sente "enorme tristeza" por ver CDS com 1% nas sondagens

A deputada centrista abordou vários temas numa entrevista, publicada esta quinta-feira, desde a queda do CDS nas sondagens ao seu lugar de deputada na Assembleia da República. Numa entrevista à rádio Renascença e ao jornal Público, …

"Chernobyl do século XXI." Pandemia de covid-19 poderia ter sido evitada, dizem especialistas

A pandemia de covid-19 podia ter sido evitada e o mundo deve aprender com os erros que não permitiram travar a disseminação do vírus, conclui um novo relatório, divulgado esta quarta-feira. A pandemia de covid-19 poderia …

"Estamos a ver a patologia da banca. Uma patologia triste", diz CEO do Novo Banco

O presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, tem visto, nos últimos tempos, grandes devedores da instituição financeira a explicarem-se na comissão de inquérito, classificando o que assiste como "triste". "Estamos a ver a patologia da …