Trump publicou 1000 tweets em 6 meses (e mentiu em mais de 800)

Desde que assumiu o cargo, há seis meses, o presidente dos Estados Unidos, publicou cerca de 1000 posts no seu perfil na rede social Twitter, e, segundo estimativas divulgadas pela imprensa norte-americana, fez 836 afirmações falsas ou enganosas nesse período.

De acordo com o site especializado em tecnologia Mashable, desde o dia 20 de janeiro deste ano, data em que tomou posse, Donald Trump manifestou-se na sua rede social preferida em 1002 ocasiões – 45% menos do que nos seis meses anteriores à sua posse.

Se for considerado o período entre o dia 16 de junho de 2015, data em que anunciou a sua candidatura à presidência, e a data em que completou os meses ao comando da Casa Branca, Trump publicou 9.146 comentários no Twitter.

A contagem na rede social também foi assinalada pela cadeia de televisão CNN, que contou um número ligeiramente inferior de mensagens. Em 181 dias, “o presidente Trump publicou 991 tweets, passou 40 dias nos seus campos de golfe e conseguiu a aprovação de zero projectos de lei de grande alcance“, disse a CNN.

“Alerta da CNN, bastante arrasador”, comentou Natasha Bertrand, repórter sénior do site de economia Business Insider.

Em junho, os principais assessores da Casa Branca aconselharam o presidente a reduzir o uso da plataforma, alertando que os tweets poderiam criar situações embaraçosas. Segundo o Mashable, se Trump mantiver o ritmo de publicações, escreverá mais de 8 mil mensagens até ao final do seu mandato.

Pouco depois da vitória nas eleições sobre a democrata Hillary Clinton, Trump prometeu que seria mais comedido no Twitter quando assumisse o cargo. “Vou ser muito moderado. Se o usar, serei muito comedido“, afirmou em entrevista em novembro de 2016.

Esta sexta-feira, o The Washington Post publicou a lista completa das mentiras ditas por Donald Trump na rede social desde que chegou ao poder. Na sua contagem, o jornal afirma que, nos últimos seis meses, Donald Trump mentiu ou proferiu afirmações enganosas em 836 ocasiões – o que dá uma média de 4,6 mentiras por dia.

(ce) The Washington Post

Fact Checker do The Washington Post

“A declaração mais repetida de Trump, pronunciada 44 vezes com diversas variações, foi a afirmação de que o Obamacare está a morrer ou está ‘essencialmente morto’. Mas o Gabinete do Orçamento do Congresso, CBO, acaba de informar que espera que os preços se mantenham estáveis com o Obamacare no futuro próximo”, alega o jornal.

Em maio, o Washington Post criou o Fact Checker, uma base de dados digital de mentiras, na qual reúne as afirmações enganosas do presidente Trump – já que o “ritmo e o volume das declarações falsas ou erradas torna impossível acompanhá-las de outra forma“, explica o jornal.

ZAP // EFE

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

    • Caro leitor,
      Esta peça é baseada em trabalho do The Washington Post, que identificou as situações em que Donald Trump mentiu de forma comprovada e irrefutável, e publicou essas mentiras comprovadas numa base de dados que pode consultar aqui: Fact Checker
      Se pretender questionar a veracidade do trabalho do TWP, não lhe basta dizer que a peça é uma mentira. Tem que nos indicar, especificamente, qual ou quais das 836 mentiras de Trump não o são.

      • Mas porque essa atitude defensiva em todos os comentários? Nem disse nada de especial. É por isso que depois não acreditam em nada do que os media dizem.

      • “Se pretender questionar a veracidade do trabalho do TWP, não lhe basta dizer que a peça é uma mentira.”

        O que voces ganham com este tipo de respostas é questionar se continuo a estar subscrito ao Zap. Claramente o Zap tem uma agenda qualquer para estar tão defensivo.

        • Caro Emanuel,
          Efectivamente, talvez o seu comentário não tenha assim tanto de especial e a nossa reacção terá sido demasiado defensiva. As nossas desculpas. Mas não o fazemos “em todos os comentários”.
          Se subscreve o ZAP, terá já tido oportunidade de perceber que não temos nenhuma agenda política, ideológica, desportiva ou religiosa.
          A nossa única agenda é a da liberdade de expressão e de imprensa, que está mais ameaçada do que nunca nos nossos tempos – não por estarmos “proibidos de escrever” ou sermos censurados, mas, muito pior, por se ter generalizado o fenómeno das falsas notícias falsas, em que tudo é falso e é tantas vezes repetida a falsa falsidade que se torna mentira.
          A nossa agenda é a da nossa credibilidade enquanto orgão de informação. Aceitamos de bom grado a crítica dos nossos leitores, que nos ajudam a melhorar quando nos apontam os nossos erros. Quando erramos, erramos. Corrigimos, e agradecemos o reparo.
          O que não toleramos é a nova moda trauliteira do revisionismo, do negacionismo, do conspiracionismo, da distorção da realidade, da destruição da verdade sob a acusação de falsa mentira.
          Porque é isso que está em causa.

  1. Que parvoice . Amanhã arranjo 50 mil mentiras do jornal , faço umas manipulações de provas e o mesmo tem que provar que não as disse . Está tão exagerado o que se diz sobre o Presidente Trump que quem o faz começa a ter credibilidade ZERO !!!

    • Caro José,
      Permita-nos que lhe chamemos a atenção de quem quem começa a ter credibilidade zero é quem sustenta, contra todas as evidências, que quem está a mentir é o Mundo, e que o presidente Trump não mente.
      E se não acredita nos meios de comunicação, acredite então no próprio Donald Trump: veja o vídeo que publicamos no fim da peça, no qual Trump é recorrentemente chamado de mentiroso por… Donald Trump. Torna-se muito difícil sustentar que uma pessoa que recorrentemente diz uma coisa e o seu oposto, não está a mentir em uma das afirmações.

  2. A Zap considera-se o Mundo ? Entao quem lá pôs o Presidente Donald Trump foram marcianos ? E nunca ouviu falar em manipulação de imagens e textos ? Evidências ??? Permita que lhe diga que precisa de estudar e viver muito para me poder chamar à atenção .

    • Caro José,
      É opção sua considerar que as imagens que o Mundo (não o ZAP) lhe mostra são manipulações. Essa opção não o habilita a vir questionar a credibilidade do ZAP, coisa que muito lhe agradecemos que não faça.

Responder a José Cancelar resposta

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …

Nem todos os clubes estão a afundar – alguns estão a prosperar durante a pandemia

Nem todos os clubes estão a sofrer às mãos desta pandemia de covid-19. Alguns deles têm conseguido bons resultados financeiros apesar da crise. A covid-19 provou ser um adversário devastador para o desporto profissional em todo …

Kibus: o aparelho que vai revolucionar a forma como os nossos cães se alimentam

Ter cães como melhores amigos pode ser muito benéfico, mas também traz a sua dose de trabalho e responsabilidades. Levar ao veterinário, dar banho, levar a passear, brincar, dar de comer... No fundo é como …