TdC alerta: Centeno volta a falhar prazo (e está a atrasar lei de transparência das contas públicas)

Nuno Fox / Lusa

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O Tribunal de Contas volta a alertar para atrasos e ausência de progressos na implementação da nova Lei de Enquadramento Orçamental (LEO) e concluiu que não será possível aplicar o diploma no Orçamento do Estado para 2021, como previsto.

“A ausência de progressos significativos na implementação da LEO e as incertezas quanto à orientação da reforma, em particular ao nível de projetos estruturantes, impedem a aplicação prevista da LEO ao orçamento e conta de 2021″, conclui o tribunal no relatório intercalar VII sobre a auditoria à implementação da LEO.

De acordo com a Renascença, a LEO foi aprovada na Assembleia da República, em setembro de 2015, ainda em exercício do Governo de coligação PSD-CDS, liderado por Pedro Passos Coelho, e antes da chegada da “geringonça”, tendo como objetivo uma maior transparência e a responsabilização na gestão dos dinheiros públicos. Entrou parcialmente em vigor e estava prevista a sua plena aplicação para o exercício orçamental de 2021.

No relatório publicado esta sexta-feira, a instituição presidida por Vítor Caldeira afirma que “o modelo de governação da Unidade de Implementação da LEO – estrutura conceptualmente adequada para levar a cabo uma reforma complexa – não foi operacionalizado nas suas dimensões fundamentais de liderança, coordenação e monitorização”.

A gestão do Plano de Implementação da LEO “não tem permitido cumprir os calendários” e, dos 21 projetos previstos, apenas dois foram concluídos, “muito embora todos tenham datas de conclusão previstas até ao final de 2020“, salienta o Tribunal de Contas.

Em causa estão, nomeadamente, a aprovação de diplomas complementares à LEO e ao Sistema de Normalização Contabilística das Administrações Públicas (SNC AP). “Há um modelo conceptual para a implementação da ECE [Entidade Contabilística do Estado], mas não existe um plano operacional”, afirma a instituição.

Quanto à gestão da tesouraria pública, acrescenta o tribunal, apesar de a fatura eletrónica ser de aplicação obrigatória, “continuam por definir etapas fundamentais do modelo de gestão como a revisão do regime da administração financeira do Estado”.

O Tribunal de Contas recomenda ao ministro das Finanças, Mário Centeno, “a concretização das responsabilidades pela liderança da reforma das finanças públicas, tal como preconizada na LEO 2015, ao nível das suas várias componentes de execução técnica e de gestão de projetos”.

A reformulação do Plano de implementação da LEO, com prioridade à implementação da ECE e ao processo de revisão do quadro legal é outra das recomendações da instituição de Vítor Caldeira ao Governo.

O Tribunal de Contas quer ainda “a identificação dos responsáveis pela liderança dos processos nos diversos níveis da tomada de decisões” bem como a disponibilização de meios à UniLEO, nomeadamente meios humanos.

Outras das recomendações passam pelo estabelecimento de mecanismos de monitorização e controlo do Plano de implementação da LEO e pela elaboração de um plano de implementação da ECE.

No exercício do contraditório, o gabinete do ministro das Finanças responde ao tribunal que “prevê-se finalizar até ao final do 1.º trimestre de 2020 um planeamento de tarefas quanto à implementação da nova LEO”, nomeadamente a implementação da ECE.

O Tribunal de Contas tem realizado auditorias de acompanhamento ao processo de reforma das finanças públicas, com o objetivo de verificar como foram tratados os riscos para a implementação da LEO e os desenvolvimentos ocorridos desde setembro de 2018.

A auditoria agora divulgada teve por base informação, relativa até agosto de 2019 recolhida através de reuniões e questionários, solicitada às entidades envolvidas no processo.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Então não vêm que o homem está a ficar pensativo e certamente a procurar encontrar a melhor solução? Só desejo que não seja com nova troika.

  2. Depois de enganar “quase” todo o país, este nosso heroi está a ver para onde vai fugir porque até à data ninguém lhe deu emprego, pelo menos, de acordo com as expectativas do próprio.

RESPONDER

Governo aberto para suspender pagamento por conta do IRC

O deputado do PEV José Luís Ferreira afirmou hoje que o Governo demonstrou abertura para suspender este ano o pagamento por conta do IRC e para criar um fundo de tesouraria destinado às pequenas e …

Consumo de vinho aumentou "acentuadamente" durante confinamento

Um estudo europeu divulgado esta segunda-feira concluiu que a frequência do consumo de vinho "aumentou acentuadamente" em Espanha, França, Itália e Portugal com o confinamento e que as principais fontes de abastecimento foram os supermercados …

João Félix lesiona-se a poucos dias do regresso da La Liga

João Félix contraiu uma lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo durante um treino, informou esta segunda-feira o Atlético de Madrid. "João Félix sofreu uma entorse do ligamento colateral medial de baixo grau do joelho …

"Agiu com responsabilidade, legalidade e integridade". Boris Johnson segura assessor

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apoiou este domingo o seu principal conselheiro, Dominic Cummings, acusado de violar as regras de confinamento impostas para combater a pandemia covid-19, assegurando que o assessor agiu legalmente e com …

Dieselgate. Volkswagen condenada a indemnizar cliente

A justiça alemã condenou hoje a Volkswagen a indemnizar em parte um cliente que comprou um automóvel equipado com um motor diesel falsificado, numa sentença que deve influenciar dezenas de milhares de processos cinco anos …

Caso prazo das moratórias não seja alargado "terão de ser criadas outras medidas extraordinárias"

Caso as "as moratórias dos créditos não forem prolongadas, ou o Governo ou a Assembleia da República terão de criar outras medidas extraordinárias para as apoiar", disse a coordenadora do Gabinete de Proteção Financeira (GPF) …

Santuário de Fátima retoma no sábado celebrações com presença de peregrinos

O Santuário de Fátima vai retomar as celebrações com a presença de peregrinos a partir de sábado, garantindo as condições de segurança para o maior número de pessoas. O Santuário de Fátima, no concelho de Ourém, …

Ex-ministro da Saúde da Bolívia em prisão preventiva por suspeitas de corrupção

O ex-ministro da Saúde da Bolívia foi detido, na semana passada, por suspeita de corrupção na compra de ventiladores. O ex-ministro da Saúde da Bolívia, detido na última semana por suspeita de corrupção na compra a …

OMS considera cada vez mais improvável segunda grande vaga

A diretora do departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de Saúde (OMS) afirmou hoje que é "cada vez mais" improvável uma segunda grande vaga do novo coronavírus, mas aconselhou muita prudência. Em entrevista à rádio …

Açores reabrem creches e jardins de infância. Aulas de 11.º e 12.º também em São Miguel

As respostas sociais, encerradas devido à pandemia, reabrem esta segunda-feira no Pico, Faial, Terceira e São Jorge, e na ilha de São Miguel são retomadas as aulas dos 11.º e 12.º anos para alunos inscritos …