Director do FBI demitido por Donald Trump

Shawn Thew / EPA

O ex-director do FBI, James Comey

O ex-director do FBI, James Comey

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demitiu hoje o diretor do FBI, James Comey, que conduzia uma investigação às eventuais relações entre a sua equipa de campanha nas eleições de 2016 e a Rússia, anunciou a Casa Branca.

“O FBI é uma das instituições mais respeitadas do nosso país e hoje marca um novo ponto de partida para a agência referência do nosso sistema judicial”, considerou Donald Trump num comunicado. A Casa Branca vai “imediatamente” trabalhar para nomear um novo diretor do FBI.

Numa mensagem enviada a Comey, e tornada pública pela Casa Branca, Donald Trump comunicou ao até então diretor do FBI que a sua demissão tinha “efeitos imediatos”.

Ex-procurador federal e antigo vice-secretário da Justice, James Comey, de 56 anos, esteve muito tempo ligado aos republicanos, mas foi nomeado pelo antigo presidente democrata, Barack Obama, para a direção do FBI. Quando tomou posse, a 20 de janeiro, Donald Trump pediu-lhe que permanecesse em funções.

A notícia do afastamento do diretor do FBI surge também depois de a agência AP ter noticiado que o FBI tinha enviado uma carta ao Congresso a corrigir o registo das declarações feitas no testemunho de Comey sobre Huma Abedin, uma colaboradora de Hillary Clinton.

Na carta enviada hoje, o FBI diz que Comey se expressou mal quando disse que Abedin tinha reencaminhado “centenas de milhar” de ‘emails’ do portátil do marido, o antigo congressista Anthony Weiner.

O FBI disse que apenas um pequeno número de ‘emails’ encontrados no portátil tinha sido reencaminhado e muitas das situações se prendiam com o “backup” de outros dispositivos eletrónicos.

Senadores democratas classificam demissão chefe do FBI por Trump como grave erro

O chefe dos democratas no Senado, Chuck Schumer, classificou esta quarta-feira a demissão surpresa do diretor do FBI como um “grave erro”.

Durante uma conferência de imprensa no Capitólio, Schumer apelou à nomeação de um magistrado independente para liderar o inquérito a uma eventual coordenação entre a equipa de campanha eleitoral de Trump e a Federação Russa em 2016, inquérito que está a ser feito pelo FBI.

Eleito pelo Estado de Nova Iorque, Schumer, que disse à imprensa que tinha recebido um telefonema de Trump, questionou a razão pela qual a demissão tinha ocorrido na terça-feira e questionou se as investigações sobre as possíveis ligações entre a campanha eleitoral de Trump e a Rússia não estão a “ficar demasiado perto para o Presidente”, referindo-se a Trump.

No mesmo sentido, outro senador, o republicano John McCain, defendeu que o Congresso deveria criar uma comissão especial para investigar a interferência russa nas eleições presidenciais de 2016.

Este senador, pelo Estado do Arizona, lembrou que há muito que defende uma comissão especial do Congresso para investigar a interferência russa e acentuou que a decisão de Trump “apenas confirma a necessidade e a urgência de tal comissão”.

McCain confessou-se desapontado pela decisão de Trump, classificou Comey como um homem íntegro e de honra, que liderou bem o FBI em circunstâncias extraordinárias.

Um segundo senador republicano, Bob Corker, do Estado do Tennessee, considerou que a demissão de Comey “levanta questões” e disse que “é essencial que as investigações em curso sejam livres de interferências políticas até à sua conclusão”.

Também o vice-presidente da comissão senatorial das Informações se pronunciou sobre o caso, considerando “chocante” e profundamente perturbador a demissão do chefe do FBI.

Este senador, Mark Warner, eleito pelo Estado da Virgínia, defendeu estas considerações pelo facto de a demissão acontecer durante uma investigação em curso do FBI sobre eventuais contactos impróprios entre a campanha eleitoral de Trump e agentes russos.

// Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Mais um passo no sentido do impeachment ou da demissão por desequilíbrio psíquico. Este Trump é um animal!

    Trump representa tal como Le Pen, uma onda mundial de tentativa de regresso às ditaduras no Ocidente. Tal como aconteceu com Trump e Hillary (de quem eu pessoalmente também não gosto), os Russos (que têm tradições de ditadura no seu país) tentaram ajudar Le Pen a prejudicar a candidatura de Macron via hacking (práticas “honestas” de meninos de couro). No caso de Macron, lixaram-se que as pessoas não são assim tão parvas e isso ainda funcionou pior para a imagem de Le Pen.

    Estamos em guerra. De um lado os defensores da democracia e uma nova ordem livre da dicotomia ultrapassada da esquerda/direita. Um sistema livre e liberal mas com forte consciência social. Do outro lado sistemas ditatoriais populistas que tentam galvanizar as pessoas pelo ódio e pelo medo, tal como os pais que educam os filhos com a história do Papão.

    Viva Macron! Viva a liberdade!.. Viva o mercado livre associado à justiça e estado sociais! Viva o fim das dicotomias culbístico-partidárias Esquerda/Direita! Viva a fusão do que de melhor a esquerda e a direita têm! Viva a abertura! Viva a transparência!.. Viva a livre circulação!
    Fora com os Trumps, as Le Pens e os Brexits!

  2. O quêêê? Então você refere-se a um conhecido site de notícias de propaganda Conservadora, como fonte isenta de informação sobre um escândalo num Governo Republicano?!.. Só se for pra rir!…

    Toda a gente minimamente informada sabe que a Grabien News é um site de propaganda tendenciosa “pro-conservative” e “pro-republican”. Quem dá a si próprio auto-lavagens cerebrais, é vossa senhoria. Se é pra ler pasquins de propaganda ideológica, então venham de lá os jornais “convencionais”.

    • Não me interessa isso para nada. Fala fala fala mas não me diz nada de novo. Interessa-me sim é que a informação NAQUELA notícia ESTÁ CORRETA. Argumente com o que lá se encontra, se for mentira, retrato-me na minha humildade.

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …