“Preso por traição?” Trump sugere prisão para congressista encarregado de processo de destituição

Donald Trump sugeriu esta segunda-feira que o congressista que supervisiona o processo para a sua destituição, Adam Schiff, devia ser “preso por traição”.

A maioria Democrata na Câmara dos Representantes iniciou, na semana passada, um processo de destituição do Presidente norte-americano, acusando Donald Trump de ter pressionado o Presidente ucraniano, Vladimir Zelensky, para investigar as atividades da família de Joe Biden – ex-vice-presidente no mandato de Barack Obama e atual candidato Democrata às eleições de 2020 – na Ucrânia.

Esta segunda-feira, Donald Trump repetiu no Twitter, que nunca pressionou Zelensky e que tudo não passa de uma “caça às bruxas” do Partido Democrata, e defendeu que o congressista responsável pelo inquérito mentiu e deve ser “preso por traição”.

Adam Schiff fez, ilegalmente, uma declaração falsa e terrível”, escreveu Trump, dizendo que o parlamentar Democrata, no seu depoimento no Congresso, distorceu as suas palavras no telefonema para o Presidente ucraniano.

“Não tinha nenhuma relação com o que eu disse no telefonema. Preso por traição?”, questiona Trump, ao mesmo tempo que se queixa do tratamento que os média estão a fazer deste caso, atribuindo-lhe responsabilidades que ele diz não assumir.

Nesse depoimento, Adam Schiff comparou Trump a um “chefe da máfia”, depois de a Casa Branca ter divulgado a transcrição de um telefonema para o Presidente da Ucrânia, Vladimir Zelenski, em julho passado, pressionando-o a investigar Hunter Biden, filho de Joe Biden, por suspeita de irregularidades na sua ligação com uma empresa ucraniana.

A transcrição da conversa telefónica, divulgada na passada quarta-feira, mostra Donald Trump a levantar alegações infundadas de que Joe Biden teria tentado interferir na investigação de um procurador da Ucrânia sobre a atuação de Hunter Biden enquanto administrador de uma empresa ucraniana.

“Há muita conversa sobre o filho de Biden, dizendo que Biden (pai) suspendeu a acusação e muitas pessoas gostariam de saber mais sobre isso”, disse Trump a Zelensky, de acordo com a transcrição do telefonema, onde de seguida lhe pede “um favor”, referindo-se à investigação das atividades da família Biden, recordando-o das ajudas dos Estados Unidos a nível militar.

É assim que um chefe da máfia fala: o que é que você fez por nós? Nós fizemos muito por si”, comentou Adam Schiff perante o Congresso, para justificar o processo de destituição.

A Câmara dos Representantes já está a trabalhar na elaboração dos artigos para o impeachment, que precisam de uma maioria simples para serem encaminhados para o Senado (dominado pelo Partido Republicano, de Donald Trump), onde terão de ser aprovados por uma maioria de 2/3, para permitir a remoção do Presidente.

Donald Trump recorda que o Presidente da Ucrânia já reconheceu que não foi pressionado e acusa Schiff e os Democratas de querem prejudicar a campanha para a sua reeleição nas presidenciais de 2020, pedindo ao Congresso e aos média para investigarem as atividades da família Biden na Ucrânia.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Depois do que fez neste caso com a Ucrânia (e tudo o resto), o Trump é que devia estar preso por traição!!
    Além de nunca ter feito nada de útil pelo seu país – pelo contrário; sempre se aproveitou do liberalismo económico americano para passar a pernas aos outros, continua a envergonhar os americanos cada vez que abre a boca (ou escreve no Twitter).

RESPONDER

Câmara do Porto encerra cemitérios nos dias 31 de outubro e 1 e 2 de novembro

O presidente da Câmara do Porto anunciou o encerramento dos cemitérios em 31 de outubro e 1 e 2 de novembro, justificando a decisão com a necessidade de desviar meios para cumprir a proibição de …

Rui Vitória de saída do Al Nassr

O treinador português Rui Vitória está de saída do Al Nassr, avança este sábado o canal árabe 24Sports. A saída de Rui Vitória, que em janeiro de 2019 deixou o comando técnico do Benfica, surge …

Casamento com 200 pessoas autorizado em Arruda dos Vinhos. Câmara contesta

O presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos criticou a decisão da autoridade de saúde de autorizar a realização de um casamento “com cerca de 200 pessoas”, considerando que vai colocar a população do concelho …

Novo Banco desmente demissão de gestores após polémicas com Fundo de Resolução e Vieira

O Novo Banco veio a público desmentir a notícia do Público que alega que três gestores de topo da instituição se demitiram, após divergências internas envolvendo várias polémicas relacionadas com o Fundo de Resolução, com …

Milhões da bazuka europeia só chegam em junho

Portugal e os restantes Estados-membros das União Europeia (UE) só deverão receber os respetivos fundos da bazuka europeia de apoio à retoma no pós-pandemia na segunda metade de 2021, em meados de junho. A confirmar-se …

Braço de ferro entre Costistas e Nunistas novamente adiado

O PS voltou a adiar, agora de 31 de Outubro para 7 de Novembro, a reunião da Comissão Nacional que decidirá a orientação do partido face às eleições presidenciais. Fica assim adiado o braço-de-ferro entre …

Cercas sanitárias e recolher obrigatório. Governo avalia novas medidas na próxima semana

O Ministério da Saúde, liderado por Marta Temido, vai voltar a reunir na próxima semana com o Conselho Nacional de Saúde Pública (CNSP), num encontro em que serão discutidas novas medidas para travar a propagação …

Presidenciais EUA. Biden promete vacina gratuita para todos, Trump apela ao voto latino

Joe Biden e Donald Trump continuam em campanha eleitoral para a corrida à Casa Branca, numas eleições que estão agendadas para 3 de novembro. O candidato presidencial democrata Joe Biden prometeu esta sexta-feira que a vacina …

Há 72 concelhos com risco "muito elevado" de contágio. Governo esconde mapas de perigo

O Governo insiste em não divulgar os mapas de perigo com o risco de contágio por coronavírus que foram feitos por peritos da Direcção Geral de Saíde (DGS). Isto numa altura em que o Expresso …

Nuno Melo estuda candidatura à liderança do CDS

O eurodeputado Nuno Melo não excluiu uma candidatura à liderança do CDS, avança este sábado o semanário Expresso. Confrontado pelo jornal, o eurodeputado não excluiu uma eventual candidatura à liderança dos centristas, dizendo apenas que "não …