/

Taiwan alertou OMS sobre o coronavírus em dezembro, mas foi ignorado

Franck Robichon / EPA

Em dezembro, Taiwan enviou um e-mail à OMS, alertando para a propagação de pessoa para pessoa do novo coronavírus. No entanto, o país terá sido ignorado.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem sido duramente criticada após ter sido revelado um e-mail enviado por Taiwan, em dezembro, no qual a OMS era alertada para a propagação de pessoa para pessoa do novo coronavírus. O país acusa a organização de ter ignorado o alerta e negado divulgar informações necessárias para combater a doença.

A notícia avançada pela FOX News realça que Taiwan acusa ainda a OMS de subestimar a gravidade da situação. “Apreciaria imenso se vocês tivessem informações relevantes para compartilhar connosco”, lê-se no e-mail enviado a 31 de dezembro de 2019.

Questionado sobre os casos pelos media, Taiwan disse que as autoridades de saúde da China relataram que os sete casos de pneumonia atípica registados em Wuhan “não eram SARS”, mas que as amostras ainda estavam a ser analisadas e que os pacientes foram isolados para tratamento.

Segundo a Sábado, a OMS já negou que Taiwan tenha lançado o alerta para a possível disseminação de vírus de pessoa para pessoa. Por sua vez, o país defende, em comunicado, que mencionou os casos de pneumonia atípica e que “os profissionais de saúde pública puderam discernir que havia uma possibilidade real de transmissão de humano para humano da doença”.

“No entanto, como na época ainda não havia casos da doença em Taiwan, não podíamos afirmar direta e conclusivamente que havia transmissão de humano para humano”, disse o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças de Taiwan.

Taiwan autodeclarou-se uma nação independente, embora os chineses não o reconheçam. Como tal, a China convenceu a OMS a excluir o Taiwan da organização.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE