Trabalhadores da Google vão continuar em teletrabalho até julho de 2021

Os trabalhadores da Google vão continuar a trabalhar a partir de casa até pelo menos julho de 2021, em resposta à pandemia do novo coronavírus, noticiou esta segunda-feira o jornal norte-americano Wall Street Journal.

O diário, que cita fontes ligadas ao processo, sublinha que a decisão foi tomada na semana passada pelo presidente executivo da tecnológica, Sundar Pichai, mas não foi ainda tornada pública.

Esta decisão afeta cerca de 200.000 empregados da Google e da Alphabet, holding que detém a tecnológica, e prevê um calendário mais prolongado para o regresso ao escritório do que tem sido decidido até agora pelas grandes empresas do setor.

Por exemplo, a Apple e o Facebook contam que o regresso seja feito em janeiro. O fundador do Facebook acredita que, depois da pandemia de covid-19, e no prazo de uma década, metade dos seus funcionários estará em regime de teletrabalho. Já a Microsoft afirmou que tal poderá começar a acontecer já este outono.

A rede social Twitter anunciou que, devido à pandemia de covid-19, os trabalhadores que assim o desejem podem continuar em teletrabalho de forma permanente.

Até agora, a Google tinha previsto o regresso aos escritórios a partir de janeiro de 2021. A decisão afeta os principais escritórios da multinacional, o que inclui o central em Mountain View (Califórnia) e os que tem em outros pontos nos Estados Unidos, Reino Unido, Índia ou Brasil. A Google reabriu parcialmente escritórios mais pequenos em países que foram menos afetados pela pandemia como Austrália, Grécia ou Tailândia.

De acordo com o Wall Street Journal, na decisão de Pichai pesou, entre outras coisas, a incerteza sobre como irão funcionar as escolhas nos Estados Unidos e as implicações para os empregados com filhos.

Os Estados Unidos, onde a pandemia continua a avançar, ultrapassam os 4,2 milhões de casos confirmados de covid-19 e aproxima-se dos 150 mil mortos, de acordo com a contagem independente da Universidade Johns Hopkins.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …

Reino Unido quer reconhecer animais como seres com sentimentos

O Governo britânico anunciou um amplo plano de defesa dos animais que inclui medidas como o reconhecimento dos animais como seres com sentimentos, a proibição da exportação de animais vivos e da importação de troféus …

PAN rejeita "via verde" para o Governo (e admite travar próximo Orçamento "se necessário")

O PAN não pretende oferecer “uma via verde para o Governo fazer o que bem entender” e admite mesmo travar o Orçamento de Estado "se for necessário". As palavras são da presidente do Grupo Parlamentar do …

Bloco quer administração da RTP nomeada pela Assembleia da República

O Bloco de Esquerda fez várias propostas à revisão do contrato de concessão do serviço público de rádio e televisão. Do lado dos trabalhadores da RTP, a proposta foi arrasada. O Governo colocou em consulta pública, …

Decisão da insolvência da Groundforce pode demorar dois meses. Salários de maio em risco

Os salários de maio de 2400 trabalhadores da Groundforce devem ser pagos dentro de duas semanas, mas é grande a probabilidade de que isso não aconteça, à semelhança do que ocorreu em fevereiro, elevando as …

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …