Ventura acusa Rio de ser “porta-estandarte” do PS. Consenso à direita pode estar tremido

O presidente do Chega acusou hoje o homólogo do PSD, Rui Rio, de ser mero “porta-estandarte” do primeiro-ministro, António Costa, e do PS, em vez de líder do maior partido da oposição.

Em declarações à agência Lusa, André Ventura respondeu assim à entrevista concedida segunda-feira à TVI pelo líder social-democrata que lhe atribuiu um discurso de “bazófias”, classificou a sua força política como “federação de descontentamento” e partido de um homem só, sem quadros qualificados.

“Rui Rio acusou ontem o Chega e a mim próprio de ‘bazófia’, relativamente ao futuro cenário da direita em Portugal. Na minha perspetiva, ‘bazófia’ é esquecer-se de fazer oposição e de assumir-se como líder do principal partido da oposição, ‘bazófia’ é falar em moderação, mas não ser mais do que um porta-estandarte do primeiro-ministro, António Costa. Rio é, neste momento, o porta-estandarte do PS”, argumentou.

Para o líder do partido da extrema-direita parlamentar, “enquanto assim for, não há caminho para fazer à direita”. “Se Rio deseja um Governo de bloco central com o PS, força nisso, mas não contem com o Chega”, acrescentou.

“Quanto à federação de descontentes, Rio talvez tenha alguma razão, mas são, essencialmente, descontentes do PSD, que deixaram de acreditar num partido que deveria ser oposição responsável, são essencialmente descontentes com o trabalho do próprio Rio”, afirmou o deputado único do Chega.

Segundo Ventura, “o líder do PSD deveria meditar nas suas próprias palavras: o que trouxe o PSD até este estado nas sondagens? Como se chegou ao ponto de abandonar o eleitorado de direita e antissistema?”, questionou.

Na segunda-feira, o presidente social-democrata, questionado sobre um teórico acordo futuro com o partido da extrema-direita parlamentar, à semelhança do entendimento alargado à direita que viabilizou o novo Governo Regional açoriano em outubro, voltou a excluir “um acordo com o Chega nos termos daquilo que o Chega neste momento é”.

“Se fizer um caminho, uma evolução de moderação, vamos ver, podemos eventualmente conversar”, acrescentou, sublinhando que “o PSD em circunstância alguma vai admitir ou vai aceitar que façam reivindicações para votar o seu Governo em matérias que chocam com os seus princípios”, mas pode ceder nas “prioridades”.

Hoje, o líder nacional-populista assumiu que, “tal como o PSD”, o Chega “também admite um eventual acordo para um futuro Governo, desde que as bandeiras do Chega sejam acauteladas e seja um Governo antissistema”.

Ventura não especificou se as referidas “bandeiras” são, por exemplo, as polémicas castração química de pedófilos ou reintrodução da pena de prisão perpétua.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Oh! André, deixa-te de bazófias. Se ficares na posição que ficaste nos Açores fazes o quê? Alias-te ao PS e ao BE?
    Vai mas é dar banho ao cão!

  2. Bem que o espantalho andava em bicos de pés a seguir às eleições. E agora? Já viu que vai ser governo…nunca.
    Só se fizer coligações com o RIR, PAN, LIVRE, Casa do Gaiato, Associação Cultural de Etnia Cigana, Fundação José Castelo Branco….

RESPONDER

Mais de dois milhões de vacinas da gripe começam hoje a ser administradas

A vacinação contra a gripe arranca esta segunda-feira em Portugal, mais cedo do que o habitual devido à pandemia de covid-19, havendo 2,24 milhões de vacinas para serem distribuídas gratuitamente a grupos de risco pelo …

Cientistas encontram galáxias massivas primitivas "sem combustível"

As primeiras galáxias massivas - aquelas que se formaram nos três mil milhões de anos após o Big Bang - deveriam conter grandes quantidades de gás hidrogénio frio, o combustível necessário para fabricar estrelas. Contudo, os …

Cientistas criam frango impresso em 3D (e que é cozinhado através de lasers)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Columbia mostrou que diferentes tipos de lasers podem ser usados ​​para cozinhar frango impresso em 3D. De acordo com um comunicado de imprensa, o frango impresso a 3D passou …

"Contra tudo e contra todos". Moedas fez história em Lisboa

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, afirmou hoje ter vencido “contra tudo e contra todos”, porque “a democracia não tem dono”, agradeceu o “voto de confiança” e comprometeu-se …

Ventura admite que “vitória não foi total” ao falhar objetivo de ficar em terceiro

O líder do Chega admitiu hoje que a “vitória não foi total” nas autárquicas de domingo, ao falhar o objetivo de ser a terceira força política, mas defendeu que se “fez história” em Portugal, recusando …

Liveblog Autárquicas. Carlos Moedas ganha Lisboa

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Contra a "vigarice" das sondagens, "o PSD teve um excelente resultado"

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve "um excelente resultado" contra a "vigarice" das sondagens e "contra …

Medina assume derrota em Lisboa. "É uma indiscutível vitória de Carlos Moedas"

Fernando Medina acaba de assumir a derrota nas eleições autárquicas, felicitando Carlos Moedas pela vitória na Câmara de Lisboa. "É uma indiscutível vitória pessoal e política de Carlos Moedas", sublinha Medina. "Foi um privilégio servir esta …

Costa: "PS continua a ser o maior partido autárquico nacional"

António Costa canta vitória nas eleições autárquicas, apesar de ainda não se conhecerem os resultados finais de Lisboa, Sintra e Loures. Para o secretário-geral socialista, não há dúvida de que o "PS continua a ser …

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …