Ulrich não sabe como há pessoas capazes de ser clientes de certos bancos

António Cotrim / Lusa

Fernando Ulrich, presidente do Banco BPI

Fernando Ulrich, presidente do Banco BPI

São “lamentáveis” as declarações do presidente do Banco BPI, Fernando Ulrich, sobre o Montepio, diz fonte oficial do banco mutualista, que acusa Ulrich de tentar desviar as atenções dos problemas do seu próprio banco.

“As declarações do presidente do BPI, conforme vieram relatadas na imprensa, são no mínimo lamentáveis“, afirmou à agência Lusa fonte oficial do Montepio.

E acrescentou: “Mas percebe-se que as duas operações falhadas – a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo CaixaBank e a proposta de fusão com o BCP lançada pela Santoro -, mais os graves problemas em Angola que o BPI tem, levem o seu presidente a desviar as atenções para outros bancos”.

Horas antes, Fernando Ulrich escusou-se a responder às questões que lhe foram colocadas sobre as notícias que vão saindo sobre os rivais BES (atual Novo Banco) e Montepio, preferindo elogiar a solidez do banco que lidera.

“O BPI gosta imenso de ter clientes, por isso, se alguém estiver inseguro com essas questões, eu não conheço melhor porto de abrigo do que o BPI”, afirmou durante a conferência de imprensa de apresentação das contas semestrais.

“Interrogo-me como é que há pessoas que são capazes de ser clientes de certos bancos”, lançou Ulrich.

E realçou: “Viver num mercado em que há situações que não correm bem, torna mais fácil as pessoas verificarem que não somos todos iguais e é uma grande oportunidade poder beneficiar do mercado onde é fácil perceber as distinções”.

Segundo o gestor, “as pessoas confiam no BPI e nas pessoas que trabalham no BPI”.

Questionado novamente sobre as notícias que têm saído acerca do Montepio nos últimos meses, Ulrich evitou as perguntas.

“Não faço nenhum comentário. Não conheço a situação do Montepio. Não tenho autoridade, nem conhecimento”, referiu, dizendo que apenas conhece José Félix Morgado, futuro presidente da Caixa Económica do Montepio, da “vida empresarial”.

/Lusa

PARTILHAR

16 COMENTÁRIOS

  1. Não costumo guardar saudades de quem me engana e mE complica a vida.
    a fazer a transferência de um PPR BPI REFORMA SEGURA para outra gestora tive que escrever para o Min. das Finanças a fazer queixa destes marmanjos.
    Tenha vergonha

  2. Que original!
    Até ao logótipo – flor de laranjeira – foi copiado de um banco de Hong Kong!
    Não costumo guardar saudades de quem me engana e me complica a vida.
    Quando quis fazer a transferência de um PPR BPI para outra gestora tive que escrever para o Min. das Finanças a fazer queixa destes marmanjos.
    Nas subscrições, tudo são sorrisos, omissões e futuro risonho.
    Quando descobrimos a verdade: “…afinal você subscreveu isto e não aquilo…” e “…isto não é um fundo de investimento, mas sim um seguro…”
    Bancos, banqueiros e bancários, são as faces visíveis de um esterco a que se dá o nome de dinheiro.

  3. … “Ai aguenta , aguenta…”
    Ele e outros, como ele exigem aos portugueses que “aguentem” para ver se os lucros deles aumentam.
    Não se podem esperar dele comentários construtivos.

    • Dá-se mal com pessoas supostamente de “bem” o que não é mau. Mas pelos vistos o mesmo discernimento perde-se com o gaiato 44, qual Padre Américo!

  4. O Montepio é um banco importante para a economia social e para o setor cooperativo e assim deve continuar. Se há dirigentes do banco que não tenham feito uma gestão prudente, então que dêm lugar a outros mais capazes. Para que a instituição se preserve deveriam ser auditados empréstimos ou donativos a associação representativa de associações de desenvolvimento local e os projetos beneficiários. Consta por aí que certas associações associadas da tal associação de associações fazem tudo menos desenvolvimento local e também se certos membros dos órgãos sociais da associação de associações que podem ter decidido benefícios a associações que representam. Nada melhor do que a auditoria ao montepio se estender às associações beneficiárias diretas e indiretas e assim ficarmos todos descansados e acabar-se com o diz que disse.

  5. Não chame “tolos” aos clientes de certos bancos, pois esses clientes também podem ser, ao mesmo tempo, clientes do BPI e, podem não gostar desse trato!

  6. Depois de tantas alarvidades ditas por este “poeta”, não sei como ainda há gente com conta no BPI. É so esterco.

  7. Lamentável! este merdas e outros que se consideram de superior qualidade, ainda não aprenderam que falar quando deviam estar calados e ficar calados quando deviam falar é uma arrogante fatalidade.

  8. Estou plenamente de acordo com o “Zequinha e o Tugatengo” este senhor depois de dizer aquilo que disse sobre os sem abrigo, devia “se tivesse “vergonha na cara era desculpar-se e não estar a prejudicar os clientes BPI.
    Porque é que ainda não foi feita uma investigação ao BPI?
    Fala demais..
    Ah. já me tinha constado que alguns clientes do BPI (por ser tão bom) receberam os Juros mais altos (que noutros bancos).Será,( só para rir)
    Não sei porque razão o Bdp agora se virou para a CEM(Caixa Económica Montepio) será para o Sr Carlos Costa ganhar mais uns louros , e ficar bem aos olhos do PM.?
    Deixem a CEM em paz e contribuir para o bem estar das pessoas quer sejam elas Associadas,ou simplesmente pessoas que necessitam ajuda.
    Mas desde algum tempo a esta parte o Associativismo faz muita comichão ao Bdp e mais alguém..

  9. Alguém dos pretensos comentadores desta notícia sabe do que está a falar? Alguém sabe o que é desde há uns anos a esta parte o Montepio? É assim tão importante para a economia social? Sabem que os gestores bancários mais bem pagos (segundo notícia oficial) é o do Montepio e o do Santander? Ouvi dizer que o Dr Tomás Correia auferia a módica quantia de 40.000,00 € /mês. Sabem quanto custa “morar” numa residência Montepio? Acompanharam os valores sociais do Montepio quando “obrigou” ao despedimento dos trabalhadores do ex-Finibanco no Porto, enviando-os para Lisboa sem qualquer ajuda de custo como impõe a lei, e ao fim de sensivelmente 3 anos, volta a reenviar os que foram para o mesmo trabalho que antes tinham extinguido? Ao menos o presidente do BPI não vive sob a bandeira do “mutualismo”. É uma empresa privada, com accionista e tem de dar lucro. O Montepio, tem o mesmo tipo de gestão mas engana as pessoas com o “seu papel social”. Qual? Oferecer carrinhas às instituições? Explorar os seus trabalhadores retirando-lhes direitos adquiridos? Pagar mais ou menos 2000 € /mês para ser utente de uma residência Montepio? Fachada social e capitalismo encapotado. Falem do que sabem….do que não sabem, leiam e ouçam….

  10. Se alguèm sair do Montepio, não vai para o BPI de certeza. Se era essa a ideia, pode o já o Nando(1) tirar cavalinho da chuva …

    (1) – A familiaridade advém do facto de terem sido os meus impostos a manter este pseudo-privado chucha (estes sim), a viver acima das suas possibilidades.

  11. Não ponham os bancários no mesmo saco………..são meros empregados dos banqueiros de quem recebem um ordenado…..de miséria.

  12. COMO JÀ UMA VEZ SENTI A VOSSA PREPOTENCIA , NÃO SEREI NUNCA MAIS AINDA PARA + COM ESTE SR. QUE `
    E DONO DA FRASE AI!! AGUENTA , AGUENTA COMOM SE O DONO DO MUNDO.

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …