Tiroteio de Orlando é o pior da história dos EUA

Cristobal Herrera / EPA

-

Os 50 mortos e 53 feridos no tiroteio em uma discoteca “gay”, em Orlando, que está a ser tratado como “ato de terrorismo”, é o pior da história dos EUA.

Trata-se do pior massacre realizado por um só atirador na história dos Estados Unidos da América, ultrapassando o tiroteio na Universidade da Virgínia Tech, em 2007, que resultou em com 32 mortos.

Considerando o número de mortos, a tragédia no bar gay Pulse Club só é menos significativo do que os acontecimentos de 11 de setembro de 2001, quando dois aviões se despenharam contra as Torres Gémeas de Nova Iorque, provocando a morte a 5996 pessoas.

O presumível atirador tinha duas armas de fogo, uma das quais uma pistola, e foi morto num confronto com os agentes policiais, referiu John Mina.

O massacre começou às 2h da manhã e terminou às 5h, com a morte do atirador, que foi identificado como Omar S. Mateen, cidadão norte-americano de origem afegã, nascido em 1986.

“Vamos determinar oficialmente se é um crime de ódio ou um incidente de terrorismo, ou mesmo se se trata de um crime violento, quando tivermos todos os factos”, disse à imprensa governador da Flórida, Rick Scott.

Atirador jurou lealdade a ‘jihadistas’

O FBI anunciou estar a investigar o massacre como um “ato de terrorismo” e que o suspeito poderá ter “uma inclinação” para o terrorismo islâmico.

Segundo a estação televisiva NBC, que cita fontes policiais, o atirador telefonou alguns instantes antes do crime para o número 911 para anunciar a sua lealdade ao líder do EI.

A CNN avança a mesma notícia, citando um responsável norte-americano que explicou que “o FBI de imediato acreditou tratar-se de um ataque islamita por causa dessa chamada telefónica” e porque eram já conhecidas do FBI as suas “simpatias islamitas”.

No entanto, segundo o pai do presumível atirador, “o tiroteio não tem nada a ver com religião“.

“Não tem nada a ver com religião”, disse Mir Seddique, pai de Omar Mateen, ao canal televisivo NBC.

Segundo Seddique, há algum tempo o jovem tinha ficado furioso ao ver dois homossexuais a beijarem-se no centro de Miami.

“Omar viu dois homens a beijarem-se em frente da sua mulher e do seu filho e ficou muito zangado“, referiu.

“Não sabíamos de nada. Estamos chocados como todo o país”, disse o pai de Omar Matten, identificado como cidadão norte-americano de origem afegã, com cerca de 20 anos.

Mir Seddique apresentou desculpas em nome da sua família pelo ato do filho.

As autoridades norte-americanas estão convencidas que “não há outra ameaça” relacionada com o tiroteio, como declarou um responsável da polícia federal, Ron Hopper.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo vai monitorizar discurso de ódio na Internet

O Governo vai monitorizar o discurso de ódio nas plataformas online, estando "em vias" de dar início à contratação pública de um projeto que deverá traduzir-se num barómetro mensal de acompanhamento e identificação de sites. Segundo …

Tribunal britânico decide que é Guaidó (e não Maduro) quem manda nas reservas de ouro da Venezuela

A justiça britânica decidiu esta quinta-feira que é o líder da oposição venezuelana Juan Guaidó e não o Presidente Nicolás Maduro quem tem autoridade sobre as reservas de ouro da Venezuela depositadas no Banco de …

Mistério resolvido. Cientistas descobriram como é que as cobras "voam"

Nem todas as cobras se movem arrastando-se discretamente pelo chão. Há uma cobra do género Chrysopelea que parece voar de árvore em árvore. Agora, os cientistas descobriram como é que estes animais se movem pelo …

Mais de 80 mil pessoas registaram-se na Segurança Social desde janeiro

O programa “Segurança Social na Hora”, criado em janeiro deste ano, abrangeu até ao momento 80.700 pessoas, de acordo com os dados divulgados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS). Ana Mendes Godinho avançou …

Douro. Poluição regressa a valores anteriores ao estado de emergência

Os valores de contaminação do estuário do rio Douro, que durante o estado de emergência baixaram a níveis só vistos há mais de 30 anos, já regressaram aos valores pré-pandemia. As boas notícias "rapidamente se esfumaram". …

Reino Unido deixa cair pontes aéreas e prepara levantamento da quarentena para dezenas de países

O Reino Unido vai deixar cair o plano para a criação de pontes aéreas e prepara-se para substituir a medida pela isenção de quarentena para dezenas de países. Dezenas de países vão ficar isentos de restrições …

Medina clarifica críticas em público: eram para chefias regionais (e não para Temido)

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Media, veio esta quarta-feira a público esclarecer as duras críticas que vez relativamente à atuação das autoridades de saúde no combate à pandemia de covid-19. No seu habitual espaço …

Fraude nas viagens entre ilhas e continente. PJ desmantela mais uma rede criminosa

Esta quarta-feira, foi desmantelada mais uma rede criminosa que se aproveitava de forma fraudulenta do subsídio que financia as deslocações dos habitantes dos Açores e da Madeira ao continente. Existem fraudes nos subsídios das viagens entre …

Nova reviravolta. Livro polémico da sobrinha de Trump com luz verde para publicação

Um juiz do Tribunal de Recurso de Nova Iorque levantou na noite de quarta-feira uma proibição temporária de publicação de um livro escrito pela sobrinha do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, contendo revelações polémicas. Segundo …

Epidemiologista chefe da DGS abandona cargo. Saída foi "programada"

A chefe da divisão de Epidemiologia e Estatística da Direção-Geral da Saúde, Rita Sá Machado, vai integrar a equipa da Missão Permanente de Portugal junto dos Organismos e Organizações Internacionais das Nações Unidas, em Genebra. A …