/

Como ajudar a salvar o Planeta? Empresa transforma resíduos de plástico em óleo

2

Vídeo ZAP com o apoio de: Chip7 – 50 lojas de informática próximo de si

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Uma empresa norte-americana está a dar o seu contributo no combate à poluição ambiental ao recolher plásticos dos rios e oceanos e a transformá-los em óleo.

O plástico é um dos materiais que mais polui o Planeta. Estima-se que os rios de todo o mundo transportem entre 1,15 a 2,41 milhões de toneladas de plástico por ano, que depois se arrastam até aos oceanos.

A poluição causada pelos plásticos é extremamente prejudicial aos ecossistemas e, como tal, têm surgido muitos projetos que a tentam minimizar.

É o caso de um projeto de uma empresa norte-americana, a Honeywell International, que está a recolher plástico de modo a transformá-lo em óleo de alta qualidade, refere a Bloomberg.

A empresa, que também produz peças para aeronaves, uniu-se a uma outra espanhola para criar o primeiro projeto com a nova tecnologia. O objetivo é que a cada ano sejam transformadas 30.000 toneladas de lixo plástico misto de baixa qualidade em matéria-prima de refinaria.

O processo está a ser limado há décadas para filtrar melhor as impurezas nos hidrocarbonetos antes que estes sejam transformados em combustível.

Por outro lado, também existem métodos em desenvolvimento para ajudar a diferenciar os plásticos úteis daqueles que simplesmente devem ser colocados de lado.

“Agora, estamos no ponto em que a tecnologia de separação e a tecnologia de conversão podem andar juntas”, disse Gavin Towler, diretor de tecnologia da unidade de Materiais e Tecnologias de Desempenho da empresa norte-americana, à Bloomberg.

“Podemos lidar com resíduos plásticos mistos. Podemos transformá-lo em óleo de alta qualidade”, acrescentou.

Um novo estudo publicado em Proceedings of the National Academy of Sciences também sugeriu uma nova forma de converter plásticos em óleo que poderia prevenir ainda mais desperdício.

Este é um sinal encorajador de que mais organizações estão a ter preocupações em lidar com a questão da gestão de resíduos plásticos.

  ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.