André Ventura promete criar “um exército de protecção” em Loures

André Ventura / Facebook

André Ventura, candidato PSD/CDS à Câmara de Loures (dir)

A segurança é o ponto forte do candidato do PSD à Câmara de Loures. E depois das críticas contra a comunidade cigana, André Ventura promete agora, criar um “exército de protecção” para a cidade.

Em entrevista ao jornal Sol, André Ventura destaca que se não conseguir que o Governo apetreche a Polícia de Segurança Pública de modo a que possa actuar em Loures com mais efectivos, vai transformar a Polícia Municipal num “exército de protecção”.

“Se o Governo insistir em não dar à PSP meios para que Loures seja um concelho mais seguro”, André Ventura diz que não lhe restará mais nenhuma hipótese que não seja a de “criar um exército”.

“A polícia municipal terá que ser um exército de protecção”, diz o candidato, que a semana passada esteve envolvido em controvérsia depois de ter dito que os ciganos têm que “interiorizar o manual do Estado de Direito”, realçando que vivem “acima da lei” e com um sentimento de “impunidade”.

Estas declarações levaram o CDS a retirar-lhe o apoio, enquanto o PSD manteve o apoio político ao candidato.

André Ventura “vai ser derrotadíssimo”

Esta decisão dos sociais-democratas é criticada pelo bloquista Francisco Louçã que, no seu habitual espaço de comentário na SIC Notícias, considerou que o partido pode vir a ser prejudicado.

“A utilização da discriminação social, do ataque a comunidades ou de ódios latentes como um argumento político é um caminho perigosíssimo“, salientou Louçã, que está certo de que André Ventura “vai ser derrotadíssimo em Loures”, considera que “não tem nenhuma hipótese” e que até vai “criar um problema político” ao PSD.

Para o ex-líder do Bloco de Esquerda, o PCP perfila-se para ganhar novamente a autarquia e “tinha apoio negociado com o PSD”, sendo “muito mais difícil fazer um acordo com André Ventura”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Sei lá se vai ser “derrotadíssimo”. Aparentemente temos aqui uma espécie de Trump português, e nunca se sabe como reage o rebanho.

    • o rebanho anda farto de ser atacado plos lobos, de forma que mais “Trumps” surgirão enquanto a segurança não for uma prioridade. Temos uma policia que está de mãos atadas em todos os sentidos e cada vez são mais as zonas por esse país fora onde etnias e gangs põem e dispõem. É triste uma localidade ser conhecida pelos seus ciganos e pelos carros roubados. Nessas localidades não vivem exclusivamente bandidos. Há pessoas honestas que têm de conviver portas meias com esta gente e que vêm todos os dias as suas propriedades serem desvalorizadas. Portanto, chame-lhe racismo, chame-lhe o que quiser mas tratar gente má, violenta e agressiva com festinhas na cabeça, é pedir pra levar uma mordidela.

      • Entendo o seu ponto de vista, mas continuo contra qualquer forma de discriminação. Não defendo maus elementos, quer sejam da comunidade cigana, ou qualquer outra, que devem ser mantidos na linha. No que respeita os ciganos, sei que a policia em alguns casos, tem que se manter quieta, acumulando insultos e frustrações, quando é afrontada por arruaceiros, e é natural que em algum momento rebente a bomba. Alguns agentes menos preparados cometem excessos, e acho injusto que estes agentes passem a ser o bode expiatório de um sistema deficiente. Apontar-lhes o dedo é muito mais fácil e conveniente do que melhorar o que está mal, o que dá muito mais trabalho.
        No fim de toda esta conversa sobre um assunto que é complicado, o que continuo a achar é que não se deve generalizar, mesmo que 90% deles, vivam de estratagemas, é injusto que os restantes 10% de gente honesta, e com muito boa formação (que eu conheço), sejam maltratados, só por serem ciganos.

  2. tem cara de miúdo mas tem-nos no sitio.
    criticar atitudes e comportamentos não é ser racista tornar publico denunciando é coragem insistir é determinação e convicção nas nossas ideias coisa rara nos políticos que tudo o que dizem ou fazem
    baseia-se no interesse pessoal da sua carreira política ou na equação dos votos.

  3. Vivemos no país da hipocrisia, não sou apoiante do PSD nem de nenhum outro partido, mas, os nossos políticos metem nojo sempre preocupados com o “politicamente correcto”, este André Ventura não me diz nada mas mostrou aquilo k os outros tachistas não têm, mostrou TOMATES, disse o k a grande maioria da população do concelho de Loures pensa, sei k o k disse é verdade pois já morei neste concelho e trabalho lá à mais de15 anos e este candidato não disse nenhuma mentira, podem não gostar do k ele falou mas não lhe podem chamar mentiroso.

  4. Parabéns André Ventura por ter a coragem de ter posto o dedo na ferida .
    Milhões de portugueses pensam igual a si , acontece é não têm a mesma coragem e não transmitem publicamente aquilo que é uma realidade.
    Se fosse residente em Loures teria certamente o meu voto.
    Esse Louçã não passa de um grilo falante , que anseia a todo o custo ter algum protagonismo , já poucos o levam a sério .

  5. Gosto de politica (arte nobre de trabalhar para o bem comum) mas não gosto de politicos (meninos bem, com canudo na mão, que fazem da politica, carreira e da proteção a quem os colocou no poleiro, um modo de vida). São por isso, para mim, pouco mais do que vermes que não merecem sequer que se lhes dirija um comum “bom dia”. Dito isto, este Sr. André Ventura («Sr.» em campanha porque depois tem que ser «Sr. Dr.» caso contrário fica ofendido) tem pelo menos o mérito de dizer o que TODA A GENTE PENSA!!….. mas não tem coragem de dizer: Parece mal.

    Filtrando as balelas de campanha sobre “exércitos de protecção” e afins, concordo plenamente com: «… os ciganos têm que “interiorizar o manual do Estado de Direito”… vivem “acima da lei” e com um sentimento de “impunidade”.»

RESPONDER

Vem aí chuva de poeiras vindas do Norte de África

Este fim de semana, o sul de Portugal pode enfrentar uma chuva carregada de poeiras vindas do Norte de África. O IPMA explica que se trata apenas de uma deposição. Uma chuva de poeiras pode atingir …

Marcelo deverá vetar mudança de género aos 16 anos

O Presidente da República deverá vetar a lei que permite a mudança de género no registo civil aos 16 anos, por questionar não ser necessário um relatório médico. Marcelo Rebelo de Sousa deverá vetar a lei …

Nacionalidade automática para filhos de imigrantes há 2 anos em Portugal

Os filhos de imigrantes que vivam em Portugal há dois anos vão ser considerados portugueses originários, a não ser que declarem que não querem ser portugueses. Esta alteração vai "inverter a atual regra" e irá encurtar …

Eleições de 2019 com plano europeu para travar perturbações nas redes sociais

Em 2019, o objetivo central dos técnicos da "sala de situação" é proteger as infraestruturas de apoio ao processo eleitoral, nas europeias e as legislativas, ainda sem data marcada. O cenário internacional tem sido marcado pela …

PSD dá a Costa espaço para reformar o SNS sem o Bloco

O ministro-sombra da saúde de Rui Rio, Luís Filipe Pereira, está a preparar um documento estratégico sobre o SNS. O PSD pretende, assim, ir a jogo na discussão sobre o futuro do Serviço Nacional de Saúde. A …

O Benfica criou um plano para mandar no futebol português

Emails revelados pelo blogue do "Mercado de Benfica" mostram que os quadros do clube debateram entre si uma estratégia a cinco anos para influenciar e dominar as "diferentes áreas do poder da indústria" do futebol português, …

Governo admite baixar portagens para SUVS e crossovers

O ministro Pedro Marques admite passar carros SUV e crossover de classe 2 para 1 nas portagens, afirmando que a atual classe 2 "pode ser um bloqueio a viaturas mais eficientes". O ministro do Planeamento, Pedro …

Portugal continua no caixote do lixo da Moody’s

A Moody's não se pronunciou sobre a notação de crédito de Portugal. Nos próximos seis meses, continuará a ser a única agência a manter o país abaixo do "grau de investimento". A agência de notação financeira …

Consultor Constantino Sakellarides demite-se em divergência com ministro da Saúde

O consultor do ministro da Saúde, Constantino Sakellraideser, entregou, na quinta-feira, uma carta de demissão a Adalberto Campos Fernandes devido a divergências de pensamento. Constantino Sakellarides, o consultor do ministro da Saúde que, há dois anos, …

Kim Jong-un anuncia suspensão de testes nucleares e balísticos

O regime norte-coreano anunciou a suspensão dos testes nucleares a partir de sábado e o desmantelamento da base de Punggye-ri. Este gesto foi bem recebido pelos EUA e aliados, embora não dê indicação de que …