O tango dança-se a dois. Mas com Biden no poder, o “Trump dos Trópicos” não tem par

Chris Kleponis / EPA

Líder da maior economia da América Latina, Jair Bolsonaro seguiu o exemplo de Donald Trump, merecendo o título de “Trump dos Trópicos”. Agora que o ainda Presidente dos Estados Unidos está prestes a dizer adeus à Casa Branca, o Presidente brasileiro fica sozinho a dançar este tango.

Rubens Ricupero, antigo embaixador do Brasil nos Estados Unidos, foi sucinto: “Ele vai ficar sozinho”. “Bolsonaro tem uma relação má com a União Europeia, França, Alemanha e com a China. Além disso, começou o seu relacionamento com o Presidente eleito dos EUA, Joe Biden, com o pé errado”, disse, em declarações ao Al Jazeera.

Recentemente, o recém-eleito Presidente norte-americano sugeriu que o Brasil poderia enfrentar sanções se não impedisse a destruição da Amazónia. A 11 de novembro, Bolsonaro respondeu.

“Recentemente, vimos um grande candidato a chefe de Estado dizer que, se eu não apagar o fogo na Amazónia, colocará barreiras comerciais contra o Brasil. O que podemos fazer para enfrentar isso? A diplomacia por si só não funciona… Quando a saliva acaba, temos que ter pólvora“, disse Jair Bolsonaro.

Mas à medida que Donald Trump se aproxima de conceder a transição formal para o Governo de Biden, pode não restar outra opção a Bolsonaro que não a diplomacia.

Ricupero acredita que o Brasil tem agora a oportunidade de “mudar a sua desastrosa política externa“, mas está cético sobre se será o Governo de Bolsonaro a dar esse passo.

Durante décadas, a política externa do Brasil foi ditada pelo pragmatismo: evitar interferir nos assuntos internos de outro país e não perder uma oportunidade de negócios. Mas Bolsonaro seguiu o exemplo de Trump nas relações exteriores, mesmo quando a matemática política e económica não era propriamente favorável.

Em relação à Saúde, o mesmo aconteceu: tal como o Presidente norte-americano, Bolsonaro minimizou a pandemia de covid-19, chamando-a de “gripezinha” e culpou a China pela disseminação do vírus. À semelhança de Trump, evitou usar máscara, contraiu a doença e usou a sua própria recuperação para mostrar que o vírus não é assim tão fatal.

Mas os números contam uma história diferente: atrás dos Estados Unidos, o Brasil surge na segunda posição quanto ao número de mortes causadas pela covid-19.

Para Ruben Barbosa, ex-embaixador do Brasil nos Estados Unidos e no Reino Unido e atual presidente do Instituto de Relações Internacionais e Comércio exterior, a derrota de Trump também pode ser vista como um golpe para o “populismo nacional” nos Estados Unidos e no Brasil.

“Será difícil para Bolsonaro manter este tipo de movimento, a menos que Trump seja capaz de manter o controlo do Partido Republicano depois de deixar a Casa Branca e, até certo ponto, dirigir a política dos Estados Unidos”, disse à Al Jazeera.

A derrota de Trump enfraquecerá Bolsonaro e a direita conservadora, que tem ignorado as minorias”, disse a ativista Rose Cipriano à Al Jazeera. “Na América do Sul, países vizinhos como Argentina e Bolívia voltaram para governos de centro-esquerda. No Chile, protestos em massa convenceram as pessoas a reformar a Constituição e a reduzir a desigualdade social. No Brasil, vai acontecer o mesmo.”

Mas toda a moeda tem dois lados e o Brasil, assim como os Estados Unidos, está dividido: aqueles que apoioam Bolsonaro ecoam as visões dos apoiantes de Trump de que a culpa é do sistema, e não do Presidente.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Checkmate". Rússia apresenta o seu novo jacto de combate revolucionário

O novo jacto é a aposta do governo russo para as exportações e pode vir a ditar o fim da supremacia (aérea e no mercado) do F-35 norte-americano. A Rússia apresentou o protótipo do novo jacto …

"É demasiado tarde". As palavras dos médicos aos doentes com covid-19 que recusaram a vacina

Estados Unidos da América contam com 48.49% da população totalmente vacinada, apesar de o processo ter estagnado nas últimas semanas. Os números de novas infeções crescem, assim como as mortes face ao crescimento galopante da …

"Pingdemic". Há uma nova "pandemia" a causar escassez de comida e combustível no Reino Unido

As medidas de distanciamento social no Reino Unido caíram e, como consequência, centenas de milhares de pessoas estão a ser notificadas para cumprir isolamento. A partir desta segunda-feira o uso de máscara e outras medidas de …

O lago mais improvável de Roma é um refúgio urbano (que impulsiona o ativismo ambiental)

O lago mais improvável de Roma, que nem sequer devia existir, motivou uma luta pela proteção ambiental do local. No anos 90, num local de construção a apenas alguns quilómetros a leste do Coliseu de Roma, …

Afeganistão. EUA lançam ataques aéreos enquanto Talibãs exigem a renúncia do Presidente

Os Estados Unidos (EUA) entraram num confronto pela cidade de Kandahar, realizando ataques aéreos em apoio às forças afegãs, enquanto os Talibãs apelam ao Presidente Ashraf Ghani para renunciar. O porta-voz do Pentágono, John Kirby, avançou …

A primeira casa impressa em 3D no Canadá é inspirada na sequência de Fibonacci

Depois de ter inspirado inúmeros edifícios, a sequência de Fibonacci serviu de musa à empresa de impressão em 3D Twente Additive Manufacturing (TAM), que criou a primeira casa impressa em 3D do Canadá. A Fibonacci House é …

Marcha do Orgulho de Budapeste será um protesto contra as leis anti-LGBTQI, diz organização

A marcha do Orgulho em Budapeste, que ocorrerá no sábado, será "uma celebração, mas também um protesto", disseram os organizadores, enquanto a comunidade LGBTQI húngara se prepara para desafiar a escalada da campanha anti-homossexual do …

PSD propõe máximo de 215 deputados e divisão de grandes círculos eleitorais

O PSD apresentou, esta sexta-feira, a sua proposta para a reforma do sistema eleitoral, que fixa um máximo de 215 deputados, menos 15 do que o total atualmente em vigor. A proposta do PSD para a …

Variante Lambda: o que saber sobre a nova mutação que preocupa as autoridades

Está a ter um foco mais circunscrito à América Latina, mas já houve dois casos desta mutação em Portugal. A OMS está atenta e de momento classifica a Lambda como uma variante de interesse. Foi inicialmente …

PSD força audição de Eduardo Cabrita sobre inquérito da IGAI

O PSD recorreu à figura da audição potestativa a que os partidos têm direito a usar regimentalmente para ouvir membros do Governo e entidades públicas.  O PSD requereu esta sexta-feira a audição parlamentar obrigatória do ministro …