/

Incidência a subir nos mais idosos. Internados em UCI continuam a aumentar

A taxa de incidência de infeções por covid-19 acumulada a 14 dias é mais elevada entre a faixa etária dos 20 aos 29 anos, mas o maior aumento registou-se nas pessoas com mais de 80.

Segundo o relatório desta sexta-feira de “monitorização das linhas vermelhas para a covid-19”, da Direção-Geral de Saúde (DGS) e do Instituto Nacional Doutor Ricardo Jorge (INSA), “todos os grupos etários apresentam uma tendência crescente da incidência“, embora haja duas faixas etárias destacadas: a dos 20 aos 29 anos e a partir dos 80 anos.

“O grupo etário com incidência cumulativa a 14 dias mais elevada correspondeu ao grupo dos 20 aos 29 anos (mil casos por 100 mil habitantes)”, o que representa um aumento de 14% face à semana anterior.

No caso das pessoas infetadas com mais de 80 anos, a incidência era de 128 casos por 100 mil habitantes, o que significa um crescimento de 54% em relação ao observado na semana passada.

Segundo a DGS e o INSA, esta subida nas pessoas mais idosas “poderá vir a traduzir-se no aumento de internamentos e mortes nas próximas semanas”.

No documento lê-se que há “uma atividade epidémica de SARS-CoV-2 de elevada intensidade e tendência crescente, disseminada em todo o país e que afeta todas as idades, atualmente com maior impacto” nas regiões Algarve (968/100.000), Lisboa e Vale do Tejo (513/100.000) e Norte (425/100.000).

Segundo o relatório, a 21 de julho, esta quarta-feira, a incidência cumulativa a 14 dias foi de 427 casos por 100 mil habitantes em Portugal. O índice de transmissibilidade (Rt) foi de 1,07 a nível nacional, o que significa que “desceu em todas as regiões, indicando uma desaceleração da transmissibilidade da infeção, embora ainda com tendência crescente”.

O número diário de casos de covid-19 internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) no continente também revela uma “tendência crescente”, com 178 doentes, “correspondendo a 70% do valor crítico definido de 255 camas ocupadas”.

Destes 178 doentes em Cuidados Intensivos, 86 estão no grupo etário dos 40 aos 59 anos. Do total de internados em UCI com covid-19, a região de Lisboa e Vale do Tejo apresentava 97 doentes.

Na última semana foram realizados 449.570 testes (na semana anterior tinham sido 432.966) e a proporção de testes positivos para SARS-CoV-2 foi de 5,2% (na semana passada era de 4,9%).

Relativamente à variante Delta, é “dominante em todas as regiões”, “com uma frequência relativa de 94,8% dos casos avaliados” a nível nacional na semana entre 5 e 11 de julho.

Esta sexta-feira, Portugal registou 3794 novos casos e mais 16 mortes na sequência da infeção por covid-19. A região Norte já lidera o número de novos casos, com 1455 novas infeções.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, o país contabiliza mais de 947 mil casos de covid-19 e 17.264 óbitos.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.