Testes em massa em cidade italiana parecem ter travado o surto da Covid-19

Maxim Shipenkov / EPA

Vò, uma pequena cidade no norte de Itália, pode mostrar como lidar com o novo coronavírus após as autoridades de saúde terem travado a disseminação da Covid-19, evitando novas infeções.

A primeira morte da Itália pela Covid-19 foi registada na cidade de Vò, no norte do país, uma comunidade de 3.300 habitantes na província de Pádua, a 50 quilómetros de Veneza. Os cientistas envolvidos dizem que foi uma iniciativa experimental que lhes permitiu criar um “quadro epidemiológico” completo da Covid-19, de acordo com o Financial Times.

Desde o início do surto, as autoridades têm testado e voltado a testar todos os habitantes da cidade – com ou sem sintomas. De acordo com a Newsweek, entre metade e três quartos das pessoas com Covid-19 em Vò, eram assintomáticas.

Quem testasse positivo nestes testes, era colocado em quarentena – assim como todas as pessoas com quem entrara em contato.

Os testes começaram no final de fevereiro, quando aproximadamente 3% dos residentes de Vò estavam infectados com o vírus que causa a Covid-19. Metade era assintomática: não apresentava sintomas como febre, tosse e falta de ar típicos da doença. Uma segunda rodada de testes dias depois revelou que a taxa de infeção tinha caído para 0,3%.

“No segundo teste realizado, registamos uma queda de 90% na taxa de casos positivos. E de todos os que foram positivos no segundo teste, oito pessoas eram assintomáticas”, disse a professora Andrea Crisanti, especialista em infeções no Imperial College London, em período sabático na Universidade de Pádua, em declarações à Sky News.

O sucesso da experiência sugere que testes agressivos combinados com quarentena completa de qualquer pessoa que possa estar infetada pode ajudar a conter o surto noutros lugares.

Ao testar toda a gente, as autoridades locais conseguiram colocar em quarentena portadores assintomáticos – algo que não poderia ser alcançado com métodos de teste mais típicos usados para confirmar o Covid-19 em pessoas que já apresentavam sinais da doença.

“Conseguimos conter o surto aqui porque identificámos e eliminámos as infeções submersas e isolámo-las”, disse Crisanti. “É isso que faz a diferença.”

“É claro que não se pode testar todos os italianos – mas pode-se testar pessoas próximas daqueles que são assintomáticos”, disse Crisanti. “Devemos usar casos assintomáticos como um sino de alarme para ampliar a nossa ação”.

Na quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde instou mais países a testar, isolar e rastrear novos casos de Covid-19 para conter a propagação.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …