Um terço dos trabalhadores vai ganhar o salário mínimo

António Costa leva esta quarta-feira à concertação social uma proposta de aumento do Salário Mínimo Nacional de 505 para 530 euros já em 2016, mas os patrões querem que a subida seja ligada a indicadores económicos.

Se a proposta de António Costa for aprovada, mais de meio milhão de trabalhadores, 1/3 dos trabalhadores por conta de outrem, vai passar a ganhar o Salário Mínimo Nacional.

Segundo o DN, os sindicatos consideram a proposta insuficiente, enquanto as confederações empresariais pedem sobretudo prudência e contrapartidas do estado que compensem o aumento de custos que a medida provoca.

Os patrões defendem também que os patamares de aumento tenham em conta indicadores como o crescimento da economia, a produtividade e a inflação.

“Estamos disponíveis para discutir valores indicativos de actualização do salário mínimo para os próximos anos, mas não para transformar esses valores em metas de cumprimento obrigatório”, referiu João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio, citado pelo DN.

O presidente da CIP, António Saraiva, defende por seu turno que a medida devia prever uma subida mais modesta, inferior aos 530 euros.

A proposta do governo prevê uma subida do SMN para 530 euros em 2016 e aumentos progressivos nos anos seguintes, de forma a chegar 600 euros em 2019.

Estes valores são próximos dos defendidos no caderno reivindicativo de Carlos Silva, secretário-geral da UGT, mas para a CGTP é uma subida insuficiente.

“Continuamos a achar que é insuficiente”, diz Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, “deve haver margem para encontrar uma solução”.

A CGTP quer que o SMN chegue aos 600 euros já em 2016.

Segundo o Observatório sobre Crises e Alternativas do Centro de Estudos Sociais, uma subida do SMN para 530 euros terá um impacto de apenas 0,65% na massa salarial das empresas.

O impacto será de 2,87% no caso de um aumento para 600 euros.

ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Gostava de saber quanto ganhava o Rei dos patrões na Lisnave. Tenham vergonha e imitem a UE nos salários mínimos que já é tempo. Só sabem imitar os altos rendimentos, mordomias e corrupção? Ou só se lembram de palavras ajuda, solidariedade, igualdade etc quando cobram impostos ou no Natal com caridade às carradas com popotas leopoldinas bancos alimentares etc etc. Interessa haver pobreza para alimentar a corja dos hipermercados com estas campanhas e as tias que as promovem, para depois virem dizer que brincam aos pobrezinhos e que comer carne é luxo para o pobre……………………………

  2. Tudo dito Raúl só somos bons no que é mau já quando passamos do escudo para o euro os ordenados foram convertidos sem aumentos mas de resto para o consumidor tudo aumentou praticamente para o dobro e quem ganhou ?
    Gostava de ver aqui muitos empresários que hoje em dia se queixam responder o que fizeram ao dinheiro que nem contavam antes da mudança e algum com vendas de produtos que ainda tinham comprado ao preço do escudo tendo ainda mais lucro que ganharam nessa altura.
    Sim sem dúvida interessa haver pobreza para muitos ficarem cada vez mais ricos….

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …