Ucrânia vai enviar de novo forças navais para o mar de Azov

A Ucrânia vai de novo enviar navios de guerra para o mar de Azov, onde em novembro a Rússia apresou três embarcações e prendeu a sua tripulação, disse esta quarta-feira um alto funcionário ucraniano.

Oleksandr Turchynov, secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, disse hoje à BBC que é essencial que a marinha ucraniana regresse ao mar de Azov, para impedir que a Rússia reivindique o controlo dessa região.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia já respondeu a esta decisão do governo ucraniano, considerando-a uma “provocação”.

Em 25 de novembro, a guarda costeira russa disparou contra três navios da marinha ucraniana e 24 marinheiros quando tentavam navegar do Mar Negro para o Mar de Azov. A Ucrânia disse que seus barcos operavam de acordo com as regras internacionais, enquanto a Rússia alegou que os navios ucranianos não conseguiram obter permissão para passar.

Poucos dias depois do confronto naval, o Presidente ucraniano, Petro Poroshenko, acusou a Rússia de ter reforçado drasticamente a sua presença militar na fronteira com a Ucrânia e referiu a ameaça de uma “guerra total” com Moscovo, na sequência do incidente.

Já este mês, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, prometeu que o seu país não iria entrar em guerra com a Ucrânia, mas alertou Kiev contra qualquer provocação na sua fronteira.

Não entraremos em guerra com a Ucrânia, prometo-vos”, disse há duas semanas Serguei Lavrov, numa entrevista com jornalistas e leitores do jornal Komsomólskaya Pravda, emitida em direto na página deste órgão de comunicação social na Internet.

O chefe da diplomacia assegurou nessa altura que a Rússia não combate o regime ucraniano e procurará evitar qualquer escalada de tensão entre os dois países.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Família de George Floyd apresenta queixa-crime contra Minneapolis

A família de George Floyd apresentou esta quarta-feira uma queixa-crime contra o município de Minneapolis e contra quatro polícias pela responsabilidade na morte do afro-americano às mãos da polícia, em maio, anunciaram os advogados. "Não foi …

UE reduz lista de países para reabrir fronteiras e mantém EUA e Brasil de fora

Os Estados-membros da União Europeia (UE) atualizaram, esta quinta-feira, a lista de países aos quais reabrem as fronteiras externas, mantendo de fora os Estados Unidos e o Brasil. "Na sequência da primeira revisão ao abrigo da …

24 horas depois, estátua de manifestante antirracismo em Bristol foi removida

A estátua de uma manifestante do movimento Black Lives Matter, erguida, esta quarta-feira, na cidade de Bristol, no Reino Unido, já foi removida. De acordo com o jornal The Guardian, 24 horas depois de ter sido …

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …