Steve Bannon denuncia traição. Trump chama-lhe louco

Andrew Harrer / POOL / EPA

Steve Bannon, principal estratega e conselheiro do Presidente dos EUA Donald Trump

O Presidente dos EUA disse que o seu ex-conselheiro Steve Bannon “perdeu o juízo” com as revelações num livro que será apresentado na próxima semana, que apresenta uma Casa Branca caótica e que classifica Donald Trump como imaturo.

“Quando foi despedido, não perdeu só o seu emprego: perdeu o juízo“, asseverou Donald Trump em comunicado, acrescentando que Steve Bannon “nada tem a ver” com o Presidente dos Estados Unidos “ou com a Presidência” atual.

Trump acusou o ex-conselheiro de ter passado o tempo na Casa Branca a “transmitir informações aos média para se fazer mais do que era”.

Em reação à pré-publicação na edição norte-americana de hoje do jornal britânico The Guardian do livro “Fire and Fury: Inside the Trump White House (Fogo e Fúria: Dentro da Casa Branca de Trump)”, o Presidente dos Estados Unidos garantiu que “Steve não representa a base eleitoral, apenas procura o seu próprio interesse”.

O livro, escrito por Michael Wolff, reúne uma série de revelações explosivas, resultado de mais de 200 entrevistas, incluindo as conversações entre Donald Trump e responsáveis da Casa Branca.

Entre as revelações encontra-se a de que o republicano nunca pensou ganhar as eleições presidenciais de 2016, em que concorreu com a democrata Hillary Clinton, e a de que Trump acreditava que a sua nomeação presidencial iria impulsionar a sua marca e desfrutar de “incontáveis oportunidades”.

De acordo com o The Guardian, Steve Bannon descreveu um encontro na Torre Trump, em Nova Iorque, entre Donald Trump Jr., assessores de campanha de Trump e um advogado russo, acusando o filho do Presidente dos Estados Unidos de “traição” e “falta de patriotismo”.

O staff de Trump está no centro de um inquérito aberto pelo procurador especial Robert Mueller sobre um possível conluio com a Rússia com vista a influenciar a eleição presidencial de novembro de 2016 em benefício do candidato republicano.

Na quarta-feira à noite, segundo o jornal britânico, os advogados de Donald Trump ameaçaram avançar com uma ação legal contra o antigo “braço direito” de Trump, Steve Bannon.

Numa carta, a defesa de Trump acusa Bannon de violar um acordo de não divulgação ao falar sobre a campanha eleitoral de Trump com Michal Wolff, o autor do livro.

// Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Do Hitler!? Mas está a menosprezar o ditador (Hitler, claro!). O Hitler era um génio (do mal…) e o Trump-as é um tipo esperto que de inteligência… nada tem! Compará-lo a Hitler deveria ser interpretado (por ele, se tivesse alguma inteligência) como um elogio. “O quê? Mas eu sou inteligente?… Eh pá que não sabia…” Seria que esse “tipo” diria. O pior é que a sua falta de inteligênbcia o trona ainda mais perigoso que o Hitler. Mas, por favor, qwf: Não sobrestime o Trump-as.

      • Dois manipulados pela comunicação social a respeito do Trump…
        Vão-lhe agradecer quando o esgoto estiver drenado e a escumalha corrupta toda presa!
        Não sabem do que falo? Pois não, os jornais nem se atrevem a falar disto… Por enquanto.

        • Hahahaa!….
          O que eu me rio com estas “conspirações secretas” sem qualquer conteúdo e sem pés nem cabeça!…
          Quando vires a “luz”, anda cá contar aos comuns mortais!…

        • Será que a imprensa anda a esconder o “facto” de Trump… ser o novo messias? Será que o Trump é um santo homem… disfarçado de anornal?
          Luz: ACORDA PARA A LUZ!!!

RESPONDER

Rochas antigas de Vénus apontam para origem vulcânica

Uma equipa internacional de investigadores descobriu que alguns dos terrenos mais antigos de Vénus, conhecidos como "tesserae", têm camadas que parecem consistentes com atividade vulcânica. A descoberta pode fornecer informações sobre a enigmática história geológica …

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …