Carlos Alexandre testemunha a favor da inocência de Orlando Figueira

José Sena Goulão / Lusa

O juiz Carlos Alexandre

O super-juiz Carlos Alexandre testemunhou, esta terça-feira, a favor do amigo de longa data, o ex-procurador Orlando Figueira, considerando que é uma pessoa honrada e que “não é compatível com o recebimento de contrapartidas”.

O julgamento da Operação Fizz contou, esta terça-feira, com aquele que era um dos depoimentos mais aguardados sobre a alegada corrupção entre Orlando Figueira, ex-procurador do DCIAP, e o ex-vice-presidente angolano Manuel Vicente.

Carlos Alexandre, também conhecido como “super-juiz”, foi ao Campus da Justiça, em Lisboa, testemunhar na qualidade de amigo do ex-procurador e, segundo o Público, o seu depoimento pode “deitar por terra” a tese sustentada pela acusação.

O juiz, que tem assumido alguns dos processos mais mediáticos em Portugal, como o caso Sócrates, apresentou factos que parecem desmentir as suspeitas que o Ministério Público fez recair sobre Orlando Figueira e os restantes arguidos.

De acordo com o jornal, Carlos Alexandre descreveu o ex-procurador, que conhece há mais de duas décadas, como uma pessoa confiável, honrada e crédula. E “não digo isto por ser amigo dele”, repetiu várias vezes durante o depoimento.

“Esta pessoa não é compatível com o recebimento de contrapartidas” pagas em luvas. “Se isto das contrapartidas se vier a provar, Orlando Figueira não é a pessoa que conheço há 27 anos. E se não o fosse acho que eu saberia – e seria pessoa para o dizer”, sublinhou ainda.

Em causa está o facto de o procurador, em 2012, ter deixado o MP para ir trabalhar para o banco BCP, com capital acionista angolano, e para o Banco Privado Atlântico. Para os investigadores que agora o investigam, os empregos eram fictícios, servindo apenas de alibi para o pagamento de luvas em troca do arquivamento da investigação a Manuel Vicente. Ao todo, o arguido recebeu 760 mil euros pelos favores que prestou.

No entanto, o ex-procurador garante que quem lhe conseguiu o emprego no BPA não foi o ex-vice angolano e, na altura, presidente da Sonangol, mas sim o banqueiro Carlos Silva, a quem nunca arquivou nenhum processo nem é arguido na investigação.

Segundo o diário, Orlando Figueira visitava a casa do super-juiz e chegava mesmo a fazer-lhe algumas confidências. Porém, assegurou Carlos Alexandre, nunca mencionou Manuel Vicente e falava sim do banqueiro angolano, que estava a demorar a concretizar as promessas de trabalho em causa.

Embora não estivesse nos seus planos ficar no BCP, o ex-procurador foi ficando no cargo e, em 2015, conta-lhe que vai rescindir o contrato de trabalho e que isso seria feito através do advogado Daniel Proença de Carvalho, com quem se encontrou mais de uma vez para esse fim, explica o amigo.

De acordo com o Público, só houve uma vez em que o super-juiz vacilou, nomeadamente, quando o questionaram sobre o facto de o ex-procurador receber os salários pagos pelos angolanos numa conta offshore em Andorra, coisa que só ficou a saber quando as suspeitas da Operação Fizz se tornaram públicas. “Fiquei estupefacto”, admitiu.

Além de Orlando Figueira, estão em julgamento o advogado Paulo Blanco (mandatário do Estado angolano em diversos processos judicias) e Armindo Pires, amigo de longa data e homem de confiança do ex-vice angolano em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Mas não foi este Juíz que disse na televisão que não tinha amigos que lhe emprestassem dinheiro?
    Depois verificou-se que afinal até tinha. E quem era? Este amigo que agora está a ser julgado e a quem ele serve de testemunha por ser amigo de longa data…….ou por ser o amigo que lhe “emprestava” os €€€€€€?

  2. É um juiz português. E como tal não deixa de ter rabos de palha como os outros. De resto, se bem se lembram da entrevista que deu à SIC, o sr. Alexandre disse que nunca tinha pedido nada a ninguém, mais tarde confirma-se que afinal tinha pedido ao Orlando. Uma mão lava a outra, mais nada!

O Pólo Norte vai ter um hotel de luxo (iluminado pelas auroras boreais)

https://vimeo.com/360873720 O hotel "mais a norte do mundo" só existirá durante um mês e o glamping de luxo será para muito poucos: o custo é de 95 mil euros por pessoa por três dias. Em 2020, o …

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …

"A bola apenas bateu no peito". VAR admite erro no penálti do Portimonense-FC Porto

O vídeo-arbitro do encontro entre Portimonense e FC Porto, Vasco Santos, admitiu esta quarta-feira que não existiu razão para assinalar grande penalidade a favor do clube portista. "No momento em que o árbitro apita fiquei com …

Na Índia, usar cigarros eletrónicos já pode dar prisão

O Governo indiano anunciou esta quinta-feira a proibição de cigarros eletrónicos no país, de 1,3 mil milhões de pessoas, numa ação que pretende ser a favor da saúde e contra os vícios. "A decisão foi tomada …