Trump ataca Baltimore e jornal da cidade responde: “É melhor ter alguns ratos do que ser um”

Jim Lo Scalzo / EPA

O maior jornal de Baltimore não poupou nas palavras na hora de responder aos comentários de Donald Trump sobre o 7.º distrito de Maryland, que inclui uma parte da cidade e que é representado na Câmara dos Representantes pelo congressista afro-americano Elijah E. Cummings, um conhecido crítico do presidente, nomeadamente no que diz respeito às medidas fronteiriças.

No editorial publicado neste sábado, o Baltimore’s Sun acusou Donald Trump de ser racista, de simpatizar com neo-nazis e de ser “o homem mais desonesto que ocupou a Sala Oval”. Muitos outros habitantes saíram em defesa da localidade, e até Barack Obama deixou um comentário no Twitter sobre o assunto.

Donald Trump voltou à rede social no sábado para lançar uma série de críticas a Elijah E. Cummings e ao trabalho que tem feito no seu distrito, de maioria negra. O Presidente dos Estados Unidos (EUA) sugeriu que as condições na zona são “muito piores e mais perigosas” do que a fronteira com o México.

De acordo com Donald Trump, o zona é “muito perigosa e suja”, está infestada de “ratos” e “nenhum ser humano quer viver ali”. “Porque é que é enviado tanto dinheiro para o distrito de Elijah Cummings quando é considerado o pior gerido e o mais perigoso nos Estados Unidos. Nenhum ser humano quer viver ali. Para onde é que vai todo o dinheiro? Quanto é que é roubado? Investiguem esta confusão corrupta imediatamente!”, pediu.

Foram muitos aqueles que vieram em defesa de Baltimore e do congressista Elijah E. Cummings, que também comentou as acusações no Twitter: “Sr. Presidente, volto para o meu distrito todos os dias. Todas as manhãs, acordo e continuo a lutar pelos meus vizinhos. É meu dever constitucional fiscalizar o Ramo Executivo, mas é meu dever moral lutar pelos meus constituintes”, afirmou.

No mesmo dia, surgiu na mesma rede social a hashtag #WeAreBaltimore, com muitos utilizadores a partilharem a sua experiência enquanto habitantes da localidade. O autor e jornalista David Simon escreveu que se trata de “uma cidade de bons americanos que merecem mais do que um homem vazio, egocêntrico” como presidente. “Donald Trump é uma nódoa constante na nossa terra”, declarou.

Mas a resposta mais dura veio do Baltimore’s Sun. Ainda no sábado, publicou um editorial em que declarou que “é melhor ter alguns ratos do que ser um”, acusando o Presidente de utilizar “os argumentos mais emocionais e preconceituosos” contra um congressista afro-americano representante de um distrito onde vivem maioritariamente negros, que tem, em diversas ocasiões, criticado as posições de Donald Trump.

Recentemente, Elijah E. Cummings condenou as políticas de fronteira e acusou o Presidente de ser racista. “O congressista tem sido um espinho para o presidente e o Sr. Trump vê os ataques aos membros afro-americanos do Congresso como uma boa política, já que deixa satisfeitos os supremacistas brancos que o adoram e faz com que as muitas pessoas que não o adoram gritem”, referiu o jornal, que chama a Donald Trump “o homem mais desonesto que ocupou a Sala Oval”.

“Aquele que goza com os heróis de guerra, que agarra nas partes íntimas das mulheres, o recorrentemente falido, o idiota que é útil para Vladimir Putin e o tipo que insiste que existem ‘boas pessoas’ entre os assassinos neo-nazis”, citou o Washington Post.

No editorial, o jornal elencou os vários aspetos positivos do 7.º distrito de Maryland que Donald Trump se esqueceu de mencionar, como o ordenado acima da média, a existência de um hospital de renome, o Johns Hopkins Hospital, e Fort McHenry, onde os norte-americanos combateram e venceram os britânicos na guerra de 1812.

No que diz respeito aos problemas que se fazem sentir na zona, o Baltimore’s Sun lembrou a Donald Trump que o Presidente dos EUA tem mais poder para mudar a cidade do que um congressista e deixa uma mensagem: o Presidente que não tenha ilusões, ainda “não conseguiu enganar a maioria dos americanos e levá-los a acreditar que ele é nem que seja um bocadinho competente no cargo que ocupa”.

Na sequência das várias acusações de racismo, incluindo da parte de Victor Blackwell, apresentador da CNN, Donald Trump explicou no Twitter que os seus comentários não tiveram nada a ver com a cor da pele de Elijah E. Cummings.

“Não há nada de mal em chamar a atenção para o facto óbvio de que o congressista Alijah Cummings tem feito um mau trabalho pelo seu distrito e pela cidade de Baltimore. Basta olhar, os factos falam mais alto do que as palavras!”, afirmou.

Obama reage a comentários sobre Baltimore

Algumas horas depois de Donald Trump ter publicado os tweets sobre Baltimore e Elijah E. Cummings, o ex-Presidente dos EUA, Barack Obama, partilhou no Twitter um link para uma carta aberta publicada a 26 de julho, sexta-feira, no Washington Post e assinada por 149 afro-americanos que trabalharam na sua administração em resposta aos recentes ataques de Trump contra quatro congressistas negras.

“Sempre me senti orgulhoso daquilo que a minha equipa conseguiu alcançar durante a minha administração”, escreveu Barack Obama. “Mas mais do que aquilo que eles fizeram, estou orgulhoso da forma como continuam a lutar por uma América melhor”.

O nome da cidade de Baltimore apareceu referido no Twitter da antiga primeira-dama no mesmo dia. Aproveitando o Dia Nacional da Dança, Michelle Obama apresentou as Lethal Ladies, um grupo de step de Baltimore, que viu num espetáculo em 2017. “Tenho tanto orgulho de vocês todas!”, afirmou, partilhando um vídeo de um ensaio.

O mayor de Baltimore, Bernard C. Jack Young, respondeu aos tweets de Donald Trump com um comunicado, em que declarou ser “completamente inaceitável para um líder político do nosso país denigra uma vibrante cidade americana como Baltimore e atacar de modo vil o representante dos Estados Unidos Elijah Cummings, um patriota e um herói”.

Na opinião de Bernard C. Jack Young, a “retórica do Sr. Trump é ofensiva e perigosa para as pessoas que jurou representar”. “Sr. Trump, é uma deceção para as pessoas de Baltimore, para o nosso país e para o mundo”, concluiu o mayor.

TP, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Engraçado não referirem o Bernie Sanders, o querido da América, que concordou e deu razão a Trump sobre a má gestão de Baltimore…
    Estão é a querer tapar o sol com a peneira. Parece que gostam de viver no meio dos ratos e das doenças… Tudo só para não dar razão ao Trump.

  2. Elijah Cummings: diga para onde foram os 16 mil milhões que Trump lhe deu.
    Como sempre, o meu primeiro comentário de hoje foi a esta notícia, todos os outros posteriores já foram publicados, o outro continua na lista da censura…

  3. youtu.be/lSJgnKcXVLE
    youtu.be/btlRLUO0-Lk
    Quero ver se jogam a carta “racista” a essas pessoas que estão a falar nesses links que posto acima…
    Não liguem a jogos das raças que só servem para nos dividir e desviar as atenções do que realmente é importante. Somos todos seres humanos e merecemos todos viver com dignidade!!
    Ouçam essas pessoas, jamais iriam ouvi-las nos media convencionais.
    Abram os olhos! Trump está a drenar o esgoto. Corruptos? Ninguém precisa deles!

RESPONDER

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …

David Attenborough bateu um recorde mundial no Instagram (e destronou Jennifer Aniston)

O naturalista britânico David Attenborough destronou a atriz norte-americana Jennifer Aniston e tornou-se a pessoa a alcançar mais rapidamente um milhão de seguidores no Instagram, segundo os números do Guinness. David Attenborough, de 94 anos, …

Indonésia planeia atração turística com dragões de Komodo ao estilo de Jurassic Park

A Indonésia planeia construir uma atração ao estilo da saga Jurassic Park para que os turistas possam ver os famosos dragões de Komodo. De acordo com a revista Vice, em causa está uma proposta de …

Daniel Alves: uma camisola origina duas controvérsias

Internacional brasileiro vai defrontar o River Plate e apareceu com uma camisola do Boca Juniors. Poderá ter quebrado as regras da Conmebol. River Plate e São Paulo vão entrar em campo na próxima madrugada, para um …