Trump avisa Comey para não falar à imprensa (não vá haver gravações de certas conversas)

gageskidmore / Flickr

O milionário americano Donald Trump

O milionário americano Donald Trump

O Presidente norte-americano que, na noite de terça-feira, demitiu de forma inesperada o chefe do FBI, fez um comentário, em jeito de aviso, a James Comey.

James Comey bem pode torcer para que não haja ‘registos’ das nossas conversas antes de começar a fazer revelações aos media”, assinalou Donald Trump numa série de tweets divulgados esta manhã.

Na quinta-feira, o Presidente indicou em entrevista à NBC ter mantido duas conservações telefónicas, e um jantar, com Comey e onde terá perguntado se estava a ser visado pelo inquérito do FBI sobre um conluio com a Rússia.

“Disse-lhe, ‘Se for possível, pode dizer-me se existe um inquérito sobre mim?’. Ele disse-me que não havia um inquérito sobre mim”, explicou Trump à cadeia televisiva, numa referência ao inquérito em curso no FBI sobre possíveis ligações entre o seu círculo mais próximo e responsáveis russos durante a campanha eleitoral de 2016.

Dois inquéritos estão igualmente a decorrer no Congresso para determinar se existiu conluio com a Rússia para favorecer a candidatura do republicano em detrimento da sua adversária democrata Hillary Clinton.

Hoje, Trump também reagiu às críticas relacionadas com a comunicação emitida pelas suas equipas depois do afastamento inesperado de Comey. Durante alguns dias, foram divulgadas diversas versões, que diferiam em função dos interlocutores.

“Na qualidade de presidente muito ativo e com numerosas situações a decorrer, nem sempre é possível às minhas equipas que subam a um estrado com uma perfeita exatidão”, justificou o multimilionário. “Talvez fosse melhor anular no futuro todos os ‘briefing com a imprensa’ e remeter as respostas por escrito para garantir maior exatidão”, prosseguiu.

“Presságio da sua queda”

O New York Times avançou que Trump exigiu “lealdade” a Comey, quando chegou à Casa Branca, mas este apenas lhe ofereceu “honestidade”, o que lhe terá custado o cargo.

Essa conversa teve lugar durante um jantar privado, uma semana depois da tomada de posse, segundo explicou Comey a alguns colegas seus que, após o despedimento, falaram ao jornal norte-americano sob a condição de anonimato.

Segundo essas fontes, num determinado momento da conversa, depois de se gabar da sua vitória nas eleições e das “multidões” que juntava nos seus comícios, Trump pediu a Comey que lhe “jurasse lealdade”, o que Comey negou, prometendo-lhe, em vez disso, que seria sempre “honesto” com ele, embora insistindo que não seria “de fiar” no sentido político do termo.

Insatisfeito com a resposta, Trump instou-o mais duas vezes a jurar-lhe lealdade, mas Comey não cedeu, sempre de acordo com a versão do ex-diretor do FBI relatada por colegas ao New York Times.

O ex-diretor do FBI acredita agora que esse jantar foi “um presságio da sua queda”, segundo o jornal nova-iorquino.

Sarah Huckabee Sanders, porta-voz da Casa Branca, disse ao diário que a versão do ex-diretor não é um “relato preciso” do que sucedeu no referido jantar e que o Presidente dos EUA nunca lhe exigiria “lealdade pessoal”, mas sim lealdade ao povo e à pátria.

A decisão do Presidente suscitou uma onda de indignação particularmente entre os representantes do Partido Democrata e colunistas de opinião na imprensa norte-americana.

O Partido Democrata chegou mesmo a comparar o episódio à tentativa de encobrimento feita pelo Presidente Richard Nixon no famoso “caso Watergate”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Concelho de Portalegre registou o seu primeiro caso (e revela "segredo" para combater pandemia)

Um comportamento recatado e os habitantes sempre alerta com "o bicho" são apontados como os "segredos" que têm "protegido" Fronteira (Portalegre) da covid-19, que só esta semana registou o primeiro infetado desde o início da …

Rio de Janeiro vai ter "réveillon" com espetáculos e fogo de artifício (mas sem público)

O Rio de Janeiro encerrará 2020 com espetáculos e concertos ao vivo em seis palcos montados na cidade brasileira, mas aos quais o público não terá acesso devido à pandemia. Apenas poderá vê-los nas redes …

GP de Portugal. Há 14 casos de covid-19 em equipas de Fórmula 1

Em conferência de imprensa, a Proteção Civil do Algarve revelou que foram identificados 14 casos de covid-19 entre pilotos e staff de equipas da Fórmula 1 que estiveram em Portimão. Foram identificados 14 casos de covid-19 …

Islâmicos "têm o direito" de matar franceses. Twitter retira comentário de ex-primeiro-ministro da Malásia

A rede social Twitter retirou um comentário controverso do antigo primeiro-ministro malaio ​​​​​​​Mahathir Mohamad, relativo ao debate desencadeado pelas palavras do Presidente francês, Emmanuel Macron, sobre o islão. Numa série de mensagens, em que Mahathir Mohamad …

Governo pondera decretar recolher obrigatório e restrições em mais municípios

O Governo está a avaliar avançar com o recolhimento obrigatório e alargar as restrições impostas em Paços de Ferreira, Felgueiras e Lousada a mais municípios, recusando, no entanto, um novo confinamento geral, disse hoje o …

Gigante americana Walmart retira (temporariamente) armas e munições das prateleiras

A gigante de distribuição norte-americana Walmart decidiu retirar temporariamente armas e munições das prateleiras das suas lojas, anunciou na quinta-feira um porta-voz da cadeia. A medida preventiva foi tomada a cinco dias de uma eleição presidencial …

BE afasta para já estado de emergência e defende requisição civil na saúde

A coordenadora do BE afastou para já a necessidade de um novo estado de emergência e defendeu que o Governo utilize toda a capacidade instalada na saúde, se necessário recorrendo à requisição civil dos setores …

Sismo de magnitude 7 abala Turquia e Grécia e provoca mini-tsunami. Pelo menos 4 pessoas morreram

Quatro pessoas morreram no oeste da Turquia, depois de um forte terramoto de magnitude 7 atingir o Mar Egeu na tarde desta sexta-feira. O abalo derrubou edifícios em áreas costeiras e fez pelo menos 120 …

EDP desiste de processo contra o Estado, mas vai levar tarifa social a Bruxelas

A EDP desistiu da litigância judicial com o Estado sobre a contribuição extraordinária sobre o setor energético (CESE), mas vai pedir à Comissão Europeia uma análise sobre o mecanismo de financiamento da tarifa social a …

"Fora com os pretos". Universidades e escolas de Lisboa vandalizadas com mensagens racistas

Várias universidades e escolas secundárias da região de Lisboa foram vandalizadas com mensagens de teor racista e xenófobo. "Viva a Europa Branca" ou "Fora com os pretos" são algumas das frases escritas. Várias pessoas denunciaram esta …