Ucrânia retira “Guerra e Paz” do currículo escolar e quer mudar a toponímia que honra a Rússia

(h) UKrainian Presidential Press Service / EPA

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy

Os currículos escolar ucranianos vão deixar de estudar a obra de Tolstoi e vão focar-se mais numa “educação patriótica”. Várias cidades estão também a ponderar mudar o nome de ruas e praças que honrem a Rússia.

conflito entre a Ucrânia e a Rússia não se limita ao plano militar ou económico. Apesar de muitos laços unirem a história e a cultura dos países, a guerra levou agora a que o Ministério da Educação de Kiev anunciasse mudanças aos currículos de várias disciplinas e a retirada de várias obras russas dos programas.

Andriy Vitrenko, vice-ministro da Educação e Ciência, adianta que as mudanças vão reforçar a “educação nacional-patriótica” e que passarão a incluir um “bloco sobre segurança anti-minas”.

Qualquer referência que “glorifique as tropas russas” será removida, incluindo o famoso romance Guerra e Paz de Leo Tolstoi, que era estudado na disciplina de Literatura Mundial, relata o Público.

Há também um movimento a crescer na Ucrânia a favor da mudança dos nomes das ruas e das praças que homenageiem figuras russas ou o passado da União Soviética, numa tentativa de “descolonizar” a toponímia.

A reportagem do The New York Times em Lviv detalha os projetos de várias cidades que pretendem mudar o nome das ruas que refiram russos como Pavlov, Tchaikovsky ou Catarina, a Grande.

“Estamos a defender o nosso país, também na linha de frente cultural”, revela o vice-presidente da Câmara Municipal de Lviv, Andriy Moskalenko, que faz parte da comissão que analisou os nomes de mais de mil ruas da cidade. “Não queremos ter nada em comum com os assassinos”, adianta.

Já em Kiev, a autarquia está também a estudar uma proposta para mudar o nome da estação de metro que foi batizada em honra de Leo Tolstoi e nomeá-la antes em reverência a Vasyl Stus, poeta e dissidente Ucraniano.

Para além da Rússia, a Bielorrússia, que é aliada de Moscovo no conflito, também está no radar de Kiev, que está a ponderar mudar o nome da Praça Minsk (capital da Bielorrússia) para Praça Varsóvia (capital da Polónia).

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.