Nem a traição de Merkel conseguiu derrotar o “Ponto G” Guterres

UNHCR / Flickr

O Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres

António Guterres bateu tudo e todos, derrotando até as pressões de Angela Merkel e as movimentações secretas da União Europeia, e vai ser o líder da ONU graças às suas qualidades pessoais que o tornam no “Ponto G das relações internacionais”, como diz um jornalista.

A eleição de António Guterres como secretário-geral da ONU, já aprovada pelo Conselho de Segurança, vai ser oficialmente concretizada na próxima quinta-feira, 13 de Outubro.

O ex-primeiro-ministro português derrotou toda a concorrência e surge como uma escolha quase óbvia, aos olhos de muitos, apesar das movimentações políticas que se fizeram nos bastidores.

A União Europeia terá dado “instruções secretas a favor de Georgieva”, avança o Expresso, referindo-se à vice-presidente da Comissão Europeia que entrou na corrida à última da hora, depois de pressões de Angela Merkel.

A chanceler alemã não sai nada bem na fotografia neste processo, não só por ter perdido a “batalha” que visava a nomeação de uma candidata mulher e da Europa de Leste, mas também porque terá “prometido neutralidade a Portugal” no processo, de acordo com o mesmo semanário.

A “facadinha nas costas” a Portugal, com as pressões exercidas para que o governo búlgaro retirasse o apoio a Irina Bolkova e apoiasse antes Kristalina Georgieva, como veio a suceder, acabou por não ter os efeitos desejados.

A Alemanha procura, desde há muito, aumentar a sua capacidade de influência no seio da ONU.

O país não está entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança – China, EUA, França, Rússia e Reino Unido – e tem lutado, nos bastidores, pela ampliação deste leque.

Além destes cinco países com lugar garantido, o órgão da ONU é ainda composto por dez membros não permanentes, que são eleitos de dois em dois anos pela Assembleia Geral da organização.

Em 2004, a Alemanha estabeleceu com Brasil, Índia e Japão o chamado Grupo dos Quatro, que defende a ampliação tanto dos elementos permanentes como não permanentes.

A divisão europeia

Este processo eleitoral na ONU acaba também por evidenciar as “fractura” que existem no seio da (UE) em termos de política internacional.

É que, se por um lado Merkel e a base de liderança da UE, representada por Jean-Claude Juncker, apoiavam Georgieva, França esteve sempre do lado de Guterres.

Esta divisão europeia é bem patente nas palavras do ministro dos Negócios Estrangeiros da Eslováquia, Miroslav Lajcak, e um dos candidatos à liderança da ONU.

“[Georgieva] foi apresentada em alguns locais como a candidata oficial da União Europeia. Causou alguma confusão entre alguns membros do Conselho de Segurança, mas acabou por se virar contra Georgieva”, assumiu Lajcak, citado pela Sputnik.

Certo é que a Europa de Leste é agora a única região do mundo que ainda não teve qualquer representante à frente da ONU.

“O pontapé no traseiro” de que a ONU precisa

A nomeação de Guterres está a suscitar uma grande expectativa e há a ideia de que poderá imprimir uma verdadeira “revolução” na ONU, dando à organização “o tipo de pontapé no traseiro” de que precisa, conforme defendeu o especialista Richard Gowan, do Conselho Europeu para as Relações Internacionais, citado pela BBC.

Para o jornalista Timothy Bancroft-Hinchey, editor e director da versão portuguesa do site russo Pravda.ru, é evidente que Guterres “representa tudo aquilo que a comunidade internacional precisa neste delicado momento”.

Falando de Guterres como “a pessoa do povo”, o jornalista, visto como apoiante do governo da Rússia, destaca que o ex-primeiro-ministro tem trunfos como “diálogo, debate e discussão” que o tornam no “Ponto G das relações internacionais”.

Timothy Bancroft-Hinchey elogia Guterres como um “líder atencioso e pensativo” que “sente as questões sociais” e que favorece uma “sociedade inclusiva e igualitária”, realçando também que é “um homem de princípios, de valores, de acção e de coragem” e que “se levanta contra os lobbies“.

Não é um português suave, representa uma das nações mais antigas do mundo“, “a super potência dos 1500’s”, constata também o jornalista, vaticinando que Guterres pode, realmente, enformar a ONU no lema “nós os povos” que expressa no documento com a sua visão para a organização.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …

Roubar aos ricos para dar aos pobres. Misterioso grupo de hackers desviou dinheiro para doar à caridade

Um misterioso grupo de hackers, conhecidos como hackers Darkside, doou dinheiro a duas instituições de caridade - mas esse dinheiro foi roubado pelo mesmo grupo a grandes corporações através de um ataque de ransomware. Quase podia …

Desatualizados e com erros. IA vai vasculhar milhares de documentos da Casa Branca

O Escritório de Administração e Orçamento da Casa Branca (OMB) disse que as agências federais vão usar inteligência artificial (IA) para eliminar requisitos desatualizados, obsoletos e inconsistentes em dezenas de milhares de páginas de regulamentos …

EUA abre processo contra a Google por monopólio ilegal e anticoncorrência

O Departamento de Justiça norte-americano entrou esta terça-feira com uma ação judicial contra a Google por violar leis antitrust, alegando monopólio ilegal dos mercados de publicidade e de buscas na Internet, prejudicando consumidores e …