Venda de casas de Pinho a Fundo do BES está a ser investigada

José Sena Goulão / Lusa

O ex-ministro da Economia, Manuel Pinho

A venda de dois apartamentos no centro de Lisboa, que eram propriedade de Manuel Pinho, ex-ministro da Economia suspeito de corrupção, está a ser investigada pelo Ministério Público (MP).

Segundo o Expresso, a investigação em torno de Manuel Pinho não se centra apenas nas decisões que tomou enquanto ministro da Economia, nomeadamente quanto à EDP e ao Grupo Espírito Santo (GES). Em causa estão também negócios pessoais feitos pelo ex-ministro com o GES.

O semanário escreve que o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) solicitou ao Fungepi – Fundo de Gestão de Património Imobiliário do Novo Banco “toda a documentação original relativa à aquisição e posterior alienação de duas fracções no prédio sito na Rua Saraiva de Carvalho, número 68, em Lisboa, incluindo informações, análises e propostas que suportaram tais negócios”.

Em causa estão imóveis situados num edifício com quatro apartamentos que Pinho construiu depois de ter demolido o prédio original, onde tinha vivido o escritor Almeida Garrett. Esses dois apartamentos foram vendidos ao Fungepi.

Posteriormente, o ex-governante vendeu um terceiro apartamento ao então presidente da Autoridade da Concorrência, Manuel Sebastião, por meio milhão de euros.

Em Maio passado, a Visão já tinha feito referência a estes negócios, destacando que o ex-ministro adquiriu o prédio original ao BES por 800 mil euros, em 2004, através da sociedade Pilar Jardim, que foi criada nesse mesmo ano.

Em Julho de 2009, dois dos apartamentos do edifício foram vendidos ao Fungepi por 1,5 milhões de euros, frisa a revista, acrescentando que cada imóvel estava, na altura, avaliado em 300 mil euros.

O negócio de venda foi feito cerca de uma semana depois de Pinho se ter demitido do Governo de José Sócrates.

Em 2011, “o BES voltou a vender as casas, perdendo dinheiro“, destacava a publicação.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Diretor de Finanças de Lisboa está em substituição desde 2015. Já ultrapassa tempo de comissão de serviço

Fernando Lopes, a maior estrutura regional da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), é diretor da Direção de Finanças de Lisboa em regime de substituição desde março de 2015. Quando a então diretora regional, Helena Borges, foi …

Portugal regista mais quatro mortes e 636 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais quatro mortes e 636 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 636 …

Luís Correia lança-se a Castelo Branco, num movimento que ainda não tem nome

O movimento ainda não tem nome e a apresentação da candidatura não tem data marcada, mas Luís Correia já assumiu que vai liderar uma candidatura independente à Câmara Municipal de Castelo Branco. Luís Correia vai testar …

Pavilhão de escola de Matosinhos fechado devido a estirpe de legionella

O pavilhão desportivo da Escola Secundária Abel Salazar, em Matosinhos, está fechado devido à presença de uma estirpe de legionella detetada nas canalizações, mas que "não constitui qualquer perigo para a saúde", confirmou a câmara …

TAP regista um prejuízo recorde de 1,2 mil milhões em 2020

Com menos 12,4 milhões de passageiros transportados, a TAP apresentou um resultado líquido negativo de 1,230 mil milhões de euros em 2020, contra um prejuízo de 106 milhões de euros em 2019, segundo dados enviados …

Chega organiza Convenção para "Governar Portugal" no fim de maio, mas promete "uso das máscaras"

O Chega vai organizar a sua III Convenção Nacional entre 28 e 30 de maio, em Coimbra, tendo por base a moção estratégica "Governar Portugal" do presidente reeleito, André Ventura, disse hoje à Agência Lusa …

Falta de plano e reservas face à viabilidade. Banco de Fomento chumba empréstimo à Groundforce

O Banco Português de Fomento (BPF) não aprovou o empréstimo de 30 milhões de euros pedido pelo Conselho de Administração da Groundforce, por não haver um plano de reestruturação da empresa e por falta de …

Operação Lex. Juiz Luís Vaz das Neves arrisca reforma compulsiva

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e arguido na Operação Lex, arrisca passar à aposentação compulsiva.  De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quinta-feira, …

Nove administradores e 24 diretores. Banco de Fomento já terá fechado estrutura

O jornal ECO avança, esta quinta-feira, que a estrutura do Banco Português de Fomento vai contar com nove administradores, dos quais quatro são executivos, e 24 diretores. A estrutura do Banco de Fomento já estará fechada, …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …