Tancos. Operação da PJM tinha “atenção das altas esferas do Estado”

Mário Cruz / Lusa

Bruno Ataíde, militar do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Loulé e um dos arguidos do processo de Tancos, mencionou o ex-ministro Azeredo Lopes, mais do que uma vez. “[O conhecimento e o interesse do Governo] é que nos dava segurança”, disse na fase de instrução que começou em janeiro. 

Quando questionado pelos jornalistas sobre a cumplicidade das hierarquias da GNR através do conhecimento do plano de recuperação do armamento, à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, o advogado de Bruno Ataíde – que optou pelo silêncio enquanto não foi formalmente acusado -, respondeu: “Presumimos que sim”.

“Se não, estaríamos aqui perante outro crime – de desobediência”, indicou Fernando Cabrita, citado pelo Público.

Ao juiz Carlos Alexandre e aos advogados de defesa, Bruno Ataíde, constituído arguido por ter participado na operação montada para reaver o armamento, indicou que havia “um grande interesse por parte do Governo, na pessoa do ministro da Defesa”, em que a recuperação acontecesse.

“O que nos era transmitido – a mim, ao sargento Lima Santos, ao guarda José Gonçalves – era que tudo era reportado quase em tempo real ao coronel Estalagem e ao diretor-geral da PJM [Polícia Judiciária Militar]”, referiu Bruno Ataíde, sobre a operação da PJM e da GNR, paralela à investigação da PJ.

E continuou: “Várias vezes era-nos mencionado que isto estava a ter uma atenção das altas esferas do Estado, inclusive do ministro da Defesa”. “Isto era uma conversa recorrente por parte dos investigadores da PJM”.

Bruno Ataíde sublinhou que essa “era uma conversa recorrente”, por parte “dos inspetores da PJM, mas no sentido de que isto era importante por haver um grande interesse por parte do Governo, na pessoa do ministro da Defesa, em que isso acontecesse. Isto estava feito ao mais alto escalão”.

O militar é acusado de cinco crimes: associação criminosa, tráfico e mediação de armas, falsificação ou contrafação de documentos, denegação de justiça e prevaricação e favorecimento pessoal praticado por funcionário.

“Eu não sabendo que estava a participar numa operação ilegal, dúvidas não tinha de que estava autorizado superiormente”, disse ainda, concluindo não saber se “quem autorizou” tinha ou não conhecimento de que a atuação da PJM não estava autorizada.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. isto parece tudo muito mal contado,qual era o destino do material ? seria um tal grupo terrorista ,que o seu braço armado esta inativo !? ou iria o material apoiar alguma ditadura da america latina ,africa ou medio oriente ;-(

RESPONDER

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …

Já pode visitar o ponto mais profundo dos 5 oceanos (mas há um preço)

Graças a um explorador rico, em maio, alguns sortudos poderão escapar da pandemia de covid-19 durante um curto período de tempo, mergulhando ao ponto mais profundo conhecido dos oceanos da Terra. O Challenger Deep é o …

Os tubarões são mais fáceis de capturar em águas mais frias

As áreas equatoriais quentes são o local onde a vida marinha é mais biodiversa. No entanto, os navios de pesca são mais propensos a capturar tubarões e atum em regiões oceânicas frias. Vivem mais espécies perto do …

Golfinhos machos "cantam" juntos para seduzir fêmeas

Um novo estudo científico sugere que os golfinhos machos "cantam" todos juntos, de forma síncrona, para seduzirem as fêmeas a ter relações sexuais. De acordo com a revista Newsweek, os investigadores analisaram várias gravações de "pops" — …

Na Etiópia, os apagões da Internet afetam a vida de milhares de pessoas

A Internet desempenha um papel decisivo na transformação da vida de milhares de etíopes e é por isso que as paralisações têm um enorme impacto económico.  Entre janeiro e o final de março, os habitantes da …

É urgente moldar as áreas urbanas de África para suportar futuras pandemias

Quando o tema é a Covid-19, o poder das cidades provém do número de interações entre pessoas, empresas e mercados que estes centros populacionais permitem. Apesar de todas as suas virtudes, a verdade é que …