Todos contra Marcelo e quase ninguém pela “bomba atómica”

PSD / Flickr

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa

O primeiro debate entre os 10 candidatos à Presidência da República decorreu nesta segunda-feira de manhã, na Rádio Antena 1, com os temas da dissolução do Governo e do Banif como tópicos mais quentes.

E entre a maioria dos 10 candidatos a Belém, quase todos refutam a possibilidade de demitir o governo no caso de este não cumprir as metas do défice, as promessas eleitorais e os tratados internacionais.

Marcelo Rebelo de Sousa, o candidato favorito nas sondagens, alinha pelo não recurso à já chamada “bomba atómica” dos poderes presidenciais, justificando que “a Constituição vale mais do que o direito todo”.

E, mesmo face à crise de 2013 na coligação PSD-CDS, o professor diz que “teria tido muita dificuldade em dissolver a Assembleia da República nas circunstâncias em que estávamos”.

“Não basta um conflito político para demitir um Governo”, constata Marisa Matias que diz que demitiria o Governo se este perdesse maioria.

Maria de Belém alinha por esta tendência e realça a importância do Presidente da República para a “estabilidade” governativa, considerando que a dissolução do Parlamento só faria sentido em caso de ingovernabilidade.

Edgar Silva fala mesmo em “obsessão pelo cumprimento das metas do défice” e recusa demitir um governo por causa deste argumento.

Na mesma linha seguem Cândido Ferreira e Sampaio da Nóvoa que, contudo, refere que dissolveria o Parlamento após a crise de 2013.

O mesmo faria Henrique Neto considerando que a dissolução faz sentido se estiver em causa “o futuro dos portugueses”.

Paulo Morais mostra-se favorável à demissão do governo perante um Orçamento inconstitucional.

E apenas Tino de Rans se assume peremptório, garantindo que demitiria o governo no caso de este não cumprir o programa eleitoral.

Jorge Sequeira prefere ir ao mundo do futebol buscar a ideia de que “quando um treinador não tem resultados deve ser demitido”.

O primeiro debate que juntou todos os candidatos às presidenciais de 24 de Janeiro abordou ainda o caso Banif com Tino de Rans, Paulo Morais, Jorge Sequeira, Edgar Silva, Marisa Matias e Henrique Neto a criticarem a solução encontrada e a mostrarem-se contra o Estado assumir os custos das falências bancárias.

Já Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém, Sampaio da Nóvoa e Cândido Ferreira se mostraram favoráveis à forma como o Executivo de António Costa interveio no Banif.

No próximo dia 19 de Janeiro haverá novo debate a 10, mas desta feita na televisão.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Marcelo a incomodar tantos candidatos a nada, entre jardineiros e camareiras alguns destes candidatos ainda poderão ir até Belém ao serviço de Marcelo.

  2. Estrategicamente a posição “todos contra Marcelo” parece-me contraproducente e só vai dar força à sua candidatura. Era importante que cada candidato se empenhasse de forma clara em apresentar as suas ideias para o país no âmbito das competências que a Constituição atribui ao Presidente da República. Doutra forma o efeito será uma desmobilização do eleitorado e um aumento da taxa de abstenção, o que, sinceramente, não augura nada de bom para a democracia, que temos o dever de preservar e cultivar no nosso dia a dia.

RESPONDER

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …

PSP apresenta queixa contra jornal Público por causa de cartoon no "Inimigo Público"

A PSP anunciou esta sexta-feira que vai apresentar queixa contra o jornal Público pela publicação, no suplemento Inimigo Público, de um cartoon com uma figura vestida de uniforme, “aparentemente relacionado com uma ação com conotação …

Tensão no Mediterrâneo. Macron envia ajuda militar à Grécia em conflito com a Turquia

O presidente Emmanuel Macron anunciou, quarta-feira, o envio de forças francesas para o Mediterrâneo Oriental. A intenção turca de procurar petróleo e gás no fundo do mar, tem criado tensão política entre a Grécia e …

"O material escolar mais importante". Escolas já receberam verba para comprar máscaras

As escolas já receberam as verbas para comprar as máscaras que irão distribuir gratuitamente pelos alunos e funcionários e alguns estabelecimentos de ensino estão a planear ter equipamentos extra Dentro de um mês, em meados de …