Twitter da Suécia era gerido por pessoas aleatórias (mas isso está prestes a acabar)

O Twitter oficial da Suécia, gerido por suecos aleatórios que podiam escrever o que bem lhes apetecesse, vai acabar este mês, depois de mais de 200 mil tweets.

A Suécia é um país reconhecido por variadíssimas coisas: a sua beleza natural, uma economia sólida e próspera, boas condições de vida, o IKEA… Mas uma coisa que talvez não saiba é que o Twitter desta nação do norte da Europa era gerido pelos seus cidadãos.

Desde 2011 que o Svenska institutet, agência governamental responsável por divulgar informações do país ao exterior, dava, todas as semanas, a oportunidade a um sueco de ficar responsável pela conta oficial nesta rede social.

Como escreve o The Verge, a pessoa escolhida podia escrever o que quisesse, numa clara tentativa de mostrar ao mundo que este é, de facto, um país diferente (recorde-se que a Suécia foi o primeiro país a ter um número de telefone).

Agora, esta iniciativa, que também inspirou contas semelhantes noutros países e cidades de todo o mundo, está a chegar ao fim. Depois de 365 curadores, 119 mil novos seguidores e cerca de 200 mil tweets, o projeto vai morrer este mês. Neste momento, Erik, tradutor de profissão, é o responsável pela conta e deverá ser o último a ter essa sorte.

Quando o instituto sueco iniciou este projeto há sete anos, a Internet (ainda) era um lugar diferente. O Twitter tinha acabado de completar cinco anos de existência e estava apenas a começar a crescer até se tornar naquela que é agora uma das principais redes sociais.

O The Verge recorda mesmo o caricato momento em que o primeiro curador da conta, Jack Werner, escreveu uma piada de masturbação que lhe valeu o apelido de “the masturbating Swede” (em português “o masturbador sueco”).

Com o passar do tempo, muitos curadores foram lançando tweets polémicos, com críticas sobre Donald Trump, os judeus e até os vizinhos dinamarqueses. Mas, para além disso, muitos foram também sentindo o discurso de ódio (e as ameaças) de outros utilizadores, sobretudo mulheres.

Ao anunciar o encerramento da conta, o Svenska institutet não explicou ao certo porque é que ia acabar com o projeto, mas ficou implícito de que a brutal mudança de comportamento da comunidade online teve o seu papel.

“Foi uma iniciativa inovadora quando foi lançada”, disse um dos fundadores do projeto. “Desde então, a Internet e as redes sociais desenvolveram-se a um ritmo sem precedentes. Todos os projetos têm um fim e chegou a hora de seguirmos em frente“.

Recorde-se que, no próximo domingo, o país vai a votos, numas eleições gerais que poderão ficar na memória europeia como o escrutínio que discutiu a validade do modelo do “Estado de bem-estar social” e que colocou os valores populistas e anti-imigração no círculo do poder.

De um lado está o atual primeiro-ministro sueco, o social-democrata Stefan Löfven, e do outro lado está um adversário que ambiciona romper com o ‘establishment’, o líder dos Democratas da Suécia (SD, força política de extrema-direita, xenófoba e eurocética), Jimmie Akesson.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal volta a bater recorde de infeções: mais 4.224 casos nas últimas 24 horas

Portugal voltou a bater o recorde de infeções diárias esta quinta-feira. Nas últimas 24 horas, registaram-se mais 4.224 casos positivos em todo o país. Dia após dia, Portugal continua a bater recordes de infeções diárias. Nas …

Depois do novo confinamento, França estende uso obrigatório de máscara nas escolas às crianças de 6 anos

O uso de máscara na escola em França será estendido na próxima semana às crianças a partir dos seis anos, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro francês, Jean Castex, um dia após o anúncio de novo …

"A lei não pode exigir esse tipo de heroísmo". Presidente polaco recua na oposição ao aborto

O Presidente da Polónia defendeu esta quinta-feira que as próprias mulheres deveriam ter o direito de abortar em caso de fetos com problemas congénitos, rompendo com a liderança conservadora, que apoiou uma proibição que levou …

Advogados ligados à PLMJ contestam interesse público de revelações de Rui Pinto

A invocação de interesse público dos documentos e das informações expostas por Rui Pinto na Internet foi contestada, esta quarta-feira, por advogados ligados à sociedade PLMJ, na 18.ª sessão do julgamento do processo "Football Leaks". Na …

Microempresas do turismo do Norte com maior adesão a apoios

As microempresas de turismo do Norte foram as que mais dinheiro receberam da linha de apoio à tesouraria criada em resposta ao impacto da pandemia nesse setor, ficando com 29,3% (15,3 milhões de euros) do …

Migrantes marroquinos "desesperados e assustados" em greve de fome. Entre eles está uma mulher grávida

Seis dos migrantes marroquinos que chegaram ilegalmente em setembro estiveram em greve de fome, entre os quais uma grávida. Dizem não serem autorizados a falar com as famílias há mais de 40 dias. O protesto é …

TAP precisa de mais de 100 milhões por mês até final de 2020

O Plano de Tesouraria da TAP para 2020 revela que a empresa precisa, em média, mais de 100 milhões de euros por mês até ao final do ano para suprir as necessidades de liquidez. De acordo …

Fafe declara estado de emergência municipal devido à "rapidez" da propagação da covid-19

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à “evolução grande” do número de infetados com o novo coronavírus e à “rapidez” da propagação, anunciou o presidente da Câmara. Em vídeo publicado nas …

Ameaça iminente. FBI alerta que hackers vão atacar sistema de saúde dos Estados Unidos

O Departamento Federal de Investigação (FBI) e duas agências federais anunciaram que cibercriminosos estão a desencadear um grande ataque de resgate contra o sistema de saúde dos Estados Unidos. Num alerta conjunto, o FBI e duas …

Multidão para ver ondas gigantes na Nazaré. Câmara corta acesso ao Farol

A Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol, para conter a excessiva concentração de público que assiste às ondas gigantes e garantir condições de segurança, informou o …