Startup portuguesa escolhida entre 1120 empresas para hub de inovação

Tap My Back

Salvador Barros, CEO da Tap My Back

Pelo meio de 1120 concorrentes espalhados por 62 países, houve uma empresa portuguesa que se destacou. A Tap My Back, será a primeira startup portuguesa a participar no WeXelerate, um dos maiores programas de aceleração empresarial da Europa.

A WeXelerate acontece em Viena, na Áustria, e é uma hub de startups e inovação que tem como objetivo reunir empreendedores e parceiros corporativos, de modo a oferecer “um ecossistema capaz de promover o desenvolvimento de projetos ainda em estágio inicial”, lê-se no comunicado enviado.

“O WeXelerate é uma colaboração entre empresas líderes no mercado, especialistas e startups de diversos setores, com o intuito de criar relações produtivas para todos“, explicou Gabrielle Costigan, Diretora Administrativa do WeXelerate.

No total, a fase de candidaturas recebeu 1120 empresas espalhados por 62 países. A portuguesa Tap My Back foi uma das 40 selecionadas.

“A nossa expetativa é aproveitar a troca de conhecimentos que o programa oferece, bem como a mentoria de empreendedores experientes, para alavancar o nosso crescimento e melhorar o encaixe do nosso produto no mercado”, contou Salvador Barros, CEO da Tap My Back.

A aplicação foi inicialmente concebida como uma solução interna para uma agência de marketing em crescimento. Face ao crescimento no número de colaboradores da empresa, era necessário uma ferramenta que facilitasse o feedback e que contribuísse para a “construção de uma cultura organizacional”.

Diante desta necessidade, a aplicação Tap My Back foi criada e os resultados positivos levaram-na ao mercado em 2016.

“O produto da startup é uma app que facilita a partilha de reconhecimento e feedback construtivo no ambiente de trabalho, com o objetivo de criar relações entre os colaboradores e aumentar a retenção de talento”, lê-se.

Estados Unidos, Canadá, Nova Zelândia e Oceânia, atualmente são mais de 100 empresas espalhadas pelo mundo que utilizam a aplicação.

Todo o potencial demonstrada pela app chamou a atenção de dois dos patrocinadores da WeXelerate, que já tinham demonstrado interesse em utilizá-la nas suas organizações. Este interesse terá sido decisivo para que a Tap My Back se destacasse durante o processo de escolha que juntou os 1120 candidatos.

“As empresas patrocinam estes programas porque estão em busca de inovação fora da caixa e agora podemos começar a construir uma relação mais aprofundada com estes parceiros”, afirmou Salvador.

Das empresas que já utilizam a Tap My Back, apenas 15% estão na Europa e uma das expetativas da startup é ampliar a presença no mercado Europeu.

Os parceiros da WeXelerate incluem bancos, seguradoras, empresas de média, indústrias e empresas de infra-estruturas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …

"Botellón" está de volta a Lisboa. Ajuntamentos sem controle podem estar a espalhar o vírus

Há cada vez mais ajuntamentos de jovens em Lisboa, nomeadamente nos bairros típicos, mas também em locais como bombas de gasolina, para o convívio e o consumo de álcool. Um tipo de comportamento que está …

Trump negou ter-se abrigado num bunker da Casa Branca por causa dos protestos

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, negou esta quarta-feira ter sido escoltado para um 'bunker' na Casa Branca, devido aos protestos pela morte de George Floyd, alegando ter ido lá apenas para inspecionar …