/

Trump condecora Conan, o cão que ajudou a apanhar líder do Estado Islâmico

Michael Reynolds / EPA

Esta segunda-feira, Donald Trump condecorou o cão Conan pela operação da morte do chefe do Estado Islâmico. “Ele está treinado e, se [os jornalistas] abrirem a boca, ele ataca. Tenham muito muito cuidado”, brincou o Presidente.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, condecorou esta segunda-feira com uma medalha o cão Conan, dos militares norte-americanos que participaram no ataque que levou à morte o chefe do Estado Islâmico, Abu Bakr Al-Baghdadi.

“Conan fez um trabalho fantástico”, sublinhou Trump, na presença da sua mulher, Melania, e do vice-presidente, Mike Pence. “Este cão é incrível, brilhante e inteligente”, acrescentou o Presidente norte-americano, salientando que o pastor belga de Malinois recebeu uma “medalha e uma placa”.

Conan é, “provavelmente, o cão mais famoso do mundo neste momento“, declarou Trump nos jardins da Casa Branca, admitindo sentir-se “honrado” por receber o “cão herói”. “Ele está treinado e, se [os jornalistas] abrirem a boca, ele ataca. Tenham muito muito cuidado”, brincou o Presidente norte-americano, citado pela Renascença.

Mike Pence não tem dúvidas e concorda com o Presidente: “O Conan é mesmo um herói”.

Donald Trump utilizou o pronome pessoal masculino para falar de Conan, mas a Casa Branca referiu-se ao animal utilizando a expressão “heroína“, o que levou vários órgãos de comunicação social a questionar qual o género do animal.

Conan participou e ficou ligeiramente ferido na operação das forças especiais norte-americanas, que teve lugar no mês passado e que resultou na morte do líder do Estado Islâmico, mas já recuperou e voltou ao ativo.

Al-Baghdadi estava escondido numa casa na Síria. À chegada dos militares norte-americanos, fugiu para um túnel e fez-se explodir juntamente com dois filhos ainda crianças, que também morreram.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE