O Taj Mahal está mesmo em risco de desaparecer

Shamshuddin Khan organiza visitas no Taj Mahal há mais de 30 anos. Durante esse tempo, viu o seu cabelo embranquecer e o Taj Mahal a ficar mais escuro. Ao aproximar-se da construção, Khan mostra as fissuras e o mármore danificado.

“Há momentos vergonhosos, em que os turistas estrangeiros me perguntam porque é que o Taj Mahal não é preservado como deveria. Também nos perguntam por que está a perder a sua cor e brilho. Nós, os guias, não temos as respostas”, diz Khan.

O Taj Mahal é um dos principais pontos turísticos da Índia. De 2010 a 2015, recebeu entre quatro e seis milhões de turistas, segundo o Ministério de Turismo e Cultura do país. Foi construído na cidade de Agra, no século XVII, pelo imperador Shah Jahan.

Para construir o edifício, o imperador encomendou mármore do Rajastão, que tem uma característica singular: parece rosa pela manhã, branco à tarde e leitoso à noite.

Mas o Taj Mahal começou a perder o brilho. As fundações estão danificadas, as fendas estão cada vez maiores e mais profundas na cúpula de mármore do monumento. Diz-se que as partes superiores estão à beira do colapso. Recentemente, ventos fortes provocaram a queda de dois pilares do lado exterior.

Em julho do ano passado, o ambientalista e advogado MC Mehta apresentou uma petição para o Supremo Tribunal da Índia a solicitar novos esforços para salvar o Taj Mahal. Os juízes concordaram e ordenaram audiências periódicas com os responsáveis pela conservação do edifício.

O tribunal criticou a letargia dos funcionários públicos a respeito do destino da construção mais famosa da Índia. “O Taj Mahal deve ser protegido. Porém, se a indiferença dos funcionários continua, então, deve fechar. Inclusive, se as coisas não forem feitas corretamente, as autoridades deveriam demoli-lo“, disse a sentença.

Se por um lado muito poucos estão dispostos a tolerar a demolição do Taj Mahal, por outro lado a mera menção desta ideia pelo tribunal indica que há uma verdadeira interrogação sobre o seu futuro.

Poluição, chuva ácida e mudança de cor do Taj Mahal

A petição que MC Mehta entregou ao Tribunal não foi a primeira. Desde meados dos anos 1980, o ambientalista e advogado tem insistido com as autoridades indianas para que tomem medidas para preservar o Taj Mahal.

Naquela época, os ambientalistas estavam particularmente preocupados com uma refinaria de petróleo em Mathura, a 50 quilómetros de distância, que tinha começado a funcionar na década de 1970. Em 1978, um comité de especialistas que estudou a qualidade do ar em Agra e arredores descobriu níveis substanciais de dióxido de enxofre na atmosfera.

Além do dano para a saúde pública, esta contaminação também era prejudicial para o Taj Mahal. O dióxido de enxofre, juntamente com outros poluentes, combina-se com a humidade na atmosfera, provocando a chuva ácida.

Um relatório elaborado pela UNESCO para o governo indiano descobriu que o monumento estava a tornar-se amarelo devido a “partículas suspensas e poeira na superfície”.

A ameaça ao Taj Mahal não provém apenas do ar, mas também da água. O rio Yamuna que passa por Agra é um dos canais mais contaminados do mundo. “As indústrias ao longo do rio, desde Deli até Agra, estão a despejar os seus resíduos químicos diretamente no rio”, afirmou o ambientalista local Brij Khandelwal.

Khandelwal sublinha ainda que o esgoto de Agra vai diretamente para o Yamuna, sem nenhum tratamento. Nessas condições, os peixes não conseguem sobreviver. Assim, moscas, mosquitos e outros insetos que normalmente seriam comidos pelos peixes acabam por se proliferar sobre a água suja e infestam os arredores do Taj Mahal.

Outro problema é a falta de água. As fundações do Taj Mahal estão localizadas sobre 180 poços de água e bases de madeira, que requerem água durante todo o ano. Se a base não for regada, a madeira eventualmente secará, apodrecerá e quebrará.

“Se só a cúpula do Taj Mahal pesa 12,5 mil toneladas, podemos imaginar quanto pode pesar o restante da construção. As fundações de um edifício tão pesado deveriam ser sempre fortes”, afirmou.

Tentativas de preservar o Taj Mahal

O tribunal confiou a tarefa de conservar o Taj Mahal a K Mohan Rao, o responsável da cidade. Rao afirma que estão a ser tomadas medidas para fazer frente à quantidade de lixo que emana dos canais e nas casas da cidade.

“Estão a ser instaladas unidades de tratamento de águas residuais“, afirma. Segundo o responsável, há propostas para transformar Agra numa “cidade inteligente”, o que implica uma renovação completa na infraestrutura.

Khandelwal e Mehta, no entanto, não estão contentes. Segundo os dois ativistas, para restaurar a glória do Taj Mahal, seria preciso estudar como foi feita a conservação da infraestrutura durante o império mongol e o reinado britânico na Índia. Para isso, seria preciso recuperar o rio Yamuna.

Porém, depois de tantas décadas dedicadas à preservação do Taj Mahal, Mehta diz que tem poucas esperanças de que o monumento seja salvo. À medida que as fundações enfraquecem, Mehta preocupa-se que, um dia, reste apenas a lembrança.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O monumento é apenas um retrato de um país e de uma sociedade apinhada de humanos sem as mínimas condições de vida tanto para eles como para tudo o que os rodeia e será assim que o planeta Terra acabará por sucumbir ás mãos da ganância e descontrolo humano.

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …