Varoufakis diz que “Portugal está tão falido quanto a Grécia”

Olivier Hoslet / EPA

Yanis Varoufakis durante uma reunião do Eurogrupo

Yanis Varoufakis durante uma reunião do Eurogrupo

O ex-ministro das finanças grego, Yanis Varoufakis, considera que o peso da dívida pública e privada portuguesa é tão insustentável como a da Grécia.

O antigo ministro das finanças helénico vai estar em Coimbra este sábado para uma palestra intitulada “Democratização da zona euro”, a convite do Centro de Estudos Sociais (CES), e deu uma entrevista ao Público onde afirma que “Portugal está tão falido como a Grécia”.

“Em Portugal, pode haver quem celebre a recuperação. Mas não há uma recuperação em Portugal. É inimaginável caracterizar aquilo que acontece no último ano e meio em Portugal como uma recuperação”, assevera o ex-governante.

“A Grécia e Portugal são muito semelhantes em muitas coisas importantes e bastante diferentes noutras”, afirma o economista. “Mas a semelhança em que Portugal precisa de se concentrar é que ambos as economias foram apanhadas numa armadilha de deflação e dívida da qual não conseguimos sair, simplesmente por via de uma melhor governação ao nível do Estado.”

Na perspectiva de Varoufakis, “a dívida portuguesa agregada, pública e privada, é insustentável. Por isso, Portugal está tão falido como a Grécia“. O ex-ministro grego afirma que ambos os países “estão presos a um equilíbrio de taxas de juro e inflação muito baixas que torna o crescimento real que é preciso para sairmos da crise totalmente impossível, a não ser que a Europa mude substancialmente”.

Yanis Varoufakis salienta, aliás, que “fomos todos apanhados na mesma crise” e que os países, individualmente, não podem resolver os seus problemas.

“Esta crise que começou em 2010 criou uma avalanche de idiotice e fragmentação. Os irlandeses dizem que não são como os portugueses, os portugueses dizem que não são como os gregos, os franceses dizem que não são nada como os espanhóis, os alemães dizem que não são nada como os franceses. Isto é um reflexo claro da fragmentação por que a Europa está a passar”, descreve.

Quanto à solução, esta deverá passar por uma abordagem holística a nível europeu: “Uma dívida insustentável não é sustentável. É simples. A questão é como podemos, na Grécia, em Portugal e na Europa, ser eficazes e enfrentar esta crise global, a crise das dívidas, os problemas sérios do sector bancário, o fraco investimento e a pobreza. Estes são os pontos que têm de ser enfrentados em simultâneo. Não vale a pena olhar para cada um destes elementos isoladamente, porque estão todos interligados”, defende.

Troika

Sobre o falhanço as negociações entre a Grécia e a Troika quando esteve à frente da pasta das Finanças gregas, Varoufakis sublinha que “verdadeiramente, não houve negociações” e que “todas as decisões importantes são tomadas no Eurogrupo, que não existe em lei e que não está sujeito a regras escritas que sejam transparentes”.

“Nós tínhamos a lógica do nosso lado e se houvesse um fórum em que pudéssemos realmente apresentar a nossa lógica a outros ministros das Finanças, aos parlamentos, à opinião pública, não tenho dúvidas que a nossa lógica prevaleceria. O problema é que no secretismo que domina o processo de decisão na Europa não há espaço para a lógica prosperar”, aponta o economista.

O ex-ministro admite ainda arrepender-se de ter aceite o acordo com a Troika. “O meu grande erro foi imaginar que esta era uma negociação honesta e genuína. Nunca foi isso”, lamenta, acrescentando que os negociadores tinham “um único objectivo em mente, que era o de derrotar um governo que foi eleito para desafiar a lógica de um programa que foi imposto à Grécia durante cinco anos“.

ZAP

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Claro que sim !!! Isso já se sabia há muito tempo, mas os amiguinhos fascistas da desunião europeia que gostam do nosso desgoverno de extrema-direita radical, tudo fizeram para esconder a situação de poortugal e o que este desgoverno fascista fez ao empobrecer o país e os portugueses e a aumentar a dívida pública para 127,2% situando-se em 290 biliões de euros !!!
    Só que na Grécia, denunciaram logo a situação e o governo que não era da côr deles (neoliberal/capitalista selvagem), e como esse governo era de esquerda, a desunião europeia tratou de lhe fazer a vida negra …

  2. E tu o que fizeste para que a Grécia deixasse de estar falida? Pensavas que os europeus te aparavam o jogo e que te iam perdoar as dívidas e injector mais dinheiro para vocês viverem sem trabalhar? Não te esqueças que Portugal esteve 13 anos entregue aos “socialistas”, no tempo das vacas gordas e que já em 2002 o país estava no pântano. Agora vens cá fazer o quê? Vender postas de pescada e denegrir Portugal ainda mais do que está? Desaparece e vai tratar dos problemas do teu país. Quando estão de fora todos vocês sabem argumentar e enganar os papalvos. Mas quando estão lá dentro é o que se vê. Vai cortar o (pouco) cabelo!!!

RESPONDER

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …

Microempresas do turismo do Norte com maior adesão a apoios

As microempresas de turismo do Norte foram as que mais dinheiro receberam da linha de apoio à tesouraria criada em resposta ao impacto da pandemia nesse setor, ficando com 29,3% (15,3 milhões de euros) do …

Migrantes marroquinos "desesperados e assustados" em greve de fome. Entre eles está uma mulher grávida

Seis dos migrantes marroquinos que chegaram ilegalmente em setembro estiveram em greve de fome, entre os quais uma grávida. Dizem não serem autorizados a falar com as famílias há mais de 40 dias. O protesto é …

TAP precisa de mais de 100 milhões por mês até final de 2020

O Plano de Tesouraria da TAP para 2020 revela que a empresa precisa, em média, mais de 100 milhões de euros por mês até ao final do ano para suprir as necessidades de liquidez. De acordo …

Fafe declara estado de emergência municipal devido à "rapidez" da propagação da covid-19

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à “evolução grande” do número de infetados com o novo coronavírus e à “rapidez” da propagação, anunciou o presidente da Câmara. Em vídeo publicado nas …

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos. Num alerta conjunto, o FBI e duas …

Multidão para ver ondas gigantes na Nazaré. Câmara corta acesso ao Farol

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o …

"Os números falam por si". Fauci critica reação dos Estados Unidos à pandemia e politização das máscaras

O principal epidemiologista norte-americano, Anthony Fauci, criticou a política errática do Governo do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação à covid-19, e lamentou o escasso uso de máscaras devido a motivações políticas. Durante uma …

Turistas podem circular entre concelhos apesar das restrições

Apenas os turistas estão autorizados a circular entre concelhos, apesar das restrições que vigoram entre 30 de outubro e 3 de novembro, indicou a AHRESP, citando um esclarecimento do Executivo. Segundo o esclarecimento enviado pelo gabinete …