Todos contra Marcelo e quase ninguém pela “bomba atómica”

PSD / Flickr

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo Rebelo de Sousa

O primeiro debate entre os 10 candidatos à Presidência da República decorreu nesta segunda-feira de manhã, na Rádio Antena 1, com os temas da dissolução do Governo e do Banif como tópicos mais quentes.

E entre a maioria dos 10 candidatos a Belém, quase todos refutam a possibilidade de demitir o governo no caso de este não cumprir as metas do défice, as promessas eleitorais e os tratados internacionais.

Marcelo Rebelo de Sousa, o candidato favorito nas sondagens, alinha pelo não recurso à já chamada “bomba atómica” dos poderes presidenciais, justificando que “a Constituição vale mais do que o direito todo”.

E, mesmo face à crise de 2013 na coligação PSD-CDS, o professor diz que “teria tido muita dificuldade em dissolver a Assembleia da República nas circunstâncias em que estávamos”.

“Não basta um conflito político para demitir um Governo”, constata Marisa Matias que diz que demitiria o Governo se este perdesse maioria.

Maria de Belém alinha por esta tendência e realça a importância do Presidente da República para a “estabilidade” governativa, considerando que a dissolução do Parlamento só faria sentido em caso de ingovernabilidade.

Edgar Silva fala mesmo em “obsessão pelo cumprimento das metas do défice” e recusa demitir um governo por causa deste argumento.

Na mesma linha seguem Cândido Ferreira e Sampaio da Nóvoa que, contudo, refere que dissolveria o Parlamento após a crise de 2013.

O mesmo faria Henrique Neto considerando que a dissolução faz sentido se estiver em causa “o futuro dos portugueses”.

Paulo Morais mostra-se favorável à demissão do governo perante um Orçamento inconstitucional.

E apenas Tino de Rans se assume peremptório, garantindo que demitiria o governo no caso de este não cumprir o programa eleitoral.

Jorge Sequeira prefere ir ao mundo do futebol buscar a ideia de que “quando um treinador não tem resultados deve ser demitido”.

O primeiro debate que juntou todos os candidatos às presidenciais de 24 de Janeiro abordou ainda o caso Banif com Tino de Rans, Paulo Morais, Jorge Sequeira, Edgar Silva, Marisa Matias e Henrique Neto a criticarem a solução encontrada e a mostrarem-se contra o Estado assumir os custos das falências bancárias.

Já Marcelo Rebelo de Sousa, Maria de Belém, Sampaio da Nóvoa e Cândido Ferreira se mostraram favoráveis à forma como o Executivo de António Costa interveio no Banif.

No próximo dia 19 de Janeiro haverá novo debate a 10, mas desta feita na televisão.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Marcelo a incomodar tantos candidatos a nada, entre jardineiros e camareiras alguns destes candidatos ainda poderão ir até Belém ao serviço de Marcelo.

  2. Estrategicamente a posição “todos contra Marcelo” parece-me contraproducente e só vai dar força à sua candidatura. Era importante que cada candidato se empenhasse de forma clara em apresentar as suas ideias para o país no âmbito das competências que a Constituição atribui ao Presidente da República. Doutra forma o efeito será uma desmobilização do eleitorado e um aumento da taxa de abstenção, o que, sinceramente, não augura nada de bom para a democracia, que temos o dever de preservar e cultivar no nosso dia a dia.

RESPONDER

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …