Novo escândalo de abusos sexuais no Chile leva à suspensão de 14 sacerdotes

A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou, esta terça-feira, a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores.

“Estes padres cometeram atos que podem constituir crimes nos domínios civil e canónico”, indicou a diocese em comunicado.

A suspensão surgiu depois da difusão de uma reportagem do Canal113 chileno, na qual foram denunciados abusos sexuais e condutas impróprias por parte de um grupo de prelados de Rancagua, a 90 quilómetros a sul da capital, Santiago.

Todos eles pertenciam a um grupo que se auto-intitulou de “La Familia”, segundo a investigação jornalística.

A diocese explicou que, apesar de não existir “qualquer elemento a indicar que as ações dos padres suspensos constituem crimes do ponto de vista jurídico”, confirma-se uma queixa junto das autoridades e a abertura de um inquérito.

“Todas as informações foram enviadas para a Santa Sé”, adiantou o comunicado.

A diocese de Rancagua lamentou os atos denunciados e pediu à comunidade católica informações sobre o novo escândalo que implica a igreja chilena, já marcada pelas alegações de encobrimento de abusos sexuais que resultaram na demissão de 34 bispos na semana passada, após terem sido chamados ao Vaticano.

Os bispos reuniram-se três vezes com o Papa Francisco, na sequência de uma série de erros e omissões na gestão de casos de abuso, especialmente em relação ao caso de Juan Barros, bispo acusado de encobrir o padre Fernando Karadima.

Francisco vai agora receber no Vaticano, entre 1 e 3 de junho, cinco sacerdotes chilenos que foram vítimas de abusos do padre Karadima e seguidores na paróquia de El Bosque, informou na terça-feira o Vaticano.

“São cinco sacerdotes que foram vítimas de abusos de poder, consciência e sexuais“, referiu o Papa Francisco, em comunicado.

O Papa também vai receber outros dois sacerdotes que ajudaram as vítimas e dois leigos que estão envolvidos no processo, ficando todos na Casa de Santa Marta, a residência de Francisco.

A maioria destas pessoas participou em encontros no Chile com enviados do Papa Francisco para esclarecerem os casos de abusos e o alegado encobrimento.

“Vão ser realizadas reuniões numa atmosfera de confiança e confidencialidade. Na manhã de 2 de junho, o Papa vai celebrar uma missa privada e depois vão decorrer encontros em grupo e individuais”, acrescentou.

Karadima foi condenado em 2011 pela justiça canónica a uma vida de reclusão e penitência por esses atos.

Juan Barros, nomeado bispo em março de 2015 por Francisco, foi acusado no Chile de encobrir os casos de abuso sexual cometidos pelo influente Karadima quando era pastor da igreja El Bosque, em Santiago.

Desde 2000, cerca de 80 sacerdotes foram denunciados por abusos sexuais.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Colaborador de Macron investigado por agredir manifestante

A justiça francesa anunciou a abertura de uma investigação preliminar após a transmissão de imagens de um colaborador do Presidente Emmanuel Macron a agredir um manifestante no 1º de maio. A investigação também tem como alvo …

Mbappé vai doar todo o dinheiro que ganhou no Mundial

O jogador francês Kylian Mbappé prometeu oferecer os ganhos financeiros obtidos no Mundial 2018. E vai mesmo cumprir com a sua promessa. Kylian Mbappé prometeu e vai cumprir. O jogador da seleção francesa vai oferecer a totalidade …

MP abre inquérito sobre alegadas irregularidades na reconstrução de casas de Pedrógão

O Ministério Público abriu um inquérito para investigar alegadas irregularidades na reconstrução de casas afetadas pelos incêndios de Pedrógão Grande, em junho de 2017, disse à agência Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR). "Confirma-se a …

Bruxelas quer passageiros portugueses a pagar taxa aeroportuária em Lisboa

A Comissão Europeia considera que ao cobrar esta taxa apenas a não residentes, Portugal está a discriminar em função da nacionalidade. A Comissão Europeia enviou, esta sexta-feira, um parecer fundamentando a Portugal reclamando que a taxa …

Justiça espanhola recusa extradição de Puigdemont apenas por peculato

O Tribunal Supremo espanhol decidiu cancelar o mandado europeu de detenção do ex-presidente do Governo catalão, recusando-se a julgar o independentista em fuga apenas pelo alegado delito de peculato e não pelo de rebelião. O juiz …

Militante envolvido na falsificação de fichas do PS nomeado para administrador de saúde

Um dos novos administradores que o Governo nomeou para o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro, António João Paredes, é um militante que esteve envolvido no processo de fichas falsas do PS de …

Francisco J. Marques constituído arguido no caso dos e-mails

Francisco J. Marques foi interrogado pela PJ a em março deste ano, na qualidade de arguido, no âmbito do chamado caso dos e-mails, relacionado com a divulgação, no Porto Canal, de correio eletrónico do Benfica. O …

Facebook vai banir notícias falsas e violência (mas não a negação do Holocausto)

O Facebook vai remover informações falsas publicadas na rede social que possam contribuir para atos de violência iminente, anunciou a empresa, que já testou a medida no Sri Lanka, recentemente abalado pelos conflitos inter-religiosos. “Estamos a …

João Benedito formaliza candidatura à presidência do Sporting

O antigo guarda-redes e ex-capitão da equipa de futsal do Sporting apresentou, esta quinta-feira, a sua candidatura às eleições do Sporting. João Benedito, o mais recente candidato à presidência do Sporting, apareceu juntamente com a sua …

China lança centro de investigação para clonar primatas

A China lançou um centro de investigação para clonar primatas, na cidade de Xangai, que permitirá avançar no diagnóstico e tratamento de doenças celebrais, informou esta quinta-feira a imprensa local. O centro, que faz parte de …