Ventura admite “entendimento” com o PSD/Madeira semelhante ao dos Açores

José Sena Goulão / Lusa

O líder do Chega admitiu, esta sexta-feira, que poderá haver um “entendimento” com o PSD/Madeira semelhante ao estabelecido nos Açores.

“Se o que estiver em cima da mesa for o Partido Socialista estar à beira de conseguir o Governo Regional da Madeira ou até, nas autárquicas, de estar à beira de conseguir maiorias em alguns municípios, eu diria que podemos ter aqui entendimentos semelhantes ao que já tivemos no Governo Regional dos Açores”, afirmou André Ventura.

O líder do Chega fez estas declarações depois de uma reunião com o social-democrata Miguel Albuquerque, que lidera o Executivo de coligação PSD/CDS-PP, na Quinta Vigia, sede da Presidência do Governo da Madeira, no Funchal.

Ventura referiu que o partido pretende concorrer sozinho nas eleições autárquicas de 2021 em todos os concelhos da região autónoma, mas sublinhou que o “grande objetivo” é impedir o Partido Socialista de “renovar ou alcançar maiorias”, pelo que admite “entendimentos” com o PSD.

“Não podemos falar em nenhum acordo, porque vamos concorrer sozinhos, mas há aqui boas perspetivas de um entendimento político que permita que o Partido Socialista não alcance a governação autárquica”, disse.

Na Região Autónoma da Madeira, o PSD governa três Câmaras Municipais e o PS quatro, incluindo o Funchal, em coligação com BE, PDR e Nós, Cidadãos!, num total de 11 municípios.

André Ventura realçou que Miguel Albuquerque é o dirigente do PSD com funções executivas que “melhor relação” tem com o Chega, vincando que isto estabelece uma “boa previsão para a cooperação política”.

“Expressámos ao presidente do Governo Regional da Madeira a nossa preocupação com alguma hostilidade do parlamento nacional em relação a propostas que prejudicam a Região Autónoma da Madeira, como é o caso das finanças regionais, como é o caso da facilitação burocrática em áreas como a da exploração da área marítima, como é o caso do Centro [internacional] de Negócios da Madeira”, disse.

O líder e deputado único do Chega assegurou que vai apoiar todas propostas oriundas do Executivo madeirense e da estrutura regional do partido submetidas à Assembleia da República, nomeadamente ao nível da proteção do Centro Internacional de Negócios (Zona Franca), da revisão da lei das finanças regionais e da promoção da autonomia a fiscal.

Ventura disse, por outro lado, que as medidas de combate à pandemia de covid-19 adotadas na Madeira são um “exemplo” para o país.

“O que temos aqui, na Madeira, em muitos aspetos, é um exemplo que o Governo nacional devia seguir”, afirmou, reforçando: “Conseguimos, na Madeira, ter algo razoável, que, aliás, está a acontecer em muitos países europeus, como Espanha e Itália, que é ter a economia aberta durante um tempo, com regras, com controlo, com máscara, sem destruir tudo, sem fechar tudo.”

Na deslocação à região autónoma, Ventura reuniu-se ainda com o presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, o centrista José Manuel Rodrigues, e visitou o Comando Regional da Polícia de Segurança Pública. Este sábado, participa num encontro com militantes do partido, em Santa Cruz, na zona leste da ilha.

Nas eleições presidenciais de janeiro, o líder do Chega ficou em segundo lugar na Região Autónoma da Madeira, obtendo 9,95% dos votos, logo a seguir a Marcelo Rebelo de Sousa, com 72,16%.

Bastonária “não foi convidada para ser candidata”

Esta sexta-feira, em entrevista ao jornal online Observador, Nuno Afonso, coordenador autárquico do Chega, negou que a bastonária da Ordem do Enfermeiros tenha sido convidada para ser candidata do partido à Câmara Municipal de Lisboa.

“Eu, que sou coordenador autárquico nacional, nunca falei com Ana Rita Cavaco sobre isso. O André Ventura também não”, afirmou, acrescentando que o Chega tem “dois nomes para Lisboa”, que “ainda não foram contactados” devido ao facto de o partido estar “em processo de eleições internas”.

Nuno Afonso afirmou que o Chega não vai “anunciar candidatos até ao dia 6 de março” e que, portanto, “tudo o que aparecer na comunicação social” não é para ser dado como certo.

O coordenador autárquico disse ter confiança de que o partido vai ser a terceira força política mais votada nas próximas eleições, mas reforçou que o primeiro objetivo “é conseguir ir a todas autarquias“.

“É fundamental a implantação nacional, sendo nós um partido antissistema e um partido que quer ser representante do povo e das vontades do povo, que é um bocado aquele conceito de populismo, aquela palavra que às vezes nos usam para definir. É um facto que queremos representar o povo e ser a sua voz e para isso temos de ter alguma implantação nacional, temos de crescer em todo o lado, por todo o país, não podemos focar-nos apenas em Lisboa, Porto, Setúbal, Faro, nos grandes distritos”, disse ainda.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares "para evitar envergonhar Harry"

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida "para evitar envergonhar" o príncipe Harry. Segundo o The Sun, a decisão …

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …

Instagram testa opção que permite ocultar ou mostrar o número de likes

O Instagram vai começar a testar uma nova opção que dá aos seus utilizadores a possibilidade de esconder os likes recebidos nas publicações. Em 2019, a empresa começou por forçar esta mudança, aplicando-a a alguns utilizadores …

Atlético de Madrid: o que aconteceu a João Félix e companhia?

Equipa de Diego Simeone tinha vantagem confortável sobre os dois maiores rivais e, em pouco tempo, só ganhou metade dos pontos que poderia ter ganhado. Ainda lidera mas tem três adversários muito perto. Em Portugal, no …

EUA impõe novas sanções e expulsam dez diplomatas russos. Moscovo promete resposta “inevitável”

O Governo dos EUA anunciou hoje novas sanções financeiras contra a Rússia e a expulsão de 10 diplomatas russos, em resposta a recentes ataques cibernéticos e à interferência na eleição presidencial de 2020 atribuída a …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e substituir baterias

Os investigadores descobriram uma maneira inovadora de explorar a capacidade das redes 5G, transformando-as numa “rede elétrica sem fios” de modo a alimentar dispositivos de Internet das Coisas (IoT) que precisam de baterias para funcionar. Os …

Itália vai enviar réplica de David de Michelangelo para o Dubai

No final de abril, Itália vai enviar uma réplica em tamanho real do famoso David de Michelangelo, feita com impressoras 3D, para a Exposição Universal do Dubai, que se irá realizar de 1 de outubro …