/

Supremo espanhol desiste de ordem de detenção de Puigdemont

1

Olivier Hoslet / EPA

O Supremo Tribunal espanhol decidiu retirar os mandados de detenção europeus de Carles Puigdemont e de quatro dos seus antigos conselheiros.

Um juiz do Supremo Tribunal espanhol acordou hoje retirar as Ordenes Europeias de Detenção ditadas contra o ex-presidente do Governo regional catalão Carles Puigdemont e quatro ex-conselheiros do seu Gabinete que fugiram com ele para Bruxelas.

Os cinco instalaram-se na capital belga há várias semanas enquanto a Justiça espanhola atua contra todos os integrantes do Executivo autonónomo catalão, destituídos pelo Governo espanhol a 27 de outubro por impulsionar um processo independentista.

O juiz Pablo Llarena considera que se devem retirar as ordens europeias emitidas contra eles pela Audiência Nacional porque agora o caso é dirigido por ele e é necessário uma única atuação, já que caso contrário “poderia romper-se a moderação da causa e conduzir o processo a respostas contraditórias e divergentes para os diferentes participantes”.

Além disso, de acordo com o El Mundo, o juiz explica também que “o delito de rebelião, por definição, ser realizado por uma pluralidade de pessoas e que é necessário que a resposta da justiça seja homogénea para todas elas”.

Segundo o El País, com esta decisão, Espanha deseja colocar um ponto final à “colaboração solicitada” às autoridades belgas e “evitar que a justiça belga limite os delitos pelos quais possam ser processados”.

  ZAP // EFE

1 Comment

  1. Bem… esta história toda da independência da Catalunha é a maior palermice que eu assisti em 63 anos de vida!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.