“Vazio de fiscalização”. Instituto da Habitação vai poder supervisionar (falta de) contratos de arrendamento

O Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) vai ter poderes de fiscalização dos contratos de arrendamento. O objetivo é combater a informalidade deste mercado.

A informação foi avançada pela secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, numa entrevista ao jornal Público e à Renascença, divulgada esta quinta-feira.

A governante explicou que foi criada “uma competência no IHRU de fiscalização das regras do arrendamento”, que permite aos cidadãos informar o instituto sobre o não cumprimento das regras de arrendamento. Por outro lado, ainda falta “definir qual é o procedimento quando acontecem estes casos”.

Segundo a secretária de Estado, houve uma fraca adesão às linhas de financiamento criadas pelo IHRU para ajudar a pagar rendas habitacionais devido à pandemia. Em causa estão “a gestão dos rendimentos das famílias e [o facto de] as pessoas preferirem pagar a sua renda e não ter ónus”; e a “informalidade do mercado de arrendamento”, que “implica que as pessoas não consigam aceder aos instrumentos”.

“Já não são pedidos muitos elementos para acesso a candidatura, nem é pedido um contrato de arrendamento, basta um recibo de renda. E isso não acontece. Acho que isto explica porque muita gente não acedeu ao programa. E mesmo entre os que acederam, 24,5% dos casos de indeferimento tem a ver com a inexistência de uma prova de contrato”, explicou.

Segundo Marina Gonçalves, o Governo está “a trabalhar para densificar esta competência do IHRU, articulando com competências de outras entidades que nos permitam aferir estas situações de informalidade”, nomeadamente a Autoridade Tributária (AT).

A secretária de Estado admitiu ainda que existe um “vazio de fiscalização”, uma vez que a única entidade que o faz é a Autoridade Tributária (AT), “em função do que vai conhecendo”, podendo “identificar o que é um contrato formal ou não”. O reforço desta competência por parte do IHRU poderá “até ser numa lógica de comunicação” à AT.

A governante reconheceu que a medida “pode ser mal interpretada, porque pode parecer que estamos atrás de reforçar a receita fiscal, e não tem de todo a ver com isso”.

Questionada sobre o financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para as políticas de habitação, Marina Gonçalves reconheceu que não será suficiente para executar programas como o Primeiro Direito ou a Bolsa Pública para Arrendamento Acessível, mas garantiu que o Governo está a estudar alternativas de financiamento.

Maria Campos, ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Juno fez a maior aproximação a Ganimedes das duas últimas décadas (e as imagens são de cortar a respiração)

A NASA divulgou, recentemente, um vídeo da sonda Juno a passar por Júpiter e Ganimedes, uma das suas luas. As imagens são de cortar a respiração. Juno visitou Ganimedes em junho. As imagens foram captadas no …

Homicídio com 32 anos resolvido com a menor amostra de ADN de sempre

Um caso de homicídio ocorrido há 32 anos, que muitos consideraram impossível de ser resolvido, foi finalmente desvendado (e tudo graças à amostra de ADN mais pequena de sempre usada para decifrar um caso). De acordo …

Braços robóticos controlados remotamente podem vir a realizar cirurgias delicadas

Um equipa de investigadores está a trabalhar para eliminar movimentos rígidos nos braços robóticos, de modo a torná-los mais ágeis. O objetivo é que no futuro estes possam empilhar pratos ou até realizar cirurgias delicadas. Os …

Alemão foi forçado a remover estátua do pai por esta se parecer com Hitler

Um alemão foi obrigado a retirar uma figura de madeira de um cemitério, que seria para homenagear o seu falecido pai, por ter semelhanças com o antigo ditador nazi. As autoridades do município de Weil im …

Podcast evita morte de um condenado (seis vezes)

Curtis Flowers foi julgado seis vezes pelo mesmo promotor de justiça. Um programa de investigação mudou o seu destino. O promotor continua a acreditar que Curtis é culpado. A própria equipa responsável pelo 60 Minutes, programa …

EUA venderam álbum único dos Wu-Tang Clan (que pertencia a Martin Shkreli)

O álbum do grupo Wu-Tang Clan, confiscado em 2018 ao antigo gestor de fundos Martin Shkreli, também conhecido como "o empresário mais odiado do mundo", foi agora vendido pelo Governo norte-americano. Num comunicado divulgado esta terça-feira, …

Bezos ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA para entrar na corrida da próxima viagem à Lua

O empresário norte-americano ofereceu 1,7 mil milhões de euros à NASA numa tentativa de reacender a batalha espacial entre a sua empresa, a Blue Origin, e a do "rival" Elon Musk, a SpaceX. De acordo com …

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …