Uma em cada cinco peças de roupa de algodão envolve trabalho forçado uigur

(dr) End Uyghur Forced Labour

Uma nova coligação exige que várias marcas de roupa mundiais deixem de recorrer a fornecedores ligados ao trabalho forçado de uigures na província de Xinjiang, na China.

Cerca de 200 organizações de defesa dos direitos humanos, provenientes de mais de 35 países, formaram uma coligação para pedir a algumas das mais famosas marcas de roupa para garantir que não estão a apoiar ou a beneficiar-se do trabalho forçado de uigures, minoria muçulmana na China.

“O Governo chinês submete os uigures a um trabalho forçado sistemático. As marcas de moda são cúmplices desta situação”, lê-se no site da coligação.

Segundo os números revelados por estas organizações, 84% do algodão produzido na China vem de Xinjiang, a região onde vive esta minoria étnica, sendo que 20% do algodão mundial tem origem nesta província chinesa.

Além disso, uma em cada cinco peças de roupa de algodão no mercado de vestuário global envolve trabalho forçado uigur.

“Estamos a pedir às marcas que deixem de fora a região uigur de todos os níveis da sua cadeia de abastecimento, desde algodão aos produtos finalizados, para impedir o uso de trabalho forçado dos uigures e de outros grupos, e para que acabem com as suas ligações com estes fornecedores que apoiam o trabalho forçado”, pedem as organizações.

“As marcas devem adotar cada uma destas etapas para cumprir as suas obrigações de responsabilidade corporativa pelos direitos humanos, conforme definido pelos princípios internacionais como é o caso dos Princípios Orientadores da ONU sobre Negócios e Direitos Humanos.

Segundo o site Business Insider, os ativistas nomearam 38 empresas que, segundo dizem, com base em investigações credíveis, têm produtos ligados ao trabalho forçado uigur. Entre elas estão marcas como a Abercrombie & Fitch, a Adidas, a Amazon, a Calvin Klein, a GAP, a H&M, a Nike, a Tommy Hilfiger, a Victoria’s Secret e a Zara. A lista com todos os nomes pode ser vista neste comunicado.

A coligação também pede aos Governos para que “fortaleçam e façam cumprir as leis existentes que proíbem o comércio de bens produzidos através de trabalho forçado”.

A China tem enfrentado uma crescente pressão diplomática devido às acusações de que mantém em centros de detenção cerca de um milhão de membros desta minoria étnica.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PJ descobre depósito de explosivos da Resistência Galega no centro de Coimbra

A Polícia Judiciária (PJ) desativou, em Coimbra, uma base logística do grupo independentista Resistência Galega, onde apreendeu “um importante” espólio de material usado nas atividades da organização. A PJ agiu no quadro de uma operação policial …

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …