Vara não se lembra de ter falado com Sócrates sobre a CGD

Mário Cruz / Lusa

O ex-ministro Armando Vara

O ex-ministro Armando Vara

“Não me lembro de ter falado com o engenheiro Sócrates sobre a CGD”, disse o antigo administrador da Caixa Geral de Depósitos, Armando Vara, durante a sua audição na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à recapitalização e gestão do banco público, assumindo que é “estranho” não se recordar.

O ex-ministro revelou aos deputados que foi convidado para a administração da CGD pelo então ministro das Finanças, Teixeira dos Santos. “Disse-me que gostava que integrasse as mudanças que ele queria implementar na CGD”, afirmou Vara durante a sua audição na CPI.

Quando foi questionado pelo deputado do CDS-PP João Almeida sobre se falou com José Sócrates sobre esse convite, Vara garantiu que nunca falou com o ex-primeiro-ministro.

“Nunca falei com ele sobre esta matéria”, começou por sublinhar.

Mas depois da insistência do deputado do PSD Hugo Soares sobre o assunto, o ex-administrador da CGD alegou a falta de memória.

“Não me lembro de ter falado, por muito estranho que pareça”, notou. “Se tivesse falado, lembrar-me-ia”, acrescentou depois.

“Não se lembra, mas não nega que tenha falado”, resumiu o deputado do PSD. “Ninguém acredita que o senhor não se lembra se falou com o engenheiro Sócrates sobre a CGD”, concluiu Hugo Soares.

PSD quer Ministério Público a averiguar

Depois destas declarações de Armando Vara, “o PSD solicita que seja extraída certidão das várias respostas” para ser “remetida ao Ministério Público”, conforme sublinhou Hugo Soares, após a troca de palavras com o antigo administrador da CGD.

“Não pode andar a brincar com isto”, referiu ainda o deputado social-democrata, conforme cita a TSF, evidenciando as contradições nas respostas de Armando Vara.

Vara diz que CGD ainda vai lucrar com Vale do Lobo

Confrontado com alguns dos empréstimos ruinosos feitos pela CGD, durante a sua administração, nomeadamente o caso do empreendimento turístico de Vale do Lobo, Vara disse na CPI que está “seguro” de que o banco “não perderá dinheiro”.

“Os activos imobiliários, tal como desvalorizaram, agora estão a valorizar”, atestou o ex-ministro, sublinhando que, mesmo quando “as condições eram muito difíceis”, o resort “teve condições para pagar 100 milhões de euros”.

“Vai ser vendido, no mínimo, pelo valor que a CGD lá colocou, mas atrevo-me a pensar que vai ser vendido acima desse valor“, concluiu.

Sobre a entrada no negócio, Vara referiu que foi uma decisão unânime de “todos os órgãos da CGD”.

Vara é suspeito de ter recebido contrapartidas financeiras para facilitar o empréstimo da CGD, de 200 milhões de euros, ao empreendimento turístico. Este é um dos vários créditos problemáticos concedidos sem garantias que fizeram disparar as imparidades do banco público e que estão a ser investigados pelo Ministério Público.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo vira-se para Rio para mudar a Lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …

CM Lisboa vai negociar avenças em parques para moradores da envolvente da Baixa

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou, esta sexta-feira, que a autarquia irá tentar acordar com os operadores dos parques de estacionamento da envolvente da Zona de Emissões Reduzidas da Baixa-Chiado a criação de "avenças …