Venezuela desmente Brasil e diz que Maduro foi convidado para tomada de posse de Bolsonaro

(h) Miraflores Press / EPA

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

Venezuela garante que Nicolás Maduro foi convidado para a investidura de Jair Bolsonaro, mas que “nunca” ponderou assistir.

O chefe da diplomacia venezuelana desmentiu este domingo o seu futuro homólogo brasileiro, Ernesto Araújo, ao garantir que o líder venezuelano, Nicolás Maduro, foi convidado para a investidura do Presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, mas que “nunca” ponderou assistir.

“Aqui podem ler duas notas diplomáticas oficiais enviadas pelas autoridades brasileiras a convidar o Governo venezuelano e o Presidente Nicolás Maduro para assistir à tomada de posse de Jair Bolsonaro”, afirmou Jorge Arreaza, numa mensagem publicada no Twitter, que mostra imagens dos convites.

O futuro chefe da diplomacia brasileira, Ernesto Araújo, havia anunciado que o líder venezuelano, Nicolás Maduro, não foi convidado para a tomada de posse do Presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, “por respeito ao povo” da Venezuela.

“Por respeito ao povo venezuelano, não convidamos Nicolás Maduro para a investidura do Presidente eleito Bolsonaro. Não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira”, disse Ernesto Araújo, também através das redes sociais.

A cerimónia de tomada de posse de Bolsonaro está agendada para Brasília para o próximo dia 1 de janeiro. O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, estará presente na cerimónia na capital federal brasileira.

Segundo Arreaza, as notas diplomáticas enviadas pela embaixada do Brasil na Venezuela foram recebidas a 7 de dezembro. Ao convite, segundo referiu o chefe da diplomacia venezuelana, o Governo de Maduro respondeu no passado dia 12 de dezembro, resposta essa também publicada no Twitter.

A Venezuela nunca irá participar na tomada de posse de um Presidente que é a expressão da intolerância, do fascismo e de apoio a interesses contrários à integração latino-americana e caribenha”, indicou a resposta venezuelana.

Jorge Arreaza reforçou que Maduro “nunca ponderou assistir à tomada de posse” de Bolsonaro.

O futuro chefe da diplomacia brasileira instou igualmente “todos os países do mundo” a afastarem-se de Maduro e a unirem-se “para libertar a Venezuela”, mas sem aprofundar tal posição ou eventuais diligências.

As declarações de Ernesto Araújo surgiram dias depois de Maduro ter envolvido Jair Bolsonaro num alegado plano orquestrado pelos Estados Unidos que teria como principal objetivo matá-lo e acabar com a revolução bolivariana.

Segundo Maduro, o Presidente eleito brasileiro terá tido conhecimento deste alegado plano durante um encontro com o conselheiro de segurança nacional do Presidente dos Estados Unidos da América, John Bolton.

Nesse encontro, que aconteceu em finais de novembro no Rio de Janeiro, Bolsonaro e Bolton debateram, entre outros assuntos, “medidas” para enfrentar a crise na Venezuela, mas sem especificar pormenores. “Temos de procurar soluções para a Venezuela. Há que tomar medidas”, afirmou então Bolsonaro.

Jair Bolsonaro, de 63 anos, capitão do Exército brasileiro na reforma, filiado no Partido Social Liberal (PSL) e conotado com a extrema-direita, foi eleito o 38.º Presidente da República Federativa do Brasil, com 55,1% dos votos, na segunda volta das eleições presidenciais brasileiras, no dia 28 de outubro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Responder a Pablo Cancelar resposta

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …