Testes em massa em cidade italiana parecem ter travado o surto da Covid-19

Maxim Shipenkov / EPA

Vò, uma pequena cidade no norte de Itália, pode mostrar como lidar com o novo coronavírus após as autoridades de saúde terem travado a disseminação da Covid-19, evitando novas infeções.

A primeira morte da Itália pela Covid-19 foi registada na cidade de Vò, no norte do país, uma comunidade de 3.300 habitantes na província de Pádua, a 50 quilómetros de Veneza. Os cientistas envolvidos dizem que foi uma iniciativa experimental que lhes permitiu criar um “quadro epidemiológico” completo da Covid-19, de acordo com o Financial Times.

Desde o início do surto, as autoridades têm testado e voltado a testar todos os habitantes da cidade – com ou sem sintomas. De acordo com a Newsweek, entre metade e três quartos das pessoas com Covid-19 em Vò, eram assintomáticas.

Quem testasse positivo nestes testes, era colocado em quarentena – assim como todas as pessoas com quem entrara em contato.

Os testes começaram no final de fevereiro, quando aproximadamente 3% dos residentes de Vò estavam infectados com o vírus que causa a Covid-19. Metade era assintomática: não apresentava sintomas como febre, tosse e falta de ar típicos da doença. Uma segunda rodada de testes dias depois revelou que a taxa de infeção tinha caído para 0,3%.

“No segundo teste realizado, registamos uma queda de 90% na taxa de casos positivos. E de todos os que foram positivos no segundo teste, oito pessoas eram assintomáticas”, disse a professora Andrea Crisanti, especialista em infeções no Imperial College London, em período sabático na Universidade de Pádua, em declarações à Sky News.

O sucesso da experiência sugere que testes agressivos combinados com quarentena completa de qualquer pessoa que possa estar infetada pode ajudar a conter o surto noutros lugares.

Ao testar toda a gente, as autoridades locais conseguiram colocar em quarentena portadores assintomáticos – algo que não poderia ser alcançado com métodos de teste mais típicos usados para confirmar o Covid-19 em pessoas que já apresentavam sinais da doença.

“Conseguimos conter o surto aqui porque identificámos e eliminámos as infeções submersas e isolámo-las”, disse Crisanti. “É isso que faz a diferença.”

“É claro que não se pode testar todos os italianos – mas pode-se testar pessoas próximas daqueles que são assintomáticos”, disse Crisanti. “Devemos usar casos assintomáticos como um sino de alarme para ampliar a nossa ação”.

Na quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde instou mais países a testar, isolar e rastrear novos casos de Covid-19 para conter a propagação.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As montanhas geladas de Plutão são fruto de um processo único (e inverso ao da Terra)

As montanhas descobertas em Plutão durante o "flyby" da nave New Horizons pelo planeta anão em 2015 estão cobertas por um manto de metano gelado, criando depósitos brilhantes impressionantemente parecidos aos das cadeias de montanhas …

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …