Varoufakis prefere ficar a dever ao FMI do que não pagar salários

Valda Kalnina / EPA

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis

O ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, afirmou na noite de segunda-feira que “prefere um incumprimento da Grécia com o FMI do que com os salários”, mas antecipou que está para breve um acordo com os credores.

“Penso que estamos muito próximos de um acordo” com os credores, “talvez dentro de uma semana”, afirmou o ministro, durante uma entrevista concedida à cadeia de televisão grega Star, indicando que “uma rutura com os credores não está nos nossos projetos”, tal como “uma mudança de moeda”.

Ao mesmo tempo, com o país a parecer à beira do precipício financeiro, com um pagamento agendado ao Fundo Monetário Internacional (FMI) de 1,5 mil milhões de euros em junho, e outro tanto em salários e pensões aos funcionários públicos e reformados gregos, o ministro declarou que “as pensões e salários eram sagrados (…) uma prioridade absoluta” e que “prefere um incumprimento com o FMI em vez de com os salários”.

Questionado sobre a capacidade de o país pagar tudo isto em junho, Varoufakis lembrou que, “no mês atual, não era certo que a Grécia pudesse reembolsar 750 milhões de euros ao FMI”, em 12 de maio, o que acabou por fazer.

Confirmou também as notícias de fim de semana que indicavam que o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, tinha prevenido os credores da Grécia deste risco, em carta enviada pouco antes deste prazo limite do dia 12.

Varoufakis manifestou-se certo que a Grécia “não vai chegar ao ponto de não poder pagar ao FMI”.

O ministro reprovou aos credores “que não levem novidades para as discussões”, ao contrário do que faz a Grécia, comparou.

Varoufakis também revelou uma das ideias do governo de Atenas, apresentada aos credores, para procurar melhorar a cobrança do imposto sobre o valor acrescentado (IVA), que é a de instaurar uma taxa em três pontos percentuais superior em relação à que é aplicada a pagamentos com cartão.

Permanecem diferenças nas negociações em relação às modalidades de mudança das reformas e do mercado de trabalho, reafirmou Varoufakis.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …

"Há muita gente a passar fome" no sector das Artes (alguns artistas receberam 50 euros de apoio)

Não vai haver condições para abrir muitas salas de espectáculos a 1 de Junho, como está permitido, alerta-se no sector das Artes, onde há "há muita gente a passar fome". Alguns artistas só conseguiram receber …